milan milan milan milan-brasil milan milan milan

Voltar para a Página Principal

Veja também as Notícias de Futebol de 2017, 2016, 2015, 2014, 2013, 2012, 2011, 2010, 2009, 2008, 2007, 2006, 2005 e 2004.

NOTÍCIAS DE FUTEBOL DE 2005


Kaká e CarolineSão Paulo, 24 Dezembro 2005. O casamento do Kaká.

O meia Kaká, do Milan e da seleção brasileira, casou-se ontem com Caroline Celico em uma cerimônia em que muitos astros da seleção brasileira, do Milan e do São Paulo apareceram para prestigiar o amigo. O evento religioso foi realizado na Igreja Renascer em Cristo, na Avenida Lins de Vasconcelos, no Cambuci, bairro de São Paulo. O casamento, que estava para começar às 19 horas, só teve início duas horas depois e durou 50 minutos. Durante a cerimônia, uma música composta pelo craque, falando de seu amor por Caroline, foi apresentada por um coral.
Cerca de 600 convidados estavam presentes na cerimônia. E do lado de fora da igreja, imprensa, fãs e curiosos. Algumas fãs de Kaká não seguravam o choro - muitas com a esperança de pegar um autógrafo do ídolo.
Kaká, de 23 anos, vestia terno Armani. Já Caroline, 18 anos, usava um vestido Dior. Depois da cerimônia, a festa para os noivos se realizou no Hotel Grand Hyatt, zona sul da cidade, onde o casal chegou de helicóptero. Kaká passará uma semana de lua-de-mel fora do Brasil antes de retornar a Milão. Dia 8, o Milan enfrenta o Parma pelo Campeonato Italiano. (Extraído do jornal “O Estado de S. Paulo”)


Maradona é presoRio de Janeiro, 22 Dezembro 2005. Maradona é detido durante 6 horas no aeroporto.

A curta temporada do ex-jogador Diego Maradona no Rio de Janeiro, onde participara de um jogo beneficente promovido por Zico, terminou em prisão. Ele foi autuado por desacato à autoridade, na manhã de hoje, no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, após tentar embarcar, à força, para Buenos Aires, com mais quatro amigos. Maradona e dois dos amigos responderão também por crime de dano ao patrimônio, por terem arrombado duas portas na área de embarque. Após prestar declarações à Polícia Federal, o grupo foi liberado e seguiu viagem para Buenos Aires em um vôo da Aerolíneas Argentinas, no fim desta tarde. O craque ficou detido por cerca de 6 horas.
A confusão começou por volta das 7:30 horas, quando Maradona e os amigos chegaram atrasados para o vôo JJ 8000 da TAM e não conseguiram embarcar. Segundo o delegado Nogueira da Polícia Federal, eles discutiram com os funcionários da empresa aérea, que pediram ajuda dos agentes de plantão da Polícia Federal para conter o grupo. Duas portas haviam sido arrombadas quando os agentes alcançaram os argentinos. Um agente foi xingado por Maradona, que imediatamente recebeu voz de prisão. (Extraído do jornal “O Estado de S. Paulo”)


Tri do São PauloYokohama, Japão, 18 Dezembro 2005. O São Paulo derrota o Liverpool e é tri, como o Milan, o Real Madrid...

O São Paulo é o melhor time do mundo em 2005, com méritos. Depois de vencer o Campeonato Paulista sem dar nenhuma chance aos rivais e conquistar a Taça Libertadores da América com sobras, o time alcançou, hoje, o topo do mundo ao derrotar o Liverpool, da Inglaterra, por 1 a 0, em Yokohama, na decisão do Mundial de Clubes.
A vitória foi marcante, não só pela importância do jogo, mas pelo modo como ela chegou: com sofrimento, suor e pressão do adversário. O Liverpool chutou 19 vezes a gol contra as 3 dos são-paulinos. Nos escanteios, 17 a 0 para os ingleses.
Mas o São Paulo tinha Rogério Ceni no gol, um dos melhores goleiros do mundo. O camisa 1 fez defesas sensacionais e contou com a sorte em alguns lances. Ganhou, merecidamente, o prêmio de melhor jogador do torneio e da partida.
Numa das poucas vezes que atacou, o São Paulo mostrou competência. O humilde, pouco badalado e baixinho Mineiro demonstrou sua grandeza ao sair na cara do goleiro inglês Reina e, com categoria, fazer o gol do título. Não deu bola para o fato de que o adversário não sofria gol há 11 jogos.
A vitória calou a boca dos ingleses que se diziam quase imbatíveis e pôs o São Paulo na seleta lista dos tricampeões do mundo, com Milan, Real Madrid, Boca Juniors, Peñarol e Nacional. O São Paulo tinha ganho o seu primeiro Mundial de Clubes em 1992 ao derrotar o Barcelona por 2 a 1. Aquele time era dirigido por Telê Santana e o capitão era Raí. No ano seguinte, em 1993, ainda sob a direção de Telê, mas sem Raí cedido ao Paris Saint Germain da França, o São Paulo ganhou o segundo título mundial, ao bater o Milan por 3 a 2. (Extraído do jornal “O Estado de S. Paulo”)


Zoro e Adriano29 novembro 2005. Contra o racismo, Itália atrasa os jogos.

Todas as partidas de futebol que serão disputadas nesta semana na Itália começarão com cinco minutos de atraso. A medida, anunciada pela Federação Italiana de Futebol, é um protesto contra a onda de racismo que voltou a assombrar os estádios do país e que teve seu mais novo episódio no último Domingo, na partida Messina X Inter, disputada na cidade de Messina, na Sicília. Além do atraso, os jogadores entrarão em campo com uma faixa na qual estará a frase: “Não ao racismo”.
No jogo de Domingo, o atacante Zoro do Messina chegou a ameaçar deixar o campo por causa das ofensas da torcida da Inter contra sua cor - teriam imitado o som de um macaco. Zoro, natural da Costa do Marfim, pegou a bola com as mãos e se dirigiu ao quarto árbitro, pedindo que a partida fosse interrompida. Na lateral do campo, ele foi convencido pelo brasileiro Adriano e o nigeriano Martins, ambos negros e jogadores da Inter, a continuar jogando.
“Recebi insultos em muitas partidas do campeonato. Longe daqui, eles que façam o que quiserem. Estou acostumado com isso, mas não aqui em nossa casa.”, justificou Zoro. Segundo o jogador, Adriano e Martins pediram desculpas em nome da torcida e disseram que o entendiam bem, pois já tinham passado por situações similares.
Depois da partida, também o presidente da Inter, Giacinto Facchetti, pediu desculpas ao atacante pelo comportamento da torcida do clube. (Extraído do jornal “O Estado de S. Paulo”)


George BestLondres, 25 Novembro 2005. Morreu hoje George Best.

Morreu hoje George Best. Morreu o “Elvis Presley” do futebol. Para muitos, o maior jogador britânico de todos os tempos. Atacante do lendário time dos sonhos do Manchester United que ganhou a Champions League em 1968, depois de vencer na final o poderoso Benfica, de Eusébio. Best tinha grande habilidade no tato com a bola. Mostrava rebeldia e irreverência com os adversários e gostava se circundar de mulheres famosas e bonitas, invariavelmente encorajado por elevadas doses de álcool.
Foi essa vida de excessos que o matou, hoje, aos 59 anos, no Hospital Cromwell, em Londres, onde estava internado havia cerca de um mês, com comprometimento geral dos órgãos. Em 2002, havia passado por um transplante de fígado, mas nem assim deixou de beber. Seu médico particular chegou a pedir, através da imprensa, para que os bares não mais lhe servissem bebidas alcoólicas.
Tudo começou nas ruas de Belfast, na Irlanda do Norte, onde nasceu, em 1946, quando o alimento era racionado. A Segunda Guerra Mundial havia acabado fazia um ano apenas.
Era um menino hábil nos dribles, com grande visão de jogo e capacidade de concluir as jogadas em gol. Foi observado por um olheiro do Manchester United que acabou por indicá-lo ao técnico Matt Busby. Dois anos depois, com apenas 17 anos, Best estreou como profissional.
Permaneceu no Manchester United até 1974, onde conquistou tudo o que era possível, inclusive a Bola de Ouro em 1968, prêmio organizado pela revista francesa France Football.
Nunca negou a frustração por não ter disputado uma Copa do Mundo mas a Irlanda do Norte, naquela época, dispunha de um time bem modesto. (Extraído do jornal “O Estado de S. Paulo”)


os noivos10 Novembro 2005. A data do casamento do Kaká já está marcada.

Mais um craque da seleção brasileira vai passar para o time dos casados. Desta vez é Kaká, ídolo do Milan e queridinho das fãs brasileiras, que sempre mostram sua admiração pelo jogador com gritos e choros quando o meia toca na bola nas partidas realizadas no Brasil. O seu casamento com Caroline Celico será no próximo 23 de Dezembro. Também o local já está definido: a cerimônia evangélica será na sede da Igreja Renascer em Cristo, na Rua Lins de Vasconcelos, bairro do Cambuci, zona sul de São Paulo.
Noivos desde o último mês de Abril, os dois matam a saudade na ponte aérea São Paulo-Milão. Para cuidar de detalhes do casamento, Caroline já está há um mês na Itália. Com compromissos no Brasil e no exterior, Kaká achou melhor ter duas casas: uma em São Paulo e a outra em Milão.
Caroline, que completou 18 anos recentemente, é filha de Rosangela Lyra, diretora-geral da grife francesa Christian Dior no Brasil. Terminou o ensino médio e deve cursar hotelaria na França. Ao que tudo indica, o noivo irá de terno Giorgio Armani - o craque é garoto-propaganda da grife italiana. Caroline usará, naturalmente, a grife francesa Dior. Acompanhada da mãe, a noiva esteve em Paris há menos de um mês para a prova do vestido.


ValcareggiFlorença, 02 Novembro 2005. Morreu hoje Ferruccio Valcareggi, ex-treinador da seleção italiana.

Ferruccio Valcareggi, técnico da seleção italiana de 1966 até 1974, morreu nesta Quarta Feira, em Florença, aos 86 anos. Valcareggi assumiu a “Azzurra” em um momento difícil, logo após o Mundial de 1966 na Inglaterra, quando o time havia sido eliminado, de maneira humilhante, pela seleção da Coréia do Norte, formada por jogadores amadores.
Em apenas dois anos ele conseguiu trazer a seleção italiana de volta aos vértices do futebol mundial. De fato, em 1968, ele levou a Itália ao título da Eurocopa derrotando a Iuguslávia na final.
O ponto mais alto da sua carreira foi a dramática vitória sobre a Alemanha Ocidental por 4 a 3, após as prorrogações, em 17 de Junho de 1970, nas Semifinais do Mundial de 1970 no México. Esta partida é ainda considerada a melhor atuação da seleção italiana, em toda a sua história.
Por outro lado, a sua escolha mais criticada aconteceu quatro dias mais tarde, em 21 de Junho, na final do Mundial. A Itália foi goleada por 4 a 1 pelo Brasil de Pelé e os torcedores italianos nunca lhe perdoaram por ter deixado no banco o ídolo milanista Gianni Rivera, utilizando-o somente nos últimos 6 minutos, quando o resultado já estava comprometido.
Valcareggi continuou como treinador até o Mundial de 1974 na Alemanha. A seleção italiana foi eliminada na primeira fase e ele foi substituído por Enzo Bearzot.


Weah12 Outubro 2005. Weah, ex-jogador do Milan, pode ser presidente da Libéria.

País destruído por 14 anos de guerra civil, a Libéria realizou ontem eleições livres pela primeira vez em sua história. Cerca de 1.3 milhões de eleitores votaram para presidente, a ser eleito em dois turnos. Mais de 200 observadores internacionais supervisionaram o pleito que, segundo eles, ocorreu em calma. Cerca de 15 mil soldados da ONU garantem a segurança nesta fase crucial da história liberiana que põe fim a quase duas décadas de conflitos responsáveis por mais de 100 mil mortes.
Entre os 22 candidatos à presidência, apenas dois figuram nas pesquisas: George Weah e Ellen Sirleaf.
Weah jogou no Milan durante 5 temporadas a partir de Julho 1995, ganhando 2 Campeonatos italianos. Em 1995 ganhou também o prêmio Bola de Ouro da revista francesa France Football. Considerado o "Pelé africano", ele é o maior ídolo do país e vinha sendo apontado como o grande favorito das eleições.
Ellen Sirleaf nas últimas semanas vem ameaçando o favoritismo de Weah. Ellen, 66 anos, conhecida como a "dama de ferro" africana é diplomada em Harward e sempre batalhou pela democracia em seu país, razão pela qual foi forçada a viver no exílio pelo ex-ditador Charles Taylor. Se ela vencer, será a primeira mulher a governar um país da África
Os dois candidatos se propõem a reconstruir a Libéria, país cujo analfabetismo atinge 44% de seus 3.4 milhões de habitantes e o desemprego é de 85%.


Nesta10 Outubro 2005. Videogames afastam o zagueiro Nesta dos gramados durante um mês.

O zagueiro milanista Alessandro Nesta acusou fortes dores na mão esquerda durante o jogo entre as seleções da Itália e da Eslovênia no último Sábado 8 de Outubro em Palermo, na Sicília. Em seguida ele foi cortado pelo treinador Marcello Lippi dos convocados para o jogo contra a Moldávia na próxima Quarta Feira 12 de Outubro, em Lecce.
Hoje Nesta foi submetido a exames radiológicos que apontaram a lesão total do tendão extensor do polegar da mão esquerda. Deverá ser operado e ficar afastado dos gramados durante um mês.
Apesar da Direção do Milan ter desmentido tudo, acredita-se que a lesão do tendão seja devida à paixão do Nesta para os videogames. De fato Nesta, além de ser um craque na zaga, é também um craque com a Playstation e são conhecidas as suas competições com Andrea Pirlo com quem costuma dividir o quarto durante as concentrações antes dos jogos.
Alguns médicos reconhecem que nos dias atuais os polegares são utilizados de maneira excessiva: para jogar videogames, para enviar mensagens com o celular, para acionar telecomandos, etc. Os médicos acrescentam que já foi provado cientificamente que a Playstation provoca tendinopatias como a de Nesta.


SAn Siro6 Outubro 2005. Milan pensa em estádio próprio.

Após décadas de uso do estádio municipal de San Siro, o Milan, um dos clubes mais poderosos financeiramente no mundo, começa a estudar a possibilidade de ter uma arena própria. Segundo o vice-presidente milanista, Adriano Galliani, é hora de pensar em uma alternativa para encerrar a desconfortável divisão de espaço com a rival Inter, o outro time de futebol de Milão.
“Nosso estádio está entre os menos piores da Itália. O gramado é bom, você tem uma boa visão das arquibancadas e a maioria da torcida não se molha quando chove. Mas o primeiro plano do estádio foi construído em 1926. E dividir o estádio com a Inter não é fácil. Os diretores da Inter têm idéias diferentes das nossas. Talvez seja hora de pensar em dois novos estádios para a cidade de Milão”, comentou Galliani em entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera.
Desde 1947 o Milan é obrigado a dividir o estádio municipal com a rival Inter. O estádio, localizado no bairro de San Siro, tem como nome oficial “Estádio Giuseppe Meazza” e hoje comporta público de 80 mil pessoas. A arena foi completamente reformada para abrigar os jogos da Copa do Mundo de 1990.


ScoglioGênova, 4 Outubro 2005. Ex-técnico do Genoa morre de enfarte na televisão.

Franco Scoglio, 64 anos, ex-treinador do Genoa, time da cidade de Gênova, morreu ontem à noite de ataque cardíaco quando participava de um programa televisivo e mantinha uma acalorada discussão com o atual presidente do Genoa, Enrico Preziosi.
O ataque aconteceu durante o programa esportivo “Gradinata Nord” (Arquibancada Norte) da Primo Canale, emissora privada de televisão da cidade de Gênova. Logo após o técnico sentir-se mal, a transmissão foi suspensa e foi chamada uma equipe médica, que só pôde confirmar a morte.
Fora o tom acalorado, tudo ia normal até quando Scoglio se sentiu mal, sua cabeça caiu para um lado e ele perdeu os sentidos. Os que estavam no local se apressaram em ajudá-lo, mas notaram que o corpo estava inerte, sem força. As câmeras mudaram de posição e foram colocados os comerciais. Pouco depois se anunciou que Scoglio tinha morrido.
Nascido na Sicília, Scoglio viveu os melhores momentos da carreira no Genoa, que dirigiu em três oportunidades: de 1988 a 1990, quando conquistou o acesso à Série A, de 1994 a 1995, última temporada do clube na Série A; e de 2001 a 2002. Ele treinou também as seleções da Tunísia e da Líbia.


FIFPROLondres, 19 Setembro 2005. O Milan tem 5 jogadores na seleção da FIFPRO.

Em cerimônia realizada nesta Segunda Feira em Londres, a FIFPRO (Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol) escolheu os 11 melhores jogadores da temporada 2004/05. Os 38 mil jogadores da FIFPRO, espalhados em 40 paises, participaram da votação entre os meses de Abril e Julho deste ano, cada um elegendo a sua própria seleção da última temporada. É a primeira vez que acontece esta eleição.
O Milan foi o grande vencedor na festa, já que cinco de seus jogadores estão entre os 11 melhores: o goleiro Dida, os defensores Cafu, Nesta e Maldini e o atacante Shevchenko. A surpresa ficou com a ausência do meia Kaká.
O Chelsea forneceu 3 jogadores: John Terry, Makelele e Frank Lampard. O Barcelona 2: Ronaldinho Gaúcho e o camaronês Etoo. O grande Real Madrid forneceu somente um jogador: o francês Zinedine Zidane.
Resumindo a seleção da FIFPRO é a seguinte, no esquema 4-3-1-2: Dida; Cafu, Nesta, Terry e Maldini; Makelele, Lampard e Zidane; Ronaldinho Gaúcho; Etoo e Shevchenko.
Ronaldinho Gaúcho foi eleito também melhor jogador do ano. “Eu acho que este é um prêmio importante porque ninguém no futebol pode julgar melhor um jogador do que os próprios jogadores”, afirmou o brasileiro.


Kaká_2010Milão, 16 setembro 2005. Kaká prorroga contrato com o Milan até 2010.

Kaká não sai do Milan tão cedo. O clube italiano anunciou hoje que prorrogou o contrato com o craque até 30 de junho de 2010. O acordo atual venceria em 2009, mas foi estendido para evitar que rivais poderosos cresçam os olhos sobre o astro de 23 anos, titular intocável do time e da seleção.
“É cada vez mais forte minha união com o Milan”, disse Kaká, na cerimônia que referendou o acerto. “Por enquanto, renovei até 2010, mas espero prorrogá-lo, ano a ano, até encerrar minha carreira neste clube.”
A declaração de Kaká não é retórica. O Milan pretende chamá-lo, dentro de 12 meses, para mais uma alteração no compromisso, assim como havia ocorrido em 2004. Trata-se, na prática, de se adaptar às normas italianas, que não permitem vínculo entre atleta e clube por período superior a cinco anos.
Como o momento era de festa, Kaká fez questão de agradecer a alguns dirigentes que tiveram participação decisiva na mudança de sua vida, quando acertou transferência do São Paulo para o Milan em Agosto de 2003. O reconheimento foi para Adriano Galliani (vice-presidente e braço direito do todo-poderoso Silvio Berlusconi), Ariedo Braida (diretor de futebol) e Leonardo (conselheiro de Galliani).


Champions League15 Setembro 2005. Legião brasileira atua na Champions League da Europa.

Na última Terça Feira 13 Setembro 2005 iniciou a Champions League 2005/06 que é disputada por 32 equipes européias divididas em 8 grupos. É interessante notar que uma verdadeira legião de jogadores brasileiros participa desta competição: de fato 68 jogadores nascidos no Brasil estão inscritos em 23 dos 32 times. Os mais famosos atuam no Milan (Kaká, Cafu e Dida), no Real Madrid (Ronaldo, Robinho e Roberto Carlos) e no Barcelona (Ronaldinho Gaúcho), mas o time com mais brasileiros é o Porto com nove. A lista completa é a seguinte:
Arsenal (Inglaterra): Gilberto Silva.
Artmedia Bratislava (Eslováquia): Fábio Gomes.
Barcelona (Espanha): Belletti, Edmilson, Ronaldinho Gaúcho, Sylvinho e Thiago Motta.
Bayern de Munique (Alemanha): Lúcio e Zé Roberto.
Benfica (Portugal): Alcides, Anderson, Beto, Geovanni, Léo e Luisão.
Betis Sevilha (Espanha): Edu, Marcos Assunção e Ricardo Oliveira.
Bruges (Bélgica): Victor Simões.
Fenerbahce (Turquia): Alex, Fábio Luciano, Márcio Nobre e Marco Aurélio.
Inter (Itália): Adriano, Júlio César e Zé Maria.
Juventus (Itália): Emerson.
Lille (França): Dante e Rafael.
Lyon (França): Caçapa, Chris, Fred e Juninho Pernambucano.
Milan (Itália): Cafu, Dida, Kaká e Serginho.
Olympiakos Pireus (Grécia): Alexandre D’Acol e Rivaldo.
Panathinaikos (Grécia): Flávio Conceição.
Porto (Portugal): Alan, Diego, Diogo, Helton, Ibson, Jorginho, Leandro, Paulo Assunção e Pepe.
PSV Eindhoven (Holanda): Alex, Gomes e Robert.
Real Madrid (Espanha): Júlio Baptista, Roberto Carlos, Robinho e Ronaldo.
Schalke 04 (Alemanha): Bordon, Lincoln e Rafinha.
Thun (Suíça): Adriano Pimenta, Adriano Spadoto, Leandro Vieira e Tiago Bernardi.
Udinese (Itália): Felipe, Juarez e Paulo Barreto.
Villarreal (Espanha): Marcos Senna.
Werder Bremen (Alemanha): Naldo.


Kaká_Fenerbahce14 Setembro 2005. Gol de Kaká é comparado ao marcado por Maradona no Mundial de 1986.

Titular da seleção de Parreira e forte candidato ao prêmio da FIFA de melhor jogador do ano, Kaká foi o grande nome do Milan na partida de estréia na Champions League 2005/06. Ele marcou dois gols na vitória por 3 a 1 sobre a equipe turca do Fenerbahce (Shevchenko anotou o outro). No segundo deles, o brasileiro carregou a bola por 40 metros, entre a marcação adversária, se livrando de quatro jogadores, antes de finalizar com precisão.
Após o jogo, Carlo Ancelotti, técnico do Milan, afirmou que o lance que praticamente definiu o triunfo italiano lembrava o célebre gol de Maradona contra a Inglaterra na Copa do Mundo de 1986. Na famosa jogada, o argentino passou por vários marcadores antes de tocar na saída do goleiro Peter Shilton.
“As pessoas disseram que meu gol foi parecido com um que o Maradona marcou. Estou muito feliz com a comparação. Ele foi um grande jogador que fez história e espero fazer o mesmo pelo Milan”, comentou o brasileiro.
Nesta Quarta Feira, os jornais italianos se renderam à grande atuação do Kaká. Na crônica da Gazzetta dello Sport, o brasileiro é chamado de “líder absoluto do time”. Segundo o jornal, o meia “tomou o Milan pelas mãos e conduziu a equipe à vitória”.
“Pessoalmente, sei que estou melhorando e que tenho um papel muito importante no time”, afirmou Kaká, herói milanista do momento.


Cafu31 Agosto 2005. Cafu quer alegrar Brasília e espera pelo presidente Lula no estádio.

O capitão da seleção brasileira espera que o presidente Lula esteja presente no próximo Domingo no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, para o jogo que deverá garantir o Brasil na Copa do Mundo da Alemanha. O Brasil enfrenta o Chile às 16 horas, precisando vencer para não depender do resultado da Colômbia, que joga duas horas mais tarde. Ainda no Aeroporto Santos Dumont, no Rio, Cafu comentou a triste situação do povo brasileiro com as denúncias de corrupção no atual governo, mas se comprometeu a levar um pouco de alegria à capital federal.
“Brasília precisa de um pouco de paz e de alegria. Nada melhor então que uma partida da seleção brasileira com vitória. É uma partida importante, que poderá garantir o Brasil na próxima Copa do Mundo.”
O corintiano Lula ainda não confirmou presença. Estará em Brasília, mas ainda não sabe se irá ao jogo. A preocupação do presidente diz respeito ao comportamento do público no estádio (41 mil pessoas). A assessores, Lula tem dito não se sentir preparado nesse momento para enfrentar a opinião pública, quando seu governo e parceiros são acusados de desvio de dinheiro. Teme vaias, o que lhe trará um desgaste desnecessário. Cafu oferece o futebol da seleção brasileira para aliviar o clima tenso em Brasília. E diz que o presidente será bem recebido.
(extraído do jornal O Estado de S. Paulo).


CollinaRoma, 16 Agosto 2005. O árbitro Pierluigi Collina é proibido de apitar.

O árbitro Pierluigi Collina, que assinou um contrato de publicidade de aproximadamente um milhão de euros com a Opel, não poderá apitar os jogos do Campeonato Italiano enquanto não cancelar seu acordo com a Opel já que esta montadora de automóveis é, há 12 anos, a principal patrocinadora do Milan.
A resolução de suspender Collina foi tomada pelo presidente da Federazione Italiana Gioco Calcio (FIGC) e pela Associazione Italiana di Arbitri (AIA). Os times já haviam decidido que não jogariam se Collina apitasse os jogos.
Collina, o famoso juiz careca que apitou a final do Mundial 2002 entre o Brasil e a Alemanha, é considerado o melhor árbitro do mundo. No último 13 de Fevereiro completou 45 anos e não poderia mais apitar jogos porque a FIFA determina que os árbitros só podem atuar até os 45 anos, mas ele ganhou de presente da FIGC a permissão para atuar por mais uma temporada no Campeonato Italiano. Nos testes desta pre-temporada realizados na última semana na Itália, Collina foi quem teve o melhor desempenho físico.
Na Itália, a participação de Collina em campanhas publicitária é algo corriqueiro: ele já fez propaganda de relógios, queijos, alimentos japoneses, cursos universitários, butiques de moda e vários artigos esportivos.


Gilardino em 19823 Agosto 2005. Curiosidade sobre o dia do nascimento de Gilardino.

Uma das mais brilhantes páginas da história do futebol italiano, e uma das mais tristes do futebol brasileiro, foi escrita no dia 5 de Julho de 1982 quando a seleção italiana, inspirada por Paolo Rossi, derrotou o favorito Brasil por 3 a 2 no estádio Sarriá, na Espanha, e arrancou rumo ao terceiro título mundial. Rossi fez os três gols que derrubaram a estelar equipe de Telê Santana.
Como se não bastasse, no mesmo dia nascia na cidade de Biella, no norte da Itália, um garoto destinado a ocupar um lugar de destaque no futebol internacional: Alberto Gilardino.
A data era mesmo mágica. Aos 23 anos e recém-transferido para o Milan, Gilardino é visto por muitos como um jogador candidato a se consagrar como o maior goleador italiano das últimas três décadas, desde Gigi Riva. Movimentos rápidos, capaz de antecipar as jogadas, vai para a bola já sabendo onde quer colocá-la. De costas para o gol, é quase impossível de ser marcado.
Na última temporada do Campeonato Italiano, jogando no Parma, Gilardino fez gols bonitos, importantes e freqüentes: 23 ao todo. No Milan, Gilardino encontrará toda a estrutura para atingir o ápice físico e técnico. Vai formar dupla com Andriy Shevchenko, ninguém menos que o ganhador da Bola de Ouro como melhor jogador da Europa em 2004. Vai se beneficiar da criatividade de Kaká e dos cruzamentos de Pirlo.
Poucos têm dúvidas de que Gilardino comandará o ataque italiano na Copa do Mundo de 2006. Se os caprichos do sorteio assim o permitirem, poderá estar em campo em Munique no dia 5 de Julho de 2006 e fazer história ao colocar, no dia de seu 24º aniversário e no aniversário da façanha de Paolo Rossi, a Itália na decisão do Mundial.
(extraído do site www.futeboleuropeu.com.br).


genoaRoma, 27 Julho 2005. O Genoa é rebaixado para a terceira divisão do Campeonato Italiano.

A Comissão Disciplinar da Federação Italiana de Futebol decidiu nesta Quarta Feira rebaixar o Genoa da primeira para a terceira divisão do Campeonato Italiano. A severa punição foi dada por fraude na última partida da temporada passada, quando o clube arranjou o resultado (vitória sobre o Venezia) para garantir o retorno à primeira divisão.
Além disso, o Genoa começará a disputa da terceira divisão com 3 pontos a menos e seu presidente (Enrico Preziosi) e seu diretor-geral (Stefano Capozucca) estão suspensos por 5 anos. Do lado do Venezia, o diretor Franco Dal Cin e o gerente Giuseppe Pagliara também foram punidos com 5 anos de afastamento. A Federação Italiana ainda não anunciou quem substituirá o Genoa na primeira divisão da temporada 2005/06.
Na partida disputada em Gênova, no dia 11 Junho 2005, o Genoa venceu por 3 a 2 e garantiu o retorno à primeira divisão. O rival Venezia estava em penúltimo lugar e já condenado ao descenso. Por isso, esteve aberto à negociação para entregar o jogo. O caso foi flagrado na gravação de conversas telefônicas e o promotor Stefano Palazzi fez a denúncia.
O Genoa tem história. Fundado em 1893, foi o primeiro campeão da Itália, cinco anos mais tarde. Já ganhou 9 campeonatos Italianos e só perde, em conquistas, para Juventus, Milan e Inter.


compras no shopping26 Julho 2005. Kaká não consegue fazer compras em shopping de São Paulo.

Depois de 25 dias de férias no Brasil, o meia Kaká do Milan e da seleção brasileira, retornará amanhã para a Itália acompanhado da noiva Caroline Celico com quem namora há dois anos. Hoje à tarde, o jogador planejava olhar alguns móveis num shopping em Moema, mas desistiu quando se deparou com um batalhão de fãs e repórteres.
Ainda sem data marcada para o casamento, o jogador chegou ao shopping sem Caroline, que hoje completa 18 anos. O casal almoçou num restaurante italiano nos Jardins e a moça, que ganhou uma jóia do noivo, foi para casa com a família dela.
Mesmo sem levar nada da loja de amigos que visitou, Kaká adiantou que desde que chegou ao Brasil já viu algumas coisas para a casa. O casal terá duas residências: uma no Brasil e outra em Milão. Noivos desde Abril deste ano, eles matam a saudade usando a “ponte-aérea” São Paulo-Milão.
“A data do casamento é a única dúvida que eu tenho. Não estou enrolando. Tudo vai depender do calendário do Milan que eu ainda não tenho, vou esperar a melhor data para encaixar”, acrescentou Kaká. O casamento será em São Paulo, na igreja Renascer.
Kaká retomará os treinos junto com os outros jogadores do Milan no dia 4 de Agosto. Quanto à seleção, o jogador está à disposição do treinador Parreira para o jogo amistoso do dia 17 de Agosto contra a Croácia.


GilardinoMilão, 18 Julho 2005. O Milan contrata o atacante Gilardino.

Terminou nesta Segunda Feira a principal novela do futebol italiano desta pré-temporada: o atacante Alberto Gilardino, ex-jogador do Parma e uma das principais revelações do futebol italiano nos últimos anos, é o novo reforço do Milan para a temporada 2005-06.
“Chegar nesta sede é uma grande emoção. Foi uma negociação longa e cansativa. Agora preciso apenas fazer os exames médicos, e não vejo a hora de começar minha preparação”, afirmou o jogador, ao deixar a sede da equipe milanesa, na via Turati, em Milão.
Gilardino assinou contrato com o Milan até 30 Junho 2010 e, embora o valor pago pelos milaneses ao Parma não tenha sido divulgado oficialmente, a imprensa italiana fala em algo em torno de 25 milhões de euros. Gilardino, que desde o final da temporada passada já manifestava sua preferência pelo Milan apesar do interesse de diversos clubes europeus, explicou o motivo de sua escolha: “O Milan me fascina. É certamente o time mais forte no panorama europeu. Aqui só existem grandes jogadores, e o Milan é um palco fantástico onde terei a possibilidade de mostrar minha capacidade. Realizei um sonho vindo para cá e espero realizar muitos outros com essa camisa”.
O vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, mostrou empolgação com o negócio e agradeceu a preferência do atleta: “Queríamos muito contratá-lo e, somente hoje, o Parma aceitou a nossa proposta. Gilardino foi fantástico porque demonstrou apego à camisa do Milan e fez até um esforço econômico para que o negócio fosse fechado”.
Alberto Gilardino tem 23 anos, 1,84 metros e 76 quilos, e já é considerado uma das principais esperanças da Seleção Italiana para a Copa do Mundo de 2006.
Jogador de área, na temporada passada Gilardino marcou 23 gols no Campeonato Italiano, um a menos que Lucarelli do Livorno, o artilheiro da competição. Na temporada 2003-2004, ele também foi o vice-artilheiro, com 23 gols, atrás do ucraniano Shevchenko, que agora será seu companheiro no Milan.


kk no sao_paulo02 Julho 2005. Como Kaká tornou-se famoso.

Março de 2001: o desconhecido Kaká caminha poucos metros a partir do ônibus que levou a delegação são-paulina até o Morumbi. Ele entra no vestiário sem ser abordado pelos torcedores.
Poucos conheciam aquele jovem meio-campista, de apenas 18 anos, antes da partida decisiva do torneio Rio-São Paulo de 2001, contra o Botafogo. Uma semana antes, Vadão, o treinador do Tricolor da época, voltara do Rio de Janeiro com uma vitória por 4 a 1 que praticamente assegurava o título. Mas do banco de reservas, ele viu, assim como os são-paulinos que lotavam o Morumbi, o clube carioca abrir o placar e ameaçar a festa.
A derrota pela contagem mínima, ainda benéfica ao São Paulo, deixava um gosto amargo na alma. Talvez impulsionado pela obrigação, não necessidade, de vitória é que o treinador lançou na equipe profissional Kaká, aos 14 minutos do segundo tempo.
E o meia abalou as estruturas do Morumbi como uma bomba. Fez os dois gols que proporcionaram a virada do São Paulo e a conquista do título como ela deve acontecer: com uma indiscutível vitória sobre o Botafogo por 2 a 1. Naquela noite, os mais de 80 mil são-paulinos que estiveram no estádio tricolor observaram o nascimento de um ídolo. Desde então, a vida de Kaká nunca mais foi a mesma. O assédio da imprensa tornou-se freqüente. Ele concedeu dezenas, centenas de entrevistas. (Informações encontradas no site www.gazetaesportiva.net).


Impedimento01 Julho 2005. Novas regras sobre impedimento e carrinho.

As novas interpretações para várias regras do futebol, decididas pelo “International Board” da FIFA em 26 Janeiro 2005, entram em vigor hoje. As principais determinações são referentes à regra 11, que trata do impedimento, e à 12, sobre faltas e conduta anti-desportiva.
As novas instruções sobre a regra do impedimento abrangem, basicamente, três situações: a interferência no jogo, o dano causado ao adversário e o fato de um jogador tirar vantagem de posição irregular. Na prática, o impedimento passivo acabou, pois se um atleta estiver adiantado, mas não tocar na bola nem impedir que algum adversário o faça, o jogo prosseguirá normalmente se a bola for tocada por um companheiro que esteja em situação legal.
Mas se um jogador estiver em posição de impedimento no momento do lançamento não poderá participar da jogada nem mesmo após a bola ser chutada e bater na trave. Também será irregular obstruir o campo visual ou o movimento de um adversário - nesse caso, caberá ao árbitro avaliar se houve intenção. O auxiliar, a partir de agora, só deverá assinalar o impedimento quando o jogador em posição irregular tocar na bola e não mais quando for feito o lançamento.
Mas a determinação que mais chamou a atenção dos jogadores - e com a qual eles tomarão um cuidado maior - é a que pune os carrinhos com cartão vermelho, independentemente de a entrada ser frontal, lateral ou por trás. Quem colocar em risco a integridade física do adversário, será punido. O defensor agora terá de aprimorar sua técnica, por não poder mais utilizar o carrinho para corrigir suas falhas. O espetáculo ganha com tal medida. O futebol ficará mais bonito.


Shevchenko23 Junho 2005. O Milan recusa oferta milionária do Chelsea por Shevchenko.

O milionário russo Abramovich voltou a causar impacto no mercado de transferências do futebol europeu. A nova extravagância do proprietário do Chelsea é uma proposta de US$ 104 milhões pelo atacante Shevchenko, do Milan. A oferta, divulgada nesta Quinta Feira pelo jornal inglês Daily Mirror, supera de longe os US$ 64 milhões pagos pelo Real Madrid à Juventus por Zidane, até agora a transferência mais cara da história do futebol.
Na verdade, a proposta de Abramovich envolve também o atacante argentino Hernan Crespo, que defendeu o Milan por empréstimo na última temporada. Para ter a estrela ucraniana, o clube de Londres propôs ao Milan um pagamento de US$ 89 milhões mais a transferência definitiva de Crespo, avaliado em US$ 15 milhões.
Além da proposta astronômica feita ao Milan, os salários oferecidos ao jogador também são espantosos: US$ 1 milhão por mês. A amizade entre Shevchenko e Abramovich poderia facilitar a negociação, segundo o jornal inglês. O Milan confirma ter recebido a proposta, mas já deu uma resposta ao Chelsea. O vice-presidente Adriano Galliani foi objetivo ao comentar o caso: “Nós dissemos não. Shevchenko não está à venda. Ele é inegociável”, afirmou o dirigente.


Kaká na Seleção11 Junho 2005. Kaká é capa da revista de bordo da TAM.

Kaká é capa da revista de bordo da TAM de Junho 2005. No interior da revista há uma longa entrevista da jornalista Flávia Fontes. A seguir alguns trechos:
Kaká é conhecido por ser um jogador educado, disciplinado e discreto. Participou do time pentacampeão na Copa do Mundo de 2002 e cada vez mais se torna um jogador fundamental nos times em que joga. Ele é muito técnico, tem boa visão de jogo, mantém uma média constante nos jogos, ou seja são raros os momentos em que ele vai mal em uma partida. É um ótimo armador. Na Seleção e no Milan vem se destacando por ser um finalizador habilidoso; em outras palavras ele faz muitos gols.
Seu bom comportamento o tornou conhecido como “bom menino” e ele não faz nada para contrariar essa tese popular. É um dos melhores jogadores do mundo e seu contrato renovado com o Milan prova isso: foi estendido até 30 de Junho de 2009. Religioso, acha que seu talento é um dom divino.
Ele foi revelado no São Paulo, no início de 2001, no torneio Rio-São Paulo. De reserva do time de juniores transformou-se em ídolo do time paulista ao fazer dois gols na final e ajudar a equipe a faturar o título. Foi nessa época que mudou sua assinatura: de Cacá passou para Kaká.
Seu perfil de garoto de classe média e com pinta de galã nunca atrapalhou o seu desempenho em campo. Recentemente fez algumas campanhas publicitárias, entre elas a de uma linha da marca italiana Giorgio Armani. Também foi escalado como embaixador da ONU para o Combate à Fome.


BroncaQuinta Feira 02 Junho 2005, Teresópolis. Kaká leva bronca de fã.

A última coisa que Kaká poderia imaginar era levar uma bronca de uma afoita fã na semana de treinamento da seleção brasileira na pacata Teresópolis. Pois foi o que ocorreu na fria manhã de hoje na Granja Comary. A atitude ousada foi de uma tal Cristiane Sampaio, moradora de Bangu, no Rio de Janeiro, que viajara até Teresópolis para conversar com o craque, pelo qual se disse apaixonada, e para lhe pedir que se casasse com ela.
“Sou o anjo do Kaká. Virei evangélica por causa dele” disse a fã numa referência à religião do titular da seleção brasileira e mostrando uma tatuagem nas costas com a letra “K”.
Durante o treino, ela gritou inúmeras vezes o nome do jogador. Ele, no entanto, não correspondeu, deixando-a irritada. No fim, os dois se encontraram e conversaram por cerca de dois minutos. A torcedora censurou o craque por tê-la ignorado e exigiu que se casasse com ela. Kaká respondeu que já estava noivo e a fã queria que ele rompesse o noivado. No fim Kaká conseguiu se livrar da moça entregando-lhe uma camisa de treino da seleção autografada, o que a consolou.
No próximo Domingo 5 de Junho, com Kaká ainda solteiro, o Brasil enfrentará o Paraguai, em Porto Alegre, em jogo que poderá selar a classificação ao Mundial de 2006, na Alemanha.


Kaká28 Maio 2005. Milão. A revista PLACAR entrevista Kaká.

A edição no 1283 da revista PLACAR dedica 6 páginas à entrevista que a jornalista Fernanda Massarotto fez ao Kaká. A seguir alguns trechos.
Há apenas duas temporadas na Itália, não é precipitação dizer que Kaká deu certo no futebol europeu. Ao contrário de muitos compatriotas, que ficam como ioiô entre o Brasil e a Europa, e outros que desistem de vez por não se adaptar à falta de feijão ou shows de pagode, Kaká é um sucesso. Ele já está entre os quatro jogadores mais queridos do Milan dividindo a honra com o veterano Maldini, o artilheiro Shevchenko e o volante Gattuso. Segundo a Adidas, a camisa do brasileiro é uma das três mais vendidas - números oficiais não são divulgados. Kaká comenta...
A FALTA DE ESPAÇO PARA JOGAR: “No futebol brasileiro eu tinha mais espaço. Aqui é diferente: meus espaços foram reduzidos, pois se joga um futebol técnico, mas com uma defesa fechada.”
O FUTURO NO MILAN: “O Real Madrid fez uma proposta ao São Paulo antes da minha vinda à Itália, mas ela não foi aceita. Hoje estou muito feliz no Milan e não penso em mudar de equipe. Sou ainda muito jovem para falar do fim da carreira.”
OS TIFOSI: “Os italianos são muito mais apaixonados por futebol do que nós. Apesar dessa paixão desvairada, há uma grande vantagem: a violência aqui quase não existe. Um jogo de futebol é um evento para toda a família. A gente vê mãe filho, neto e avô nos estádios. No Brasil, os estádios só recebem homens de 15 a 35 anos. É uma pena.”
O CHEFÃO BERLUSCONI: “Tenho muito mais contato com o Adriano Galliani, que é o presidente do clube. O proprietário, que é o Sílvio Berlusconi (primeiro ministro italiano), aparece só de vez em quando. Nos jogos mais importantes, ele vem ao vestiário e cumprimenta todos os jogadores.”
OS CARTOLAS ITALIANOS: “A grande diferença entre os dirigentes brasileiros e italianos é que, na Itália, o clube tem um dono. Ele investe, coloca dinheiro dentro do time e sabe que se o balanço no fim da temporada não for bom, ele terá de colocar dinheiro do próprio bolso. O futebol é um negócio e como negócio é dirigido por profissionais.”
A RELIGIÃO: “Não freqüento nenhuma igreja aqui, mas leio muito a Bíblia e recebo estudos de espiritualismo do Brasil. Continuo com minha fé.”
O CORAÇÃO: “Continuo namorando a Carolina. Estamos juntos há dois anos. Quanto ao casório, é cedo para falar nesse assunto. Somos muito jovens.”
A COMIDA: “ A comida aqui é maravilhosa: adoro as massas italianas com todos os tipos de molho. Depois que comemos massa na Itália, fica difícil encontrar um lugar onde se possa comer com a mesma qualidade.”.


Blatter13 Maio 2005. A FIFA testará bola com microchip.

No último dia 3 de Maio o Liverpool derrotou o Chelsea e se classificou para a Final da Champions League com um gol polêmico que nem as imagens televisivas conseguiram esclarecer: a bola tinha ultrapassado a linha ou não? Para eliminar tais problemas, uma bola com chip integrado e que emite um sinal luminoso ou vibratório ao árbitro quando ela ultrapassar a linha do gol será testada pela FIFA no Mundial de Futebol sub-17, que acontecerá no Peru no próximo mês de Setembro.
Esta novidade tecnológica está sendo desenvolvida pelas empresas alemãs Adidas e Cairos e pelo Instituto de Pesquisas Fraunhofer. O presidente da FIFA, Joseph Blatter (foto), declarou ser obrigação da federação internacional testar a inovação para avaliar se ela pode ser usada na Copa de 2006.
A FIFA está fazendo estudos também para por um fim às discussões sobre os impedimentos. Um microchip seria implantado também na caneleira dos 22 jogadores para determinar a posição exata no campo e esclarecer no ato dúvidas sobre impedimentos. Os chips captariam com precisão centimétrica, duas mil vezes por segundo, as posições atuais dos jogadores e da bola. Os dados, transmitidos a uma rede de até dez antenas posicionadas à beira do gramado, seriam processados por um computador central e poderiam ser usados pelos juízes para corrigir decisões e acalmar as torcidas.


Digão24 Abril 2005. O irmão de Kaká é convocado para a seleção brasileira sub-20.

Três anos mais moço que seu irmão Kaká, foi ele quem, ainda bebê, sem conseguir pronunciar o nome Ricardo, acabou criando o apelido pelo qual o meia do Milan e da seleção brasileira ficaria famoso.
Rodrigo Izecson dos Santos Leite, 19 anos, tem também seu próprio apelido, Digão, este ganho por seu tamanho, 1 metro e 93 centímetros de altura. Ex-jogador das categorias de base do São Paulo, ele é hoje titular do Milan Primavera, o estágio abaixo do time principal. Zagueiro, Digão tem como treinador Franco Baresi, ídolo não só do time milanês, mas da seleção italiana. No início de Abril seu time foi vice-campeão da Copa da Itália Primavera e na mesma semana ele foi convocado, pela primeira vez, para a seleção brasileira sub-20 do técnico René Weber. A equipe disputou do dia 18 a 22 de Abril o Torneio Internacional do Chile, ganhando-o após derrotar a Colômbia (2 a 1) e o Panamá (3 a 1) e empatar (2 a 2) com o time da casa.
A seguir alguns trechos da entrevista concedida por Digão ao jornalista do “AOL Esportes”:
O seu treinador Franco Baresi é considerado um dos maiores ídolos da história do clube. O que você tem aprendido com ele, desde que chegou a Milão?
Muito. Baresi é um grande treinador e me ajudou muito a melhorar meu posicionamento, minha visão de jogo e minha técnica. Devo muito a ele.
Você tem esperanças de jogar no time principal ou acha que é mais provável que emprestem você para um time menor para pegar experiência?
Aqui na Europa demora um pouco mais para um jogador ser lançado no time principal. No Brasil, vemos com certa facilidade um jogador de 17 ou 18 anos jogando em equipes grandes. Aqui isso é muito difícil de acontecer. Não vejo problema em ser emprestado, se esse for o projeto do Milan para minha carreira. Porém, meu pensamento será sempre voltar um dia para fazer minha carreira aqui.
Você espera um dia jogar ao lado de Paolo Maldini, um mito da equipe?
Seria como um sonho. Maldini é um grande jogador e uma pessoa muito legal. Quem sabe isso um dia possa acontecer?


fumogeniNyon, Suíça, 15 Abril 2005. A UEFA pune a Inter de Milão.

A violência da torcida no segundo jogo contra o Milan nas Quartas de Final da Champions League custou caro à Inter de Milão. A Comissão de Disciplina da UEFA decidiu hoje em Nyon, Suíça, que as próximas quatro partidas em competições européias em que a equipe da Inter atuar como mandante serão com portões fechados. Se nos próximos três anos, seus fãs voltarem a provocar distúrbios, então serão acrescentadas mais duas apresentações com estádio vazio.
A Inter deverá pagar ainda 250 000 US$ de multa, sem contar os prejuízos com a perda de arrecadação, de publicidade e de venda de direitos de transmissão por televisão. Além disso a UEFA confirmou a derrota para o Milan, mas não por 0 a 1, placar no momento da interrupção do duelo da última Terça Feira, mas por 0 a 3.
A diretoria da Inter já sabia que a punição era inevitável. Os incidentes provocados por grupos radicais foram fortes. Os protestos começaram no segundo tempo do euroderby, logo depois de o juiz alemão Markus Merk ter anulado um gol de Cambiasso, que seria o empate. Sinalizadores foram atirados no gramado e um deles atingiu o goleiro Dida. A partida terminou antes do tempo por falta de segurança.


papaSábado 02 Abril 2005. Suspensas todas as atividades esportivas deste fim de semana.

O CONI (Comitato Olimpico Nazionale Italiano) decidiu suspender todas as atividades esportivas deste fim de semana em respeito ao estado de saúde do Papa. Assim, não serão disputadas competições esportivas em qualquer nível incluindo a trigésima rodada do Campeonato Italiano, que para hoje previa quatro partidas, entre as quais Milan x Brescia no estádio San Siro.
O treinador do Milan Carlo Ancelotti comentou assim: “Creio que seja justo parar. Existe apreensão no mundo inteiro, católico ou não, pela figura deste Papa. Creio que seja uma forma de respeito diante de uma pessoa que fez realmente tanto para tornar o mundo melhor. É uma decisão sábia, que demonstra que o futebol sabe ser sensível em face de certos problemas”.
Da mesma opinião o capitão do Milan Paolo Maldini: “É uma decisão justa e legítima, pela importância do Papa no mundo. João Paulo II foi um pontífice amado por todos, e em um momento de tão grande sofrimento creio que seja justo parar”.


Avião AcidentadoMilão, 29 Março 2005. Rui Costa leva grande susto no dia do seu aniversário.

Nesta Terça Feira 29 de Março de 2005, dia do seu 33o aniversário, Rui Costa levou um grande susto ao voltar de avião de uma estância balnear de Sharm el Sheik, no Egito, onde tinha passado alguns dias de férias.
Ele estava a bordo de um jatinho particular, um Raytheon Hawker modelo 800CP, junto com a esposa Rute, os pais Vitor e Manuela, os dois filhos Felipe de 10 anos e Hugo de apenas 5, um primo, uma empregada e os três membros da tripulação. Quando o avião chegou no aeroporto da Malpensa em Milão, o piloto notou um problema no trem de pouso e avisou a torre de controle. Foram aplicados os procedimentos de emergência e os bombeiros cobriram a pista com espuma para suavizar a aterrissagem e eliminar as chances de explosão ou incêndio.
O avião conseguiu aterrissar sem riscos, somente algumas chamas foram vistas devido ao atrito da fuselagem sobre o asfalto. Os passageiros foram levados ao posto médico do aeroporto onde foi confirmado que nenhum deles sofreu ferimentos. Depois do incidente, Rui Costa foi de carro até o treino do Milan.


Kaká no Derby23 Março 2005. O jornal “O Estado de S. Paulo” entrevista Kaká na concentração de Teresópolis.

Com chuteiras prateadas que levam a inscrição "I belong to Jesus" ("Eu pertenço a Jesus"), Kaká concedeu na manhã desta Quarta Feira, após o treino da Seleção em Teresópolis, uma entrevista exclusiva ao jornal “O Estado de S. Paulo”. Na conversa, o meia falou sobre sua ascensão meteórica, sua importância para o Milan e sobre a expectativa de formar um "super-ataque", ao lado de Robinho e dos dois Ronaldos. E falou também sobre seu sonho de ser eleito o melhor jogador do mundo, já este ano.
Em quatro anos, você brilhou pelo São Paulo, depois foi vaiado, vendido e agora brilha no Milan. Na Seleção, rapidamente conquistou um lugar no grupo e agora já é até titular absoluto. Qual o balanço que você faz da sua carreira?
Pra mim, está tudo fantástico. Tudo aconteceu com muita velocidade. Foi uma questão de aproveitar as oportunidades que foram surgindo. Hoje, me sinto um jogador pronto.
No ano passado, você foi eleito o melhor jogador em atividade na Itália, e ainda foi cotado para o melhor do mundo (o prêmio da FIFA). Acha que tem chance este ano?
Acho que sim, mas vai depender muito do que acontecer neste final de Campeonato Italiano e também nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. É claro que um prêmio individual como esse é muito legal e jogando pelo Milan as chances de consegui-lo são boas. O Shevchenko conquistou no ano passado a Bola de Ouro (prêmio de melhor do mundo na opinião dos jornalistas europeus), e o George Weah e o Van Basten também foram premiados quando jogavam pelo Milan.
E essa é mais uma prova de que sua trajetória foi muito rápida, não?
Acho até que, no Milan, foi rápido demais. Não esperava ter esse sucesso tão cedo. No São Paulo, a expectativa para me firmar foi maior, demorou mais. Depois, as coisas passaram a acontecer mais rápido.
Principalmente na Seleção, não? Na Copa de 2002, você era uma espécie de xodó do grupo e hoje é peça importante no esquema do Parreira.
É verdade. Eu era o mais novo do grupo na Copa e aquilo foi uma experiência fantástica para mim. Aprendi bastante.
Até quando vai seu contrato no Milan e por quanto tempo você pretende ficar por lá?
Vai até 2009 e eu pretendo ficar o máximo possível. Veja o Maldini, por exemplo. Está lá há 20 anos, estreou com 16. O Milan é um grande clube, um clube onde todos gostariam de estar. Tem uma estrutura fantástica. Nem penso em sair de lá, não tenho motivo para isso.
Como está a luta pelo bicampeonato italiano?
Está bem acirrada, estamos empatados com a Juventus. No ano passado, nessa altura do campeonato, já estávamos com vantagem boa sobre a Roma, que era a segunda colocada. Foi mais tranqüilo. Agora depende só de nós e teremos um confronto direto com a Juventus a poucas rodadas do fim, em San Siro.
E na Champions League, como vai ser o derby com a Inter, pelas Quartas de Final?
Foi sorteio, não dava para prever esse tipo de confronto. Já enfrentamos outros adversários difíceis, como o Manchester United.
Há uma grande expectativa em torno da possibilidade de você, o Robinho e os dois Ronaldos atuarem juntos nesses jogos contra Peru e Uruguai. Acha que é possível?
Não sei, isso depende do Parreira. Nada foi falado ainda. Claro que eu sei dessa ansiedade para que a gente seja escalado. Até para nós seria bem legal.
Há até uma pressão para que vocês não apenas vençam, mas dêem um show em Goiânia contra o Peru. O que acha disso?
Nós também queremos isso, mas o primeiro objetivo é vencer, não só o Peru, mas também o Uruguai. Com seis pontos, ficaríamos bem mais perto da vaga na Copa. Se der para jogar o futebol espetáculo, melhor. Se não, o que importa é vencer.


Maradona Gordo05 Março 2005. Cartagena, Colômbia. Maradona é submetido a cirurgia no estômago.

O ex-jogador argentino Diego Maradona, de 44 anos, foi submetido neste Sábado a uma cirurgia na cidade de Cartagena, Colômbia, para reduzir o estômago e facilitar seu emagrecimento. O astro pesa atualmente 128 quilos - a sua estatura é de 1.67 metros. Segundo o médico Carlos Chaux, um dos cirurgiões responsáveis, Maradona passou por uma intervenção chamada de “by-pass gástrico laparoscópico”, na qual é feita uma ligação do estômago com o intestino grosso de forma a diminuir a absorção de nutrientes durante a digestão.
Segundo Chaux, a operação do craque argentino foi bem sucedida e ele foi transferido sem contratempos para a sala de recuperação. O objetivo do médico é que Maradona volte ao seu peso normal, de aproximadamente 63 quilos e, assim, evite uma série de problemas médicos que têm origem no excesso de peso.
Maradona, que se retirou do futebol em 1997 após uma grande carreira na seleção argentina e em clubes do seu país e da Europa, reside há alguns anos em Havana, Cuba, onde recebe tratamento médico após sofrer problemas cardíacos e de locomoção atribuídos ao consumo de drogas e ao excesso de peso.


Kaká01 Março 2005. O jornal “O Estado de S. Paulo” entrevista Kaká após o derby.

Kaká provou mais uma vez que não foi por acaso que recebeu em Janeiro o prêmio de melhor jogador do Campeonato Italiano na temporada 2003/04. O gol de sua autoria na vitória do Milan sobre a Inter, domingo, quebrou uma invencibilidade de 25 partidas da equipe rival, manteve seu time na liderança do Campeonato, ao lado da Juventus, e deixou até o papa João Paulo II em segundo plano em alguns dos principais sites de notícias da Itália - foi assim pelo menos no “La Repubblica” e no “Corriere della Sera”. Ele teve ontem um dia de folga e saiu rapidamente de casa duas vezes. O suficiente para ver como a cidade de Milão estava ainda sob o efeito da festa do futebol, realizada na véspera.
Você vinha alegando falta de sorte em algumas partidas. Isso ficou para trás?
Domingo a sorte esteve ao meu lado. Foi meu quinto gol na temporada. Não sou artilheiro. Minha função é servir ao ataque. Mas, quando surge a oportunidade ... Já joguei quatro vezes contra a Inter e marquei três gols. A média está boa.
Milan x Inter é comparável a um São Paulo x Corinthians?
É completamente diferente. No Brasil, nessa hipótese, o clássico fica restrito à cidade, ao Estado. O jogo de domingo em Milão atraiu gente do mundo inteiro. Eu soube de dois paulistas que vieram do Brasil só para ver a partida. Pessoas de vários países da Europa fizeram o mesmo. Da Suíça vários grupos de torcedores viajaram até Milão a fim de prestigiar o jogo.
Como explica tanta mobilização?
O envolvimento é quase geral. As crianças vão ao jogo, os idosos idem. O estádio estava repleto de mulheres. No Brasil, por causa da violência entre torcidas, isso não acontece.
O papa deu lugar a você nas chamadas de alguns sites da Itália.
Nem sabia disso. Para mim é uma surpresa. Como eu disse, na Itália, dão uma importância fora de série a todo confronto entre Milan e Inter.
Na Champions League, seu time venceu o Manchester fora de casa e leva vantagem no próximo confronto. Já pode imaginar um duelo com Barcelona ou Real Madrid?
Ainda é cedo. Muita gente fala que gostaria de ver um jogo nosso contra o time do Ronaldinho Gaúcho ou o do Ronaldo. Mas tem muita coisa pela frente e o Manchester, mesmo em Milão, vai ser dificílimo.
Você foi uma presença ilustre no casamento do ano, entre Ronaldo e Daniella Ciccarelli. Curtiu a festa no Castelo de Chantilly?
Gostei demais. Estava em companhia do pessoal do Milan, o Cafu, Dida, Leonardo, Serginho. Foi todo de bom.
Como recebeu o prêmio de melhor da última temporada na Itália, concedido pela Associação de Jogadores do país?
Entre outros, Zidane e Ronaldo já foram agraciados com esse prêmio. Precisa falar mais alguma coisa? Fiquei muito emocionado.
A seleção tem dois confrontos em Março pelas eliminatórias do Mundial de 2006: Peru e Uruguai. Seria uma boa oportunidade de o time se recuperar dos deslizes no final de 2004.
São jogos que podem nos deixar mais próximos da classificação. É com esse objetivo que devemos encará-los. Eu também, no caso de ser convocado.


Omar Sivori17 Fevereiro 2005. Buenos Aires. Hoje faleceu Omar Sivori.

Os torcedores argentinos e italianos choram a morte de Omar Sivori. Ídolo nas décadas de 50 e 60, o antigo craque morreu hoje, aos 69 anos, depois de lutar contra câncer de pâncreas. Será enterrado em san Nicolás, cidade a 230 Km de Buenos Aires onde havia nascido em 2 de Outubro de 1935.
Sivori encantou os fãs com dribles, passes certeiros e gols e irritou os adversários com o prazer que tinha em tocar a bola entre as pernas de seus marcadores.
Começou a jogar no River Plate em 1954 e foi para a Juventus de Turim em 1957. Neste time italiano teve o auge de sua carreira conquistando três Campeonatos Italianos (1958, 1960 e 1961), duas Copas da Itália (1959 e 1960) e a Bola de Ouro em 1961. Por diferenças com o técnico Heriberto Herrera deixou a Juventus em 1965 e se transferiu para o Napoli, onde ficou até 1968 antes de aposentar-se.
Em 1961 tinha obtido a cidadania italiana o que lhe permitiu disputar a Copa do Mundo de 1962 no Chile com a “Azzurra”.


Kaká contra a Udinese24 Janeiro 2005. Kaká ganha o Oscar de melhor jogador em atividade na Itália.

Kaká recebeu hoje em Milão o Oscar de melhor jogador em atividade na Itália em 2004. Ganhou na frente do companheiro Shevchenko e do romanista Totti.
É a oitava vez que este prêmio é atribuído pela AIC - Associazione Italiana Calciatori. Antes do jovem brasileiro tinham ganhado: Mancini (agora treinador da Inter), Ronaldo, Vieri, Totti, Zidane, Trezeguet e Nedved.
Naturalmente Kaká ganhou também a estatueta para o melhor jogador estrangeiro, na frente de Shevchenko e do juventino Nedved. Totti recebeu o prêmio como melhor jogador italiano, Maldini como melhor defensor, Buffon como melhor goleiro, Gilardino como melhor jovem, Ancelotti como melhor treinador e Collina como melhor juiz.
Em fim Shevchenko ganhou o prêmio para o gol mais bonito de 2004: foi premiado o seu primeiro gol contra a Roma no jogo de 6 Janeiro 2004. Resumindo, os rubro-negros ganharam um total de 5 estatuetas.
“Kaká é o futebol” comentou Braida, gerente do Milan.
“Kaká joga mais no time e pelo time. É jovem e está em continua evolução. Estou contentissimo com ele, até mais do que no ano passado” acrescentou Carlo Ancelotti.
“Kaká é um jogador modelo. Qualquer mãe gostaria de ter um filho como ele” disse Sergio Campana, presidente da AIC.


maldini20 Janeiro 2005. Maldini: 20 anos com a camisa do Milan.

Hoje o capitão do Milan, Paolo Maldini, festeja 20 anos de carreira com a camisa do Milan: ele estreou no Domingo 20 Janeiro 1985, aos 16 anos de idade, contra a Udinese, fora de casa. A partida terminou empatada em 1 a 1 com gols de Selvaggi para a Udinese e de Hateley para o Milan. Maldini entrou no início do segundo tempo, no lugar de Battistini. O treinador era o grande Nils Liedholm e, naquele Domingo, Baresi, Filippo Galli e Evani (somente para mencionar os mais famosos), foram seus companheiros de time.
Maldini tornou-se rapidamente, junto com Franco Baresi, um símbolo do Milan. Ele é um dos poucos craques que vestiram durante 20 anos a camisa do mesmo time.
Nestas duas décadas ele conquistou 7 Campeonatos Italianos, 4 Champions League, 2 Copas Intercontinentais, uma Copa Itália, 4 Supercopas Européias e 5 Supercopas Italianas. Na série A totalizou 554 presenças e 126 na seleção italiana.
Infelizmente não ganhou nenhum título com a seleção italiana, apesar de ter chegado perto duas vezes: em 1994, na Copa do Mundo dos Estados Unidos, a seleção italiana perdeu do Brasil nos pênaltis. Em 2000, na final da Eurocopa, a seleção italiana estava derrotando 1 a 0 a França, mas os franceses conseguiram empatar quando faltavam alguns segundos para acabar o jogo e em seguida ganharam o título com um gol de ouro na primeira prorrogação.
Paolo é filho de Cesare Maldini, o capitão do Milan nos anos 60 que é lembrado por ter levantado em Maio de 1963, em Londres, a primeira Champions League para os rubro-negros, ao derrotar o Benfica. É interessante notar que 40 anos mais tarde, em Maio de 2003, em Manchester, o filho Paolo levantou a sexta Champions League ao derrotar a Juventus nos pênaltis.


Voltar para a Página Principal

Veja também as Notícias de Futebol de 2017, 2016, 2015, 2014, 2013, 2012, 2011, 2010, 2009, 2008, 2007, 2006, 2005 e 2004.

logotipo do Milan
Valid XHTML 1.1!   Valid CSS!