milan milan milan milan-brasil milan milan milan
para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

Mundial de Clubes 2007 (MILAN Campeão)

Final Mundial

FINAL:

16 Dezembro  2007:  MILAN               4 - 2  BOCA JUNIORS

SEMIFINAIS:

12 Dezembro  2007:  BOCA JUNIORS        1 - 0  ETOILE DU SAHEL (Tunísia)

13 Dezembro  2007:  MILAN               1 - 0  URAWA REDS DIAMONDS (Japão)

QUARTAS DE FINAL:

10 Dezembro  2007:  SEPAHAN (Irã)       1 - 3  URAWA REDS DIAMONDS (Japão)   

 9 Dezembro  2007:  PACHUCA (México)    0 - 1  ETOILE DU SAHEL (Tunísia)   

PRELIMINAR:

 7 Dezembro  2007:  SEPAHAN (Irã)       3 - 1  WAITAKERE UNITED (Nova Zelândia)

JOGOS DO MILAN:

Yokohama, Japão, 16 Dezembro 2007, MILAN  4 X 2  BOCA JUNIORS

Marcadores: Inzaghi aos 21 pt, Palacio aos 23 pt, Nesta aos 5 st, Kaká aos 16 st, Inzaghi aos 25 st e Ledesma aos 40 st.

O futebol mundial tem um clube soberano: o Milan. Com a vitória por 4 a 2 sobre o Boca Juniors, em Yokohama, o time de Milão tornou-se o primeiro tetracampeão mundial de clubes. Deixou para trás São Paulo, Nacional, Penharol, Real Madrid e o próprio Boca Juniors, todos com três títulos. De quebra, vingou-se do rival argentino pela derrota em 2003 (nos pênaltis) e o ultrapassou em conquistas internacionais: 18 a 17. Além da equipe italiana, brilhou também Kaká, com um gol, duas assistências e um desempenho impecável. Ele foi eleito o melhor da competição.
A partida começou bastante equilibrada. O Milan controlava a posse de bola e centralizava as jogadas. O Boca Juniors saía da defesa com velocidade, pelas laterais do campo.
Kaká foi decisivo aos 21 minutos, em jogada que colocou o Milan na frente. O brasileiro arrancou pela esquerda, invadiu a área e chutou. Ibarra bloqueou a bola. O mesmo Kaká pegou o rebote e lançou Inzaghi na frente do goleiro Caranta. O atacante não desperdiçou, abrindo o placar (1 a 0).
Enquanto o Milan estava ainda festejando o gol da vantagem, o Boca empatou em ação de escanteio. Rodríguez cruzou e Palacio, no meio de seis milanistas imóveis, subiu tranqüilo e tocou de cabeça para o gol (1 a 1).
No segundo tempo, o Milan continuou controlando a posse de bola. Logo aos 5 minutos, Pirlo cobrou uma falta no lado direito. Ambrosini furou o chute, mas a bola ficou com Nesta, que finalizou sem chance de defesa para Caranta, colocando os italianos novamente na frente (2 a 1).
O gol desequilibrou os argentinos e o Milan passou a dominar. Aos 16 minutos, Kaká arrancou pela esquerda, bateu Maidana na corrida e tocou por baixo do goleiro Caranta (3 a 1).
Aos 25 minutos, em um contra-ataque fulminante, Seedorf desceu pela direita e tocou para Kaká. O brasileiro, de primeira, rolou para Inzaghi, que fez seu segundo gol na partida (4 a 1). Com o título garantido, o Milan recuou e o Boca conseguiu fazer o seu segundo gol, aos 40 minutos. Dida fez linda defesa em chute de Banega. O rebote ficou com Ledesma, que mandou para o gol. A bola desviou em Ambrosini e enganou o goleiro brasileiro (4 a 2).

Escalação do Milan (4-3-1-2):

Dida
Bonera, Nesta, Kaladze, Maldini
Gattuso (Émerson), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf (Brocchi)
Inzaghi (Cafu)

Escalação do Boca Juniors (4-4-2):

Caranta
Ibarra, Maidana, Paletta, Rodriguez
Gonzalez (Ledesma), Battaglia, Banega, Cardozo (Gracian)
Palermo, Palacio


Yokohama, Japão, 13 Dezembro 2007, MILAN  1 X 0  URAWA RED DIAMONDS

Marcador: Seedorf aos 23 st

O Milan derrotou o time japonês do Urawa Red Diamonds com o placar de 1 a 0. Kaká não fez gol, mas teve participação decisiva na vitória do seu time. Ele foi o principal jogador do time italiano. Dos seus pés saíram as jogadas mais perigosas.
O Milan chegou ao gol da vitória aos 23 minutos do segundo tempo. Kaká fez jogada de brilho pelo lado esquerdo do ataque, passou por Tsuboi e rolou para o meio da área. Seedorf, de primeira, completou, fazendo a festa da torcida italiana.
O Milan disputará no próximo Domingo a final do Mundial de Clubes contra o Boca Juniors. Tanto o time italiano quanto o argentino já ganharam três títulos mundiais cada um e buscarão o tetra em jogo que promete ser equilibrado. Em 2003, o Boca levou vantagem sobre o Milan, ao vencer nos pênaltis, após 1 a 1 no tempo normal e nas prorrogações. Portanto o Milan tem a possibilidade de se vingar daquela derrota.

Escalação do Milan (4-3-1-2):

Dida
Oddo, Nesta, Kaladze, Jankulovski (Maldini)
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf (Brocchi)
Gilardino (Inzaghi)


para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

logotipo do Milan
Valid XHTML 1.1!   Valid CSS!