milan milan milan milan-brasil milan milan milan
para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

JOGOS DO MILAN NA TEMPORADA 1997-98

34a rodada, Sábado 16 de Maio de 1998. FIORENTINA  2 X 0  MILAN

O Milan se despede do treinador Fabio Capello obtendo a quinta derrota consecutiva fora de casa. O time rubro-negro termina o campeonato na décima colocação com 11 vitórias, 11 empates e bem 12 derrotas (!), quatro pontos atrás de Bologna e Sampdoria, oitavas colocadas e que participarão da Copa Intertoto.
O primeiro tempo é bastante equilibrado, mas no segundo a Fiorentina tem domínio total do jogo e consegue fazer dois gols com Robbiati e Kanchelskis. No próximo campeonato o treinador será Alberto Zaccheroni que acaba de conquistar uma ótima terceira colocação com a Udinese, atrás somente de Juventus e Inter.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino, Costacurta, Cruz, Maldini
Ba (Leonardo), Albertini, Desailly (Donadoni), Boban
Weah, Ganz (Maniero)


33a rodada, 10 de Maio de 1998. MILAN  1 X 1  PARMA

O Milan empata em 1 a 1 com o Parma em San Siro, gol contra de André Cruz e empate de Weah. O jogo não fica marcado por aquilo que acontece em campo, mas pelas contestações dos torcedores rubro-negros amargurados com o péssimo desempenho do time:
- O ônibus que traz os jogadores ao estádio é bloqueado por centenas de torcedores deitados no chão. Os jogadores conseguem entrar nos vestiários somente meia hora antes do jogo.
- Os jogadores milanistas entram em campo em baixo de vaias. As faixas dos torcedores ofendem e acusam violentamente todos os jogadores de Capello e também o mesmo Capello. Algumas faixas lembram capitão Baresi.
- Garrafas, laranjas e ovos podres são jogados no gramado e o juiz deve suspender o jogo durante 7 minutos. A um certo ponto todos os torcedores viram as costas para o campo de jogo.
- O último jogador do Milan consegue deixar o estádio San Siro somente às oito da noite escondido em um carro de um amigo.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino, Costacurta, Cruz, Cardone
Boban (Donadoni), Albertini (Leonardo), Desailly, Ziege
Weah, Ganz (Maniero)


32a rodada, 3 de Maio de 1998. ROMA  5 X 0  MILAN

Na Quarta Feira passada dia 29 de Abril o Milan tinha sido derrotado pela Lazio, em Roma, com o placar de 3 a 1 no segundo jogo da final da Copa Itália.
Hoje sofre mais uma humilhante derrota no antepenúltimo jogo do Campeonato Italiano. Sempre em Roma é derrotado por 5 a 0 pela Roma. No fim do primeiro tempo o placar já é 4 a 0 a favor da Roma (gols de Candela, Di Biagio [duas vezes] e Paulo Sergio) mas por sorte do Milan a Roma diminui o ritmo no segundo tempo e marca somente mais um gol com Delvecchio. Somente Donadoni e Weah se salvam entre os jogadores de Fabio Capello. Paolo Maldini e Costacurta, que deveriam ser as colunas da defesa da seleção italiana na Copa do Mundo na França estão em péssimas condições e o treinador Cesare Maldini deve estar preocupado.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino, Costacurta, Cruz, Maldini
Ba (Cardone), Desailly (Nilsen), Donadoni, Ziege (Leonardo)
Weah, Maniero


31a rodada, 26 de Abril de 1998. MILAN  0 X 0  NAPOLI

No Domingo em que a Torino decide-se o "scudetto" 1997-98 (Juventus 1 X 0 Inter), em San Siro o Milan fica no empate de 0 a 0 com o já rebaixado Napoli. O time rubro-negro não consegue fazer nem um gol na pior defesa do Campeonato Italiano apesar das 14 ocasiões de gol criadas. Boban acerta a trave, o goleiro Taglialatela faz três grandes defesas, duas bolas são salvadas na linha e outras ocasiões são erradas por pouco. Os torcedores esperam que o Milan pelo menos empate com a Lazio em Roma na próxima Quarta Feira, que ganhe assim a Copa Itália e que participe da Recopa na próxima temporada.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Nilsen (Ziege), Costacurta, Desailly, Maldini
Savicevic, Albertini, Donadoni, Leonardo (Boban)
Weah, Ganz (Maniero)


30a rodada, 19 de Abril de 1998. BOLOGNA  3 X 0  MILAN

Parece que o Milan seja interessado somente à Copa Itália cujo segundo jogo da final se realizará no próximo 29 de Abril. O time rubro-negro volta a jogar mal no Campeonato e é derrotado em Bologna pelo placar de 3 a 0 com o ex-milanista Roberto Baggio marcando dois dos três gols (o terceiro é de Fontolan). Agora o Milan desce para a nona colocação do Campeonato Italiano e tem apenas um ponto de vantagem sobre o décimo colocado que é o mesmo Bologna.
Se o Milan não ganhar a Copa Itália deverá tentar entrar em uma Copa Européia (Copa UEFA) através da repescagem do torneio Intertoto a ser realizado em Julho. Participarão deste torneio os dois times que ocuparem o oitavo e o nono lugar no Campeonato Italiano. Por isso o Milan deve pelo menos manter o nono lugar.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino, Costacurta, Smoje, Maldini
Ba (Ganz), Albertini, Desailly, Leonardo (Boban)
Weah, Kluivert (Maniero)


29a rodada, 11 de Abril de 1998. MILAN  3 X 0  ATALANTA

O liberiano-francês Weah encontra-se em ótima forma. Na última Quarta Feira tinha marcado o gol que deu a vitória ao Milan (ao novantesimo minuto do jogo) sobre a Lazio, no primeiro jogo da final de Copa Itália. Hoje faz os três gols (tripleta) da vitória do Milan sobre a fraca Atalanta e consagra-se como melhor jogador em campo. Também Desailly que volta ao meio de campo recebe os elogios do treinador Fabio Capello, juntamente com o goleiro Sebastiano Rossi (que definitivamente relega Taibi para a reserva), com Albertini (que acerta a trave no início do segundo tempo) e com o senegalês Ba. Ao contrário o brasileiro Leonardo continua não jogando bem, parece enferrujado.
O Milan continua na oitava colocação do Campeonato Italiano, 6 pontos atrás da Fiorentina, sétima colocada.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino, Costacurta, Smoje, Maldini
Ba (Beloufa), Albertini, Desailly, Leonardo (Maniero)
Ganz (Maini), Weah (Beloufa)


28a rodada, 05 de Abril de 1998. BARI  1 X 0  MILAN

O Milan obtém em Bari a terceira derrota consecutiva e o time de Fabio Capello, após 28 rodadas, tem somente dois pontos a mais que o ano passado quando era treinado por Tabarez e Sacchi. No Milan estão faltando Costacurta, Leonardo, Cruz, Desailly, Boban, Ziege e Cardone (suspensos ou machucados). Apesar das pesadas ausências o Milan joga melhor: Weah cabeceia no travessão e o juiz não concede dois pênaltis cometidos sobre o mesmo Weah.
Quando faltam somente 9 minutos para acabar o jogo o sul-africano Phil Masinga faz o gol do 1 a 0, de cabeça, e o Milan não tem as forças para reagir. Agora o Milan deve-se concentrar para os dois jogos da final da Copa Itália para conseguir uma vaga nas copas européias do próximo ano.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Nilsen, Smoje, Maldini, Daino
Ba (Beloufa), Albertini, Donadoni, Maini (Savicevic)
Ganz, Kluivert (Weah)


27a rodada, 28 de Março de 1998. JUVENTUS  4 X 1  MILAN

O Milan é derrotado com o placar de 4 a 1 pela Juventus em Torino e escreve assim uma das piores páginas da sua história. Joga os noventa minutos sem força, sem coesão, nervoso. Bem seis jogadores recebem o cartão amarelo: Boban, Cardone, Daino, Ziege, Maldini e Desailly. Boban no fim do primeiro tempo é expulso por falta por trás sobre o ex-milanista Davids. Também o treinador Fabio Capello é expulso na metade do segundo tempo. Na classificação o Milan continua na oitava posição. Agora a distância da sétima colocada, a Fiorentina, é de 5 pontos.
O primeiro gol é marcado por Del Piero de pênalti aos 12 minutos do primeiro tempo. Boban empata, também de pênalti, aos 33 minutos, mas 6 minutos depois Del Piero faz o gol do 2 a 1 cobrando falta. No segundo tempo Inzaghi faz mais dois gols.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino (Nilsen), Desailly, Maldini, Cardone
Ba (Leonardo), Donadoni, Boban, Ziege
Weah, Kluivert (Maini)


26a rodada, 22 de Março de 1998. MILAN  0 X 3  INTER

Humilhante derrota do Milan no derby com o placar de 0 a 3. O time rubro-negro interrompe assim uma série de 6 jogos úteis consecutivos (três vitórias e três empates). O primeiro tempo é bastante equilibrado com uma ligeira supremacia do Milan, mas o equilíbrio é quebrado aos 42 minutos quando Djorkaeff bate um escanteio e o argentino Simeone, após pular mais alto do que o zagueiro central Desailly, cabeceia no gol (1 a 0 para a Inter).
No segundo tempo a Inter mostra uma melhor condição física e uma maior motivação e consegue fazer mais dois gols (com Ronaldinho e com o mesmo Simeone). Agora o Milan continua no oitavo lugar do Campeonato Italiano, a dois pontos da Fiorentiona, sétima colocada.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Cardone (Ganz), Desailly, Maldini, Ziege
Ba (Maniero), Albertini (Maini), Donadoni, Boban
Weah, Kluivert


25a rodada, 15 de Março de 1998. BRESCIA  2 X 2  MILAN

Após o belo empate com o Parma (2 a 2 na última Quinta Feira) que lhe permite passar para a final da Copa Itália, o Milan joga um pouco desconcentrado com o Brescia, fora de casa. Além disso no primeiro tempo o Milan tem bastante azar. De fato aos 24 minutos o defensor Costacurta se machuca e é obrigado a abandonar o campo, substituído pelo jovem francês Beloufa , 19 anos, que faz a sua estréia no Campeonato Italiano. O mesmo Beloufa, alguns minutos depois, causa um pênalti derrubando o atacante adversário Hubner. De acordo com os jornalistas italianos o pênalti foi concedido com muita facilidade pelo juiz Trentalange.
No fim do primeiro tempo o liberiano/francês Weah empata o jogo desfrutando uma curta rebatida do goleiro Cervone. O mesmo Weah faz o gol do 1 a 2 no início do segundo tempo, transformando em gol um passe de Maldini. Infelizmente na metade do segundo tempo o bresciano Bizzarri fixa o placar em 2 a 2 desfrutando uma falha da defesa rubro-negra (Ziege, Boban e Weah ficam parados).
O Milan continua no oitavo lugar, um ponto atrás da Fiorentina.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino, Desailly, Costacurta (Beloufa, Maini), Maldini
Ba, Donadoni, Boban (Ganz), Ziege
Weah, Kluivert


24a rodada, 08 de Março de 1998. MILAN  1 X 0  SAMPDORIA

Ótima vitória do Milan contra a Sampdoria em San Siro. É o quinto resultado útil consecutivo do time rubro-negro que continua na oitava colocação do Campeonato Italiano, agora a somente um ponto da sétima colocada (a Fiorentina) e a três pontos da sexta colocada (a Roma).
Sendo Albertini machucado, o treinador Fabio Capello escala o meio-campista Roberto Donadoni desde o primeiro minuto do primeiro tempo. No lado esquerdo o alemão Ziege é preferido ao brasileiro Leonardo que vai para o banco. O jogo é interessante durante todos os noventa minutos e os dois goleiros, Rossi e Ferron, fazem boas defesas. O gol da vitória milanista é mérito do Ziege e acontece aos 36 minutos do primeiro tempo.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino, Desailly, Costacurta, Maldini
Ba (Leonardo), Donadoni, Boban, Ziege
Weah, Kluivert


23a rodada, 01 de Março de 1998. LECCE  0 X 0  MILAN

No campo do Lecce o time do treinador Fabio Capello se apresenta com três pontas (Kluivert, Weah e Ganz), mas apesar disso não consegue fazer nem um gol à zaga mais perfurada do Campeonato Italiano. No Milan são ausentes dois meio-campistas importantes: Boban (suspenso) e Albertini (machucado), portanto Kluivert é obrigado a jogar como meio-campista na faixa esquerda, em uma posição na qual não está acostumado.
O placar de 0 a 0 reflete bem quanto apresentado pelos dois times. Quase nenhuma ação de gol é criada pelo Lecce e pelo Milan. O Milan continua na oitava posição do Campeonato Italiano, mas a distância do sexto colocado sobe para 6 pontos.

Escalação do Milan (4-4-2 )
Rossi
Daino, Desailly, Costacurta, Maldini
Ba, Maini, Leonardo (Ziege), Kluivert
Weah (Maniero), Ganz (Donadoni)


22a rodada, 22 de Fevereiro de 1998. MILAN  3 X 1  EMPOLI

O Milan inicia jogando muito bem e aos 15 minutos do primeiro tempo já está conduzindo o jogo por 2 a 0, gols de Weah e de Ganz. O Milan continua dono do campo até os primeiros minutos do segundo tempo quando o Empoli começa a se mostrar na área rubro-negra e faz o gol do 2 a 1 com Esposito. O Empoli consegue também empatar com Cappellini mas o bandeirinha Fiori vê um impedimento milimétrico e anula o gol empolês. Na parte final do jogo o Milan volta a dominar e faz o gol do 3 a 1 com Maniero que acabara de substituir Weah.
Após esta vitória o Milan alcança o oitavo lugar na classificação, mas ainda está a 4 pontos do sexto colocado. Deve continuar jogando acima da média nos próximos jogos para poder alcançar a zona UEFA.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Daino, Desailly, Costacurta, Maldini
Ba (Leonardo), Albertini (Comazzi), Maini, Boban
Weah (Maniero), Ganz


21a rodada, 15 de Fevereiro de 1998. VICENZA  1 X 4  MILAN

Ótimo jogo do Milan que derrota o Vicenza fora de casa com o placar de 4 a 1. Há quase 20 anos o Milan não ganhava em Vicenza. A última vez aconteceu no dia 12 de Dezembro de 1978 quando o Milan ganhou com o placar de 3 a 2. Naquela época o Fabio Capello jogava no meio de campo do Milan. Apesar da vitória o time rubro-negro continua na nona colocação do Campeonato Italiano, agora a quatro pontos da zona UEFA.
Como já comentado após o empate sem gols com a Udinese, o holandês Kluivert está jogando muito bem e está re-encontrando a sua melhor forma. Logo aos três minutos do primeiro tempo o número nove milanista vê o goleiro vicentino adiantado, o encobre e faz o gol do 1 a 0. O Milan continua jogando bem e 5 minutos mais tarde Ganz faz o gol do 2 a 0.
No segundo tempo o Vicenza volta jogando melhor dado que no Milan Ba e Ganz estão tendo um desempenho bastante ruim, bem abaixo do dos outros nove jogadores rubro-negros, e aos nove minutos Otero diminui a desvantagem. Logo em seguida o treinador Capello substitui simultaneamente Ba e Ganz com Maini e Maniero e o Milan volta a jogar bem. Maniero faz o 3 a 1 e Kluivert o 4 a 1 fechando o resultado. É a primeira "doppietta" do Kluivert no Campeonato Italiano.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Cardone, Desailly, Costacurta, Smoje
Ba (Maini), Albertini, Boban, Leonardo
Kluivert (Daino), Ganz (Maniero)


20a rodada, Quarta Feira 11 de Fevereiro de 1998. MILAN  0 X 0  UDINESE

A terceira rodada do segundo turno é jogada nesta Quarta Feira para compensar um dos dois domingos utilizados para os jogos com a Rússia (qualificação para a Copa da França). O jogo não sai do 0 a 0. Deve-se ressaltar somente o bom desempenho do holandês Kluivert que no segundo tempo tem três boas ações de gol e parece estar voltando à sua melhor forma. O Milan continua na nona colocação do Campeonato Italiano a seis pontos do sexto colocado e deverá jogar muito bem nos próximos jogos para tentar chegar à zona UEFA.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Cardone, Desailly, Costacurta, Maldini (Smoje)
Ba, Albertini, Boban, Leonardo (Maini)
Kluivert , Maniero (Ganz)


19a rodada, 08 de Fevereiro de 1998. LAZIO  2 X 1  MILAN

No jogo contra a Lazio em Roma o Milan tem muito azar:
1) não pode contar com bem oito titulares: de fato Ganz, Weah, André Cruz, Nilsen, Savicevic, Donadoni, Ziege e Boban não são disponíveis.
2) logo aos 6 minutos do primeiro tempo o lazial Mancini faz o gol do 1 a 0 desfrutando um passe de Nedved.
3) na metade do primeiro tempo o Milan pode empatar com um pênalti concedido pelo juiz Bazzoli, mas Leonardo chuta em cima do goleiro Marchegiani.
Durante quase todo o resto do jogo o Milan continua atacando e a Lazio se defendendo mas o resultado não muda. Aos 48 minutos da etapa complementar Boksic com um rápido contra-ataque faz o gol do 2 a 0 e um minuto depois o holandês Kluivert fixa o resultado em 2 a 1.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Cardone, Desailly, Costacurta, Maldini
Ba, Albertini, Maini, Leonardo (Daino)
Kluivert , Maniero


18a rodada, 01 de Fevereiro de 1998. MILAN  1 X 0  PIACENZA

Após duas derrotas seguidas o Milan consegue ganhar três pontos com o Piacenza em San Siro com um gol do estreante Maniero (ex-Parma) nos últimos minutos do jogo. O Milan continua na nona colocação do Campeonato Italiano, a três pontos da Fiorentina, sexta colocada. Ou seja o Milan está a três pontos da zona UEFA.
No primeiro tempo o Milan gera somente duas ações de gol, ambas perdidas por Ganz, e o jogo continua o mesmo no segundo tempo. Quando os torcedores começam a atirar laranjas contra os jogadores do Milan, o treinador Fabio Capello faz entrar em campo o recém contratado Maniero no lugar do zagueiro Cardone. Maniero e Ganz atuam como pontas e Kluivert é deslocado para o meio de campo, logo atrás das duas pontas. O jogo do Milan melhora e Leonardo logo acerta o travessão. Nos últimos minutos também Kluivert acerta o travessão mas desta vez Maniero é rápido e consegue rebater em gol de uma distância de apenas alguns metros.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Cardone (Maniero), Desailly, Costacurta, Maldini
Ba, Maini, Boban, Leonardo (Smoje)
Kluivert , Ganz


17a rodada, 25 de Janeiro de 1998. MILAN  0 X 2  FIORENTINA

O Milan joga muito mal em San Siro com a Fiorentina e é derrotado por 2 a 0, gols de Oliveira no início do primeiro tempo e de Morfeo no início do segundo. O time rubro-negro desce para o nono lugar na classificação do Campeonato Italiano, três pontos atrás de Sampdoria e Fiorentina, sextas colocadas. O Milan conclui o primeiro turno com apenas 24 pontos, um a menos que no primeiro turno da temporada passada quando os treinadores foram Tabarez e Sacchi.
Mais uma vez Kluivert joga muito mal, perde duas fáceis ações de gol e é tão vaiado pelos torcedores que no intervalo pede ao treinador Fabio Capello para ser substituído. Kluivert não poderá jogar os próximos jogos em San Siro! Deverá fazer alguns gols fora de casa antes de se reapresentar neste estádio. Também Ba e Ganz jogam muito mal. Os únicos que se salvam são Maldini e Boban.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Cardone (Ziege), Desailly (Andersson), Costacurta, Maldini
Ba, Albertini, Boban, Leonardo
Kluivert (Donadoni), Ganz


16a rodada, 18 de Janeiro de 1998. PARMA  3 X 1  MILAN

Depois de nove jogos seguidos sem perder (5 vitórias e quatro empates), o Milan é derrotado fora de casa pelo Parma e desce para a oitava colocação no Campeonato Italiano e nos próximos jogos deverá lutar para ganhar 2 posições e chegar à zona UEFA. O Parma merece os três pontos porque apresenta um grande espetáculo de jogo e de gols.
O Milan inicia jogando melhor e chega perto o gol com Savicevic, Maldini e Maini, mas a partir da meia hora do primeiro tempo o Parma torna-se mais agressivo e consegue fazer dois gols antes do intervalo, com Chiesa que transforma um passe de Zé Maria e com Dino Baggio de bicicleta. No segundo tempo o Milan inicia pressionando os adversários e consegue reduzir as distâncias com Ganz aos 25 minutos, ele também de bicicleta. O Milan infelizmente não tem o tempo para pensar no empate porque logo em seguida Chiesa faz o gol do 3 a 1 com forte chute de uma distância de 25 metros do gol de Taibi.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Costacurta, Maldini, Desailly, Ziege
Ba, Albertini, Maini (Donadoni), Leonardo (Kluivert)
Savicevic , Ganz


15a rodada, 11 de Janeiro de 1998. MILAN  0 X 0  ROMA

O Milan apresenta-se cansado após o jogo de Copa Itália da última Quinta Feira no qual derrotou a Inter com o placar de 5 a 0. Além disso a defesa é improvisada porque Costacurta está suspenso, André Cruz foi operado de hérnia do disco (ficará fora durante dois meses) e o norueguês Nilsen está sendo operado do menisco (também ele ficará fora durante dois meses). Portanto Maldini e Desailly jogam como zagueiros centrais, Cardone joga na lateral direita e Ziege na esquerda.
Durante todo o jogo o Milan cria poucas ações de gol e nos últimos quinze minutos sofre os ataques da Roma e quando faltam alguns minutos para acabar o jogo, o atacante romanista Totti acerta o travessão com um forte chute de fora da área; Taibi estava batido. Depois deste 0 a 0 o Milan ocupa a sexta colocação no Campeonato Italiano, atrás de Inter, Juve, Udinese, Parma e Lazio.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Cardone, Maldini, Desailly, Ziege
Ba, Albertini, Boban, Leonardo (Maini)
Kluivert , Ganz (Andersson)


14a rodada, 4 de Janeiro de 1998. NAPOLI  1 X 2  MILAN

O Milan consegue o oitavo resultado útil consecutivo ganhando em Napoli com o placar de 2 a 1. Agora o time rubro-negro encontra-se em quinto lugar a apenas 6 pontos da Udinese e da Juventus que dividem a segunda colocação.
O Milan inicia jogando melhor e Kluivert logo aos dois minutos erra uma fácil ocasião, sozinho na frente do goleiro Taglialatela. Depois o time de Milão diminui o ritmo e, no fim do primeiro tempo, antes Costacurta e depois Cardone conseguem tirar duas bolas que estavam entrando no gol. No segundo tempo o Milan volta melhor e aos sete minutos Leonardo faz 1 a 0 chutando no gol uma assistência do ótimo Boban. Vinte minutos mais tarde Ganz faz o seu primeiro gol com a camisa do Milan após ação de contra-ataque.
Quando faltam 15 minutos para acabar o jogo, o napolitano Bellucci consegue fazer o gol do 2 a 1, concluindo positivamente uma fuga iniciada na metade do campo. O Milan resiste no último quarto de hora e com Andersson vai muito perto do 3 a 1.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Cardone, Costacurta, Desailly, Maldini
Ba, Albertini, Boban, Leonardo (Maini)
Kluivert (Ziege), Ganz (Andersson)


13a rodada, 21 de Dezembro de 1997. MILAN  0 X 0  BOLOGNA

Jogo feio do Milan que consegue somente um empate sem gols com o Bologna em San Siro. No Milan não jogam Boban suspenso, Weah e André Cruz machucados e Leonardo que se encontra na Arábia com a seleção brasileira de Zagallo. Com este empate o Milan desce para a sétima colocação do Campeonato Italiano e sai da zona UEFA.
Deve-se notar que este jogo marca a estréia do ex-interista Ganz e do norueguês Nilsen com a camisa rubro-negra. No segundo tempo Savicevic e Kluivert saem de campo em baixo de vaias, substituídos por Donadoni e Andersson respectivamente, mas o jogo não muda e o Milan não consegue tirar proveito da primeira derrota da Inter.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Cardone (Nilsen), Costacurta, Desailly, Maldini
Ba, Maini, Albertini, Savicevic (Donadoni)
Kluivert, Ganz (Andersson)


12a rodada, 14 de Dezembro de 1997. ATALANTA  1 x 2  MILAN

O Milan ganha em Bergamo contra a Atalanta e obtém assim o sexto resultado útil consecutivo. Na classificação alcança o sexto lugar e já se encontra na zona-UEFA. Contra a Atalanta não jogam os brasileiros André Cruz e Leonardo, que se encontram na Arábia Saudita com a seleção de Zagallo, e Weah machucado.
O time rubro-negro vai em vantagem logo aos dois minutos do primeiro tempo quando Kluivert de cabeça acerta o travessão e a bola bate no zagueiro Lucarelli e entra em gol. Tudo parece fácil para o Milan mas a Atalanta empata quinze minutos mais tarde após chute em gol, sem pulo, de Sgrò. No primeiro tempo não acontece mais nada.
No segundo tempo o Milan volta melhor e aos 13 minutos Costacurta lança Maldini que por sua vez serve uma assistência para Kluivert que de cabeça acerta a trave à direita do goleiro atalantino e a bola entra lentamente em gol. O Milan continua administrando o resultado e corre o risco do empate somente nos últimos minutos quando Taibi executa uma milagrosa defesa numa falta batida com categoria por Magallanes.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Cardone, Costacurta, Desailly, Maldini
Ba, Boban, Albertini , Ziege (Maini)
Kluivert, Andersson (Savicevic)


11a rodada, 7 de Dezembro de 1997. MILAN  2 X 0  BARI

O Milan derrota o Bari em San Siro pelo placar de 2 a 0 e coleciona assim o seu quinto resultado útil consecutivo (3 vitórias e 2 empates). Agora se encontra na sétima colocação do Campeonato Italiano, a 11 pontos da primeira colocada (a Inter) e a 9 pontos da segunda (a Juventus).
Na zaga do Milan não jogam André Cruz e Ziege, machucados, que são substituídos por Carbone e Desailly. Maldini finalmente joga na esquerda que é a sua posição natural. No meio de campo no lugar de Desailly reposicionado para a zaga, joga o croata Boban que resultará um dos melhores jogadores em campo.
O time treinado por Fabio Capello consegue passar em vantagem somente no início do segundo tempo com Boban que chuta no gol uma assistência de cabeça de Leonardo. Poucos minutos mais tarde o holandês Kluivert fecha o resultado após assistência do francês-senegalês Ba. É o primeiro gol de Kluivert no estádio San Siro. Aos trinta minutos do segundo tempo Kluivert é substituído por Andersson e pela primeira vez deixa o campo sob uma salva de palmas dos torcedores rubro-negros.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Cardone, Costacurta, Desailly, Maldini
Ba, Boban, Albertini (Donadoni), Leonardo (Maini)
Weah, Kluivert (Andersson)


10a rodada, 30 de Novembro de 1997. MILAN  1 X 1  JUVENTUS

O Milan empata em 1 a 1 com a Juventus e este resultado não serve nem ao Milan que agora está 13 pontos atrás da Inter, nem à Juventus que, apesar de se manter no segundo lugar da classificação, agora está 4 pontos atrás da Inter. O Milan continua na nona colocação junto com a Fiorentina.
O time rubro-negro inicia de maneira agressiva e cria muitas ações de gol (aos 27 minutos, por exemplo, Iuliano rebate em escanteio uma bola, chutada por Ba, que estava entrando no gol) mas consegue a vantagem no marcador somente graças a um gol-contra de Ferrrara (um escanteio cobrado por Boban bate na sua perna e entra no gol). Mas logo em seguida o juventino Inzaghi empata após uma grave incerteza do goleiro Taibi no limite da área. O Milan continua atacando mas não é um dia de sorte. Por exemplo, aos 33 minutos, Boban batendo falta, acerta o travessão. No segundo tempo o jogo não muda, com o Milan atacando e a Juventus se defendendo, mas o resultado continua o mesmo.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Costacurta, Maldini (Cardone), Desailly, Ziege
Ba, Boban, Albertini, Leonardo
Weah, Kluivert (Andersson)


9a rodada, 22 de Novembro de 1997. INTER  2 X 2  MILAN

O Milan consegue um bom empate (2 a 2) no derby com a Inter. Os rubro-negros entram em campo com o jovem Cardone no lugar do machucado Maldini e é por causa de uma falha defensiva de Cardone que a Inter passa em vantagem com Simeone aos 13 minutos do primeiro tempo. Em seguida o treinador Capello substitui Cardone com Boban, o jogo do Milan melhora e aos 29 minutos consegue empatar com Weah.
No segundo tempo a Inter passa novamente em vantagem com um pênalti cobrado por Ronaldinho (Boban tinha segurado o mesmo Ronaldinho pela camisa) mas logo em seguida o Milan empata com André Cruz, também de pênalti (falta de Zé Elias sobre Albertini). Todo mundo considerou justo o resultado de 2 a 2, e o Milan prepara-se para enfrentar a Juventus no próximo domingo.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Cardone (Boban, Maini), Costacurta, Cruz, Ziege
Ba, Desailly, Albertini, Leonardo
Weah, Kluivert (Andersson)


8a rodada, 9 de Novembro de 1997. MILAN  2 X 1  BRESCIA

O Milan na oitava rodada do campeonato italiano consegue obter a sua primeira vitória em San Siro, 2 a 1 contra o Brescia. Na classificação geral ganha três posições e agora se encontra na oitava posição com onze pontos e está pronto a enfrentar, com o moral alto, a Inter e a Juventus nas duas próximas rodadas, ou seja os atuais líder e vice-líder do campeonato italiano.
O time rubro-negro inicia o jogo contra o Brescia muito bem, oferecendo meia hora de bom futebol na qual consegue fazer dois gols, ambos com o brasileiro Leonardo e ambos utilizando uma assistência do senegalês Ba. Na parte final da primeira etapa o Milan reduz o ritmo e o Brescia consegue fazer um gol com Hubner. Na etapa complementar o Milan defende sem nenhuma dificuldade a vantagem de 2 a 1 e coleciona assim a sua segunda vitória seguida. Com exceção do holandês Kluivert, substituído no intervalo pelo sueco Andersson, todos os jogadores do Milan apresentaram um bom futebol, especialmente Leonardo, Ba e Ziege cujo desempenho foi um palmo acima do dos outros.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Costacurta, Maldini, Cruz, Ziege
Ba, Desailly, Albertini, Leonardo (Maini)
Weah, Kluivert (Andersson)


7a rodada, 2 de Novembro de 1997. SAMPDORIA  0 X 3  MILAN

O Milan consegue uma vitória espetacular em Genova contra a Sampdoria: um merecido 3 a 0 que lhe permite ganhar duas posições na classificação geral. Agora se encontra na décima primeira posição.
O time rubro-negro inicia arrasando a Sampdoria e nos primeiros cinco minutos cria duas chances de gol. Na primeira um zagueiro sampdoriano tira a bola de cima da linha do gol (após chute de Weah) e na segunda o holandês Kluivert acerta o travessão. Os milanistas encantam os espectadores com um jogo de força, técnica, geometria, garra e velocidade. Os adversários são obrigados a cometer numerosas faltas e no segundo tempo Mihailovic é expulso após a segunda entrada faltosa sobre Weah.
Em superioridade numérica, o Milan deslancha e Weah faz logo dois gols, o primeiro desviando um chute de Albertini e o segundo desfrutando uma assistência de Ziege. Weah não fazia um gol no campeonato italiano desde o último 18 de maio (também naquela ocasião, Milan 2 X 2 Lazio, Weah fez dois gols). No final Ziege encerra o placar em 3 a 0 após lançamento de Ba.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Cardone, Maldini, Cruz, Ziege
Ba (Daino), Desailly, Albertini, Leonardo (Maini)
Weah, Kluivert (Andersson)


6a rodada, 19 de Outubro de 1997. MILAN  1 X 2  LECCE

No dia da volta de Roberto Donadoni, após ter jogado nos Estados Unidos durante um ano e meio, o Milan recebe o Lecce, lanterna do campeonato italiano (cinco jogos, cinco derrotas). Todo mundo espera que seja uma festa para o Milan, mas nada dá certo.
Ao segundo minuto de jogo o desconhecido Goredarica, aproveitando-se de uma incerteza do goleiro rubro-negro Taibi, de cabeça faz 1 a 0 para o Lecce. Aos seis minutos Savicevic é expulso por uma falta contra um adversário sem bola. Aos 10 minutos um pênalti claro sobre Kluivert não é marcado pelo juiz De Santis. Aos 20 minutos Donadoni acerta a trave. Aos 41 minutos Kluivert recebe uma ótima assistência de Albertini e sozinho na frente do goleiro Lorieri não consegue fazer o gol. Nos descontos do primeiro tempo o juiz marca dois pênaltis contra o Milan, o segundo dos quais muito duvidoso. Taibi defende o primeiro mas nada pode contra o segundo batido por Casale.
Na etapa complementar o Milan ataca desordenadamente e consegue somente um gol-contra do leccês Cyprien. O jogo termina Milan 1 X 2 Lecce. O Milan continua décimo terceiro na classificação, 11 pontos da líder Inter.

Escalação do Milan (3-4-3)
Taibi
Cardone (Bogarde), Costacurta, Desailly
Ba, Albertini, Boban (Maini), Donadoni (Leonardo)
Savicevic (Davids), Weah, Kluivert


5a rodada, 5 de Outubro de 1997. EMPOLI  0 X 1  MILAN

Finalmente na quinta rodada o Milan consegue a sua primeira vitória no Campeonato Italiano 1997/98 jogando em Empoli. Trata-se também da centésima vitória de Fabio Capello como treinador do Milan. Agora o Milan tem 5 pontos na classificação geral e ocupa a décima terceira colocação a 6 pontos das segundas colocadas Juventus, Parma e Roma. Lembra-se que este ano o objetivo mínimo do Milan é o segundo lugar que garante a participação na Copa dos Campeões da Europa do próximo ano.
O Milan inicia jogando com muita agressividade e mostra melhorias com relação aos desastrados jogos anteriores e aos 18 minutos da primeira etapa Weah acerta o travessão. Aos 23 minutos da etapa complementar o sueco Andersson que acabara de substituir o holandês Kluivert marca de cabeça para o Milan ajudado também por um meio frango do goleiro Pagotto. Nos últimos minutos do jogo o Empoli torna-se muito perigoso: acerta uma trave, Taibi faz uma defesa milagrosa e Costacurta quase causa um gol contra. Mas desta vez a sorte está do lado do Milan que consegue ganhar o seu primeiro jogo deste campeonato.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Maldini, Costacurta, Cruz, Ziege
Savicevic (Maini), Desailly, Albertini, Boban (Cardone)
Weah, Kluivert (Andersson)


4a rodada, 28 de Setembro de 1997. MILAN  0 X 1  VICENZA

Continua a fase negativa do Milan com a segunda derrota consecutiva. Após a derrota em Udine, este domingo é o Vicenza a derrotar o Milan em pleno San Siro. Agora, após 4 rodadas, o Milan tem apenas 2 pontos e encontra-se em plena zona rebaixamento (somente Piacenza, Bari e Lecce estão atrás do Milan) e o que é pior, a Inter tem 10 pontos a mais do que o Milan.
O Milan no primeiro tempo joga melhor e chega perto do gol com Savicevic que erra uma fácil ocasião e com Leonardo que acerta a trave. Mas é o Vicenza que vai aos vestiários com a vantagem de um gol devido ao gol realizado por De Napoli batendo falta aos 46 minutos. No segundo tempo o treinador Capello faz muitas tentativas para tentar pelo menos o empate. Deixa Maini nos vestiários e entra Ba que vai na direita com Savicevic na esquerda e Leonardo no centro. Depois põe Savicevic na direita e Ba na esquerda. Aos 22 minutos Andersson entra no lugar de Ziege e Ba desloca-se novamente para a direita com Maldini na esquerda. Nos últimos 25 minutos Davids substitui Savicevic. Todas estas mudanças estratégicas não conseguem consertar o resultado e os jogadores rubro-negros saem de campo vaiados.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Taibi
Maldini, Costacurta, Cruz, Ziege (Andersson)
Albertini, Desailly, Maini (Ba)
Savicevic (Davids), Leonardo
Weah


3a rodada, 21 de Setembro de 1997. UDINESE  2 X 1  MILAN

Continua o azar do Milan. Após dois empates por 1-1 (com o Piacenza fora de casa e com a Lazio em San Siro) o Milan é derrotado em Udine pela Udinese.
O Milan tinha iniciado bem o jogo e aos 4 minutos já passava em vantagem com o holandês Kluivert; mas vinte minutos depois o alemão Bierhoff empatava com uma precisa cabeceada. A este ponto o Milan começa a pressionar a Udinese mas não é um dia de sorte. Leonardo batendo falta acerta o travessão, o goleiro Turci faz duas defesas milagrosas e o alemão Bierhoff por duas vezes rebate a bola em cima da linha do gol (uma vez com a mão mas não é visto pelo juiz). Quando faltam 5 minutos para o fim do jogo, o holandês Bogarde ao invés de servir a bola ao próprio goleiro, oferece uma assistência a Bierhoff que bate Taibi pela segunda vez. Desta vez o responsável pelos pontos perdidos não é o juiz, mas sim o zagueiro Bogarde.
Assim, pela terceira vez consecutiva o treinador Capello não consegue atingir a sua centésima vitória na série A do Campeonato Italiano.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Maldini (Davids), Costacurta, Cruz, Ziege
Ba (Bogarde), Desailly, Albertini, Leonardo
Weah, Kluivert


2a rodada, Sábado 13 de Setembro de 1997. MILAN  1 X 1  LAZIO

No dia da estréia do brasileiro Leonardo (camisa número 30) o Milan cede o empate à Lazio aos 49 minutos do segundo tempo. O empate veio por meio de um pênalti muito duvidoso marcado pelo juiz livornês Ceccarini nos últimos segundos dos acréscimos, após um contraste entre o rubro-negro Maldini e o lazial Nedved.
No primeiro tempo o Milan tinha mostrado um futebol muito brilhante e aos 38 minutos conseguiu transformar em gol a própria superioridade com um gol de Ba que recebeu a bola de Weah, driblou dois laziais e bateu o goleiro Marchegiani. No segundo tempo o ritmo diminuiu um pouco mas o Milan tinha a certeza de ter a vitória bem firme nas mãos porque a Lazio vinha se apagando com o passar dos minutos. Infelizmente, para o desespero do treinador Capello e de todos os torcedores do Milan, veio o pênalti transformado por Beppe Signori.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Maldini, Costacurta, Cruz, Ziege
Ba (Boban), Desailly, Albertini, Leonardo (Bogarde)
Weah, Kluivert (Davids)


1a rodada, Domingo 31 de Agosto de 1997. PIACENZA  1 X 1  MILAN

O Milan tem a sorte de passar em vantagem aos 29 minutos do primeiro tempo graças a um gol contra do piacentino Delli Carri e quando chega o primeiro intervalo do Campeonato Italiano 1997-98, o treinador rubro-negro Fabio Capello descobre que o seu time encontra-se dois pontos na frente da Juventus e da Inter que estão empatando em casa com o Lecce e o Brescia, respectivamente.
Considerando-se a diferença técnica entre o grande Milan (que entra em campo com 7 estrangeiros e mais 4 no banco) e o pequeno Piacenza (todo italiano), todo mundo acha que não haverá surpresas no segundo tempo. Mas isso não acontece e o mesmo Delli Carri consegue a façanha de bater o seu ex-companheiro Taibi que agora defende o gol do Milan.
Por causa dos gols marcados pela Juventus e pela Inter no fim do segundo tempo, o Milan inicia o campeonato com 2 pontos de desvantagem com relação aos mais sérios candidatos ao título italiano. Mas isto não deve preocupar os torcedores rubro-negros uma vez que um ano atrás também a Juventus iniciou a sua cavalgada tricolor com um empate em 1 a 1 no campo da Reggiana.

Escalação do Milan (4-4-2)
Taibi
Maldini, Costacurta, Cruz, Ziege
Ba (Blonqvist), Desailly, Albertini (Maini), Boban (Davids)
Weah, Kluivert


para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

logotipo do Milan
Valid XHTML 1.0!   Valid CSS!