milan milan milan milan-brasil milan milan milan
para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

JOGOS DO MILAN NA TEMPORADA 2007/08

38ª rodada, Domingo 18 Maio 2008, MILAN  4 X 1  UDINESE

Marcadores: Mesto aos 32 pt, Pato aos 3 st, Inzaghi aos 14 st, Cafu aos 34 st e Seedorf aos 44 st.

Para se classificar para a Champions League da próxima temporada, o Milan devia derrotar a Udinese no estádio San Siro e, simultaneamente, a Fiorentina não podia ganhar do Torino, fora de casa.
O Milan não jogou bem no primeiro tempo, estava lento, e os primeiros 45 minutos terminaram com a Udinese em vantagem por 1 a 0, gol de Mesto. Os rubro-negros voltaram transformados para a segunda etapa e viraram o placar com gols de Pato, aos 3 minutos, e de Inzaghi, aos 14 minutos. A este ponto o Milan estava classificado para a Champions, dado que a Fiorentina ainda estava empatando com o Torino (Milan e Fiorentina 64 pontos, com o Milan levando vantagem nos confrontos diretos).
Mas a felicidade do Milan durou somente 17 minutos porque, aos 31 minutos, a Fiorentina passou em vantagem em Turim e chegou aos 66 pontos.
Outros fatos relevantes do jogo foram os seguintes:
a) Inzaghi marcou o seu 100º gol com a camisa do Milan (55 no Campeonato Italiano, 29 na Champions League, 2 no Mundial Interclubes, 1 na Supercopa Européia, 4 na Copa UEFA e 9 na Copa Itália).
b) Kaká errou um pênalti quando o placar estava 2 a 1 (é o segundo pênalti que ele erra neste Campeonato).
c) Cafu e Serginho fizeram o jogo de despedida. Os dois voltarão para o Brasil após ter jogado no Milan durante 5 e 9 anos, respectivamente.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Oddo (Cafu), Bonera, Kaladze, Favalli
Brocchi (Pato), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf
Inzaghi (Serginho)


37ª rodada, Domingo 11 Maio 2008, NAPOLI  3 X 1  MILAN

Marcadores: Hamsik aos 35 pt, Domizzi de pênalti aos 23 st, Garics aos 47 st e Seedorf aos 48 st.

O Milan jogou uma das suas piores partidas desta temporada e foi justamente derrotado pelo Napoli pelo placar de 3 a 1. O time rubro-negro deixou o estádio San Paolo com uma derrota que pesa muito no moral e na classificação do Campeonato Italiano.
No primeiro tempo o Milan não entrou em campo com a energia esperada e o Napoli se aproveitou disso. Agressivo e rápido, o time do técnico Reja chegou ao gol com Hamsik aos 35 minutos.
No segundo tempo o Milan sofreu mais dois gols: Domizzi converteu um pênalti aos 23 minutos e Garics marcou aos 47 minutos. Um minuto depois, Seedorf bateu uma falta e descontou para o Milan.
Após esta humilhante derrota, o Milan caiu para a 5ª posição, dois pontos atrás da Fiorentina que derrotou o Parma (Fiorentina 63, Milan 61). A situação do Milan é critica: se classificará na quarta posição somente se, na última rodada do próximo Domingo, derrotará a Udinese em Milão e a Fiorentina não ganhará do Torino fora de casa.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Bonera, Nesta, Kaladze, Favalli (Jankulovski)
Gattuso (Serginho), Brocchi (Pato), Ambrosini
Kaká, Seedorf
Inzaghi


36ª rodada, Domingo 4 Maio 2008, MILAN  2 X 1  INTER

Marcadores: Inzaghi aos 6 st, Kaká aos 11 st e Cruz aos 30 st.

Com uma bela atuação de Kaká, o Milan derrotou a Inter por 2 a 1, neste Domingo, no estádio San Siro e impediu que o arqui-rival levasse o tricampeonato italiano antecipado. Com esta vitória o Milan pulou para o 4° lugar na classificação, um ponto na frente da Fiorentina (Milan 61, Fiorentina 60).
O Milan começou o jogo partindo com tudo para cima da Inter. Kaká e Seedorf, inspirados, só eram parados com falta. O goleiro da Inter, Júlio César, fez ótimas defesas e impediu que o Milan passasse em vantagem no primeiro tempo.
Na segunda etapa, a Inter seguiu encolhida e o Milan sufocava o adversário, até que, aos 6 minutos, Kaká, o melhor na partida, fez uma jogada como os pontas de antigamente, pelo lado direito, e cruzou na medida para Inzaghi, de cabeça, colocar no fundo das redes (1 a 0).
O Milan ampliou cinco minutos depois. Após uma falha do interista Vieira, Kaká ficou frente a frente com o goleiro e com classe fez a festa da torcida rubro-negra (2 a 0).
O argentino Cruz botou fogo na partida em uma cobrança de falta aos 30 minutos. O goleiro Kalac deu uma ajudinha arrumando muito mal a barreira (2 a 1). Nos minutos que ainda faltavam para acabar o jogo, a Inter foi toda para o ataque, mas o Milan conseguiu segurar esta importante vitória.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Bonera, Nesta, Kaladze, Favalli (Jankulovski)
Gattuso (Brocchi), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf
Inzaghi (Pato)


35ª rodada, Domingo 27 Abril 2008, LIVORNO  1 X 4  MILAN

Marcadores: Inzaghi aos 23 pt, aos 6 st e aos 14 st, Seedorf aos 26 st e Knezevic aos 28 st.

Com uma atuação brilhante de Inzaghi, o Milan goleou o Livorno por 4 a 1 neste Domingo, fora de casa, e se manteve vivo na briga por uma vaga na Champions League da próxima temporada. O experiente atacante italiano marcou os três primeiros gols do Milan e deu o passe para o quarto, marcado por Seedorf. Knezevic descontou para o Livorno.
Graças ao empate na cidade de Florença, entre a Fiorentina e a Sampdoria, o Milan está agora a somente dois pontos da Fiorentina que é a quarta classificada no Campeonato Italiano.
Inzaghi marcou o primeiro gol aos 23 minutos do primeiro tempo após assistência de Kaká. Ele marcou o segundo, de cabeça, aos 6 minutos do segundo tempo, após cruzamento de Bonera e realizou o terceiro aos 14 minutos, novamente de cabeça, após escanteio cobrado por Pirlo.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Bonera, Nesta (Oddo), Kaladze, Favalli (Jankulovski)
Gattuso (Brocchi), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf
Inzaghi


34ª rodada, Domingo 20 Abril 2008, MILAN  5 X 1  REGGINA

Marcadores: Kaká aos 8 pt e aos 34 pt ambos de pênalti, Barreto aos 40 pt, Kaká aos 23 st, Inzaghi aos 28 st e Pato aos 44 st.

Com três gols de Kaká, um de Inzaghi e um de Pato, o Milan passou sem maiores sustos pela Reggina e continua na 5ª posição, quatro pontos atrás da Fiorentina.
Logo aos 8 minutos do primeiro tempo, Kaká aproveitou pênalti que ele mesmo havia sofrido e cobrou com categoria para anotar o primeiro gol da partida.
Em desvantagem, a Reggina tentou sair mais para o ataque, abrindo mais espaços para o Milan. Foi assim que Seedorf apareceu com liberdade dentro da área aos 34 minutos, jogou entre as pernas de seu marcador e foi derrubado. Na cobrança do pênalti, Kaká mostrou eficiência novamente e fez 2 a 0.
No final da primeira etapa, a Reggina descontou com um golaço do paraguaio Barreto (2 a 1).
Aos 23 minutos do segundo tempo, o Milan restabeleceu a diferença entre as duas equipes com Kaká que aproveitou uma sobra dentro da área e concluiu com eficiência para fazer o terceiro dos donos da casa.
No minuto seguinte, o técnico Carlo Ancelotti tirou Seedorf e colocou em campo o atacante brasileiro Alexandre Pato. A alteração deu mais poder ofensivo ao Milan. Em uma de suas primeiras jogadas, Pato recebeu passe de Inzaghi dentro da área e chutou forte. A bola bateu na trave e voltou para o próprio Inzaghi balançar as redes (4 a 1).
A atuação de Pato, contudo, não ficou resumida a esse lance. Aos 44 minutos, o brasileiro ainda completou de cabeça um cruzamento de Gourcuff da direita (5 a 1) e marcou seu oitavo gol pelo Milan no Campeonato Italiano.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Cafu (Simic), Nesta, Kaladze, Favalli
Gattuso (Gourcuff), Pirlo, Brocchi
Kaká, Seedorf (Pato)
Inzaghi


33ª rodada, Sábado 12 Abril 2008, JUVENTUS  3 X 2  MILAN

Marcadores: Del Piero aos 12 pt, Inzaghi aos 14 pt e aos 31 pt, Salihamidzic aos 45 pt e aos 35 st.

Apesar de jogar sem os quatro zagueiros titulares (Oddo e Jankulovski machucados, Nesta e Kaladze suspensos) o Milan disputou uma ótima partida em Turim contra a Juventus. Infelizmente foi derrotado com o placar de 3 a 2 e continua na 5ª posição, quatro pontos atrás da Fiorentina.
A partida começou com um ritmo bastante acelerado, com boas atuações de Kaká de um lado e de Del Piero do outro. O placar foi aberto logo aos 12 minutos do primeiro tempo pelo mesmo Del Piero que recebeu passe de Camoranesi e, já dentro da área, deu um toque inteligente na saída do goleiro Kalac (1 a 0).
O empate saiu dois minutos depois, com Inzaghi que aproveitou um ótimo cruzamento de Kaká pela esquerda (1 a 1). O Milan virou o placar aos 31 minutos, novamente com Inzaghi que, livre na área, recebeu passe de Bonera (1 a 2).
A um minuto do intervalo, o time de Kaká vacilou e cedeu o empate. Salihamidzic aproveitou um rebote de Kalac, após cabeceio de Trezeguet, e fez o gol do 2 a 2.
O segundo tempo foi tão veloz quanto o primeiro e as faltas tornaram-se mais fortes. Aos 21 minutos, Bonera entrou de forma violenta com a sola de sua chuteira na canela de Sissoko e recebeu o cartão vermelho direto. Com um homem a menos, o treinador Ancelotti tirou o seu único atacante, Inzaghi, e colocou Cafu na tentativa de garantir um ponto. Mas a tática não surtiu efeito, e a vitória de virada da Juventus surgiu aos 35 minutos quando, na cobrança de uma falta, Salihamidzic cabeceou para o gol (3 a 2).

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Bonera, Simic, Maldini, Favalli
Gattuso (Gilardino), Pirlo (Brocchi), Ambrosini
Kaká, Seedorf
Inzaghi (Cafu)


32ª rodada, Sábado 5 Abril 2008, MILAN  3 X 1  CAGLIARI

Marcadores: Kaká aos 8 pt, Inzaghi aos 31 pt, Conti aos 4 st e Inzaghi aos 24 st.

Kaká voltou ao Milan neste Sábado e ajudou o time a vencer o Cagliari por 3 a 1, no Estádio San Siro, em Milão. O brasileiro, que vinha se recuperando de uma lesão muscular na coxa direita, marcou o gol que abriu o caminho para o triunfo.
Kaká precisou de apenas oito minutos para mostrar como o Milan depende do seu talento para conseguir seus resultados. Ele arrancou pela intermediária em direção à área do Cagliari, superou dois adversários na corrida e colocou no canto esquerdo, sem qualquer chance de defesa para o goleiro Storari.
Os outros dois gols do Milan foram marcados por Inzaghi. O primeiro, de cabeça, após escanteio cobrado por Pirlo e o segundo após assistência de Brocchi.
O único ponto negativo deste jogo foi o frango de Kalac que, aos 4 minutos do segundo tempo permitiu ao Cagliari reduzir as distâncias. Com esta vitória o Milan subiu para a 5ª posição, quatro pontos atrás da Fiorentina.

Escalação do Milan (4-4-2)
Kalac
Bonera, Maldini, Kaladze, Favalli (Cafu)
Gattuso (Brocchi), Pirlo (Gourcuff), Ambrosini, Seedorf
Kaká, Inzaghi


31ª rodada, Domingo 30 Março 2008, MILAN  1 X 2  ATALANTA

Marcadores: Floccari aos 32 pt, Langella aos 42 pt e Maldini aos 40 st.

A Atalanta terminou o primeiro tempo em vantagem por 2 a 0, gols de Floccari e Langella. No segundo tempo, aos 40 minutos, Maldini reacendeu as esperanças milanistas com um toque de cabeça preciso dentro da pequena área (1 a 2). Foi o primeiro gol de Maldini (39 anos de idade) neste campeonato.
Aos 43 minutos, Ambrosini entrou raivosamente na área adversária e foi derrubado; o árbitro assinalou o pênalti. Andrea Pirlo, porém, errou a cobrança, decretando assim a derrota do Milan que caiu para a 6ª colocação na classificação do campeonato Italiano.
De acordo com o jornalista da “Gazzetta dello Sport”, o principal responsável da derrota do Milan foi o juiz Brighi que, como mostrado pelo tira-teima, prejudicou o Milan em pelo menos cinco ocasiões (ver a seguir):
- 32 minutos do pt. O primeiro gol da Atalanta foi irregular porque o autor do gol, Floccari, fez falta sobre Oddo, segurando-o por um braço e derrubando-o.
- 4 minutos do st. O juiz não convalidou um gol de Seedorf por impedimento. O holandês não estava impedido porque o atalantino Langella lhe dava posição.
- 5 minutos do st. Rivalta rebateu com a mão um chute de Ambrosini. O juiz deveria ter concedido o pênalti a favor do Milan.
- 32 minutos do st. O juiz não convalidou um gol de Ambrosini por falta sobre o goleiro Coppola. A falta não existiu.
- 42 minutos do st. Nesta protestou porque os jogadores da Atalanta estavam perdendo muito tempo e recebeu cartão vermelho. Esta expulsão foi considerada muito exagerada.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Oddo (Brocchi), Nesta, Maldini, Favalli (Kaladze)
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Seedorf
Pato, Gilardino (Paloschi)


30ª rodada, Sábado 22 Março 2008, TORINO  0 X 1  MILAN

Marcador: Pato aos 21 st.

O primeiro tempo terminou sem gols. O Milan voltou para a segunda etapa decidido a ganhar os três pontos, mas parecia dar tudo errado. De fato:
a) aos 15 minutos, Pato puxou uma jogada rápida pela direita e lançou para Seedorf, livre no meio da área. O holandês chutou de primeira, mas a bola explodiu no travessão.
b) alguns minutos mais tarde, o goleiro Fontana rebateu milagrosamente um chute de perto de Gilardino.
Finalmente o Milan encontrou o gol aos 21 minutos. Gilardino recebeu a bola de Seedorf, superou o goleiro e chutou fraco para o gol. Pato chegou antes que o zagueiro Pisano e empurrou para o fundo das redes (0 a 1).
Quando faltam 8 rodadas para o fim da temporada, o Milan continua na 5ª posição, quatro pontos atrás da Fiorentina.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Oddo, Nesta, Kaladze, Maldini (Favalli)
Gattuso (Brocchi), Pirlo, Ambrosini
Seedorf
Pato (Émerson), Gilardino


29ª rodada, Quarta-feira 19 Março 2008, MILAN  1 X 2  SAMPDORIA

Marcadores: Maggio aos 12 pt, Delvecchio aos 25 pt e Paloschi aos 26 st.

Kaká teve que ser substituído logo aos 9 minutos de jogo após sentir contusão (músculo flexor da coxa direita). O Milan ficou abalado com a saída do seu principal craque e, em poucos minutos, levou dois gols da Sampdoria.
Aos 12 minutos, o sampdoriano Maggio recebeu livre na pequena área e fez o gol do 0 a 1. Jankulovski ficou só olhando.
Aos 25 minutos, em rápido contragolpe, Delvecchio driblou Nesta e Kaladze, saiu na cara de Kalac e bateu firme para fazer o gol do 0 a 2.
O Milan só melhorou no segundo tempo quando o técnico Ancelotti resolveu jogar com três atacantes (Pato, Paloschi e Gilardino). Os rubro-negros foram para cima da Sampdoria e diminuíram aos 26 minutos, gol de Paloschi. O jovem escorou de cabeça um cruzamento de Pato. O Milan tentou empatar, mas a Sampdoria conseguiu segurar o resultado.
Para alívio do Milan, o Napoli derrotou a Fiorentina. Portanto o Milan continua na 5ª posição, 4 pontos atrás da Fiorentina.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Oddo, Nesta, Kaladze, Jankulovski (Favalli)
Gattuso, Pirlo, Ambrosini (Gilardino)
Kaká (Paloschi), Seedorf
Pato


28ª rodada, Sábado 15 Março 2008, ROMA  2 X 1  MILAN

Marcadores: Kaká aos 11 st, Giuly aos 33 st e Vucinic aos 36 st.

Após um primeiro tempo sem gols, o Milan voltou para a segunda etapa dominando a Roma e Kaká abriu o placar aos 11 minutos. Em um contra-ataque rápido, Pirlo lançou Oddo na direita, em posição legal. Ele avançou e cruzou para trás, Kaká pegou de primeira de canhota, na área, e fez 1 a 0.
Três minutos depois, Seedorf tabelou com Pato, invadiu a área, superou o goleiro Doni e bateu, mas Cicinho tirou quase em cima da linha. Aos 20 minutos, Pato entrou na área e foi derrubado pelo goleiro, mas o árbitro achou que o jovem brasileiro se jogou e lhe deu cartão amarelo.
O Milan continuou dominando e perdeu outras ocasiões de gol. No fim se cansou e foi castigado pela Roma, que conseguiu a virada. Aos 33 minutos, a bola foi cruzada para a área do Milan e após um bate-rebate sobrou para Giuly tocar para o fundo da rede, 1 a 1. Após três minutos, a virada. Vucinic, em posição legal, recebeu um bom lançamento, entrou nas costas da zaga do Milan, ficando cara a cara com Kalac, e bateu na saída do goleiro para fazer 2 a 1.
Após esta derrota o Milan continua na 5ª posição na classificação, agora 4 pontos atrás da Fiorentina (Fiorentina 50, Milan 46).

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Oddo, Kaladze, Maldini, Favalli
Gattuso, Pirlo, Ambrosini (Gilardino)
Kaká (Paloschi), Seedorf (Émerson)
Pato


27ª rodada, Domingo 9 Março 2008, EMPOLI  1 X 3  MILAN

Marcadores: Pato aos 19 pt, Buscé aos 23 pt, Ambrosini aos 41 st e Kaká aos 44 st.

O Milan jogou contra o Empoli, fora de casa, ainda abatido pela eliminação nas Oitavas-de-final da Champions League. Além disso, o treinador Ancelotti não pôde contar com 9 jogadores (Gattuso suspenso, e Ronaldo, Dida, Cafu, Serginho, Jankulovski, Seedorf, Nesta e Inzaghi machucados). Era um Milan cansado, doente e traumatizado. Mas, nos últimos minutos do jogo, o orgulho dos rubro-negros falou mais alto e o Milan conseguiu uma vitória muito valiosa para a classificação. O Milan continua ocupando a 5ª posição, agora somente um ponto atrás da Fiorentina (Fiorentina 47, Milan 46).
Quando tudo levava a crer que o confronto terminaria empatado em 1 a 1 (gols de Pato e de Buscé no primeiro tempo), Kaká teve dois lampejos:
a) aos 41 minutos do segundo tempo, ele cruzou perfeitamente a bola para Ambrosini, que cabeceou para o fundo das redes do Empoli (1 a 2);
b) três minutos mais tarde, ele dominou na entrada da área e colocou no canto esquerdo do goleiro Bassi, marcando o terceiro gol do seu time.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Oddo (Bonera), Kaladze, Maldini, Favalli
Gourcuff (Brocchi), Pirlo, Ambrosini
Kaká
Gilardino (Paloschi), Pato


26ª rodada, Sábado 1° Março 2008, MILAN  1 X 1  LAZIO

Marcadores: Bianchi aos 9 st e Oddo de pênalti aos 21 st.

Novamente o treinador Ancelotti não utilizou vários titulares (Kaká, Nesta, Pirlo, Maldini, Inzaghi e Ambrosini) no jogo contra a Lazio, para poupá-los para o difícil jogo da próxima Terça-feira contra o Arsenal.
O Milan sentiu a ausência de Kaká e pouco criou no primeiro tempo. Além disso, por causa de contusões, Seedorf foi substituído por Paloschi após meia hora de jogo, e Jankulovski e Émerson não voltaram para o segundo tempo, substituídos por Digão e Ambrosini. Deve-se notar que esta foi à estréia de Digão, irmão de Kaká, na Série A do Campeonato Italiano.
A Lazio começou o segundo tempo assustando e obrigou o goleiro Kalac a fazer três boas defesas. Aos 9 minutos, no entanto, o goleiro não conseguiu evitar o gol. Rocchi de primeira tocou para Bianchi que não teve muito trabalho para desviar para as redes (0 a 1).
Aos 20 minutos saiu o empate do Milan. Após escanteio, Kaladze foi derrubado na área, e o árbitro marcou pênalti. Oddo bateu com força e marcou contra o seu ex-time (1 a 1). Apesar dos esforços do Milan, o placar não mudou até o fim.
Com este empate (o 10° desta temporada) o Milan permanece na 5ª posição da classificação, agora 4 pontos atrás da Fiorentina.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Oddo, Bonera, Kaladze, Jankulovski (Digão)
Gattuso, Émerson (Ambrosini), Gourcuff
Seedorf (Paloschi)
Gilardino, Pato


25ª rodada, Quarta-feira 27 Fevereiro 2008, CATANIA  1 X 1  MILAN

Marcadores: Pato aos 10 st e Spinesi aos 18 st.

Sem Kaká, que se recupera de uma lesão no joelho esquerdo, e sem Pirlo, Kaladze e Jankulovski poupados em vista do difícil jogo da próxima Terça-feira contra o Arsenal, o Milan foi à ilha da Sicília e ficou no empate de 1 a 1 com o Catania. Com este resultado o Milan caiu para a 5ª posição no Campeonato Italiano, dois pontos atrás da Fiorentina (Fiorentina 44, Milan 42).
Catania e Milan proporcionaram um jogo sem muitas emoções na primeira etapa. O segundo tempo foi mais movimentado. O Milan abriu o placar aos 10 minutos por intermédio de Pato. O ex-jogador do Inter de Porto Alegre recebeu passe pelo lado esquerdo do ataque, cortou dois marcadores com um drible só e acertou um belo chute rasteiro de fora da área no canto esquerdo do goleiro do Catania (0 a 1).
No entanto, aos 18 minutos, o lateral-esquerdo peruano Vargas cruzou com maestria para Spinesi que, de cabeça, empatou a partida (1 a 1). O empate foi um resultado justo.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Cafu (Oddo), Bonera, Maldini, Favalli
Brocchi (Gattuso), Ambrosini, Émerson
Seedorf
Inzaghi (Gilardino), Pato


24ª rodada, Domingo 24 Fevereiro 2008, MILAN  2 X 1  PALERMO

Marcadores: Bresciano aos 9 pt, Ambrosini aos 24 pt e Inzaghi aos 46 st.

Mesmo jogando fora de casa, o Palermo não se intimidou e incomodou bastante a defesa do Milan. Aos 9 minutos do primeiro tempo, o australiano Bresciano abriu o placar para o time da Sicília, após uma falha de Oddo (0 a 1).
Mas, 15 minutos mais tarde, o lateral direito milanista consertou o erro ao fazer um belo cruzamento para Ambrosini empatar a partida (1 a 1). Depois do gol, o Milan seguiu pressionando para chegar à vitória e ganhar três pontos muito importantes para a classificação.
Somente aos 46 minutos do segundo tempo, o veterano Inzaghi, que tinha entrado na segunda etapa na vaga de Gilardino, garantiu a vitória do Milan de cabeça após um cruzamento de Gourcuff (2 a 1).
Assim o Milan alcançou a 4ª posição que lhe garantirá a participação na Champions League da próxima temporada. Deve-se notar que Milan e Fiorentina estão juntos na 4ª posição com 41 pontos, mas o Milan leva vantagem por ter feito mais pontos nos dois confrontos diretos.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Oddo, Bonera, Kaladze, Jankulovski (Favalli)
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Kaká (Gourcuff)
Pato, Gilardino (Inzaghi)


23ª rodada, Sábado 16 Fevereiro 2008, PARMA  0 X 0  MILAN

O Milan, ainda abalado pelo infortúnio ocorrido a Ronaldo, e preocupado com o difícil jogo da próxima Quarta-feira em Londres contra o Arsenal, não foi além de um empate por 0 a 0 no jogo contra o Parma, fora de casa. O Milan jogou melhor no segundo tempo, mas no primeiro o Parma teve mais oportunidades. Portanto o placar foi justo.
O Milan continua na 5ª colocação, agora 3 pontos atrás da Fiorentina. (Fiorentina 41 pontos, Milan 38 pontos).
O fator curioso ocorrido na partida envolveu o goleiro brasileiro Dida, que estava no banco. Mesmo no banco de reservas, ele sentiu dores nas costas e teve que ser levado de maca para o vestiário.
Deve-se notar também que o zagueiro Paolo Maldini, que entrou no segundo tempo no lugar de Jankulovski, alcançou a histórica marca de mil jogos como profissional.

Escalação do Milan (4-4-1-1)
Kalac
Cafu, Nesta, Kaladze, Jankulovski (Maldini)
Gattuso (Pirlo), Émerson, Ambrosini, Serginho (Gilardino)
Kaká
Inzaghi


Reposição da 16ª rodada, Quarta-feira 13 Fevereiro 2008, MILAN  1 X 1  LIVORNO

Marcadores: Pulzetti aos 5 st e Pirlo de pênalti aos 16 st.

Aos 5 minutos do segundo tempo o Livorno surpreendeu o Milan com um belo chute de Pulzetti no alto do ângulo direito do gol defendido por Kalac. Aos 12 minutos, o treinador Ancelotti substituiu os atacantes Gilardino e Paloschi com Ronaldo e Inzaghi, na tentativa de chegar rapidamente ao empate.
Depois de apenas três minutos em campo, Ronaldo tentou subir na área para um cabeceio. Tentou. No meio do caminho, o brasileiro já fez cara de extrema dor, caiu no chão chorando e teve que ser substituído por Serginho. O Milan informou mais tarde que Ronaldo sofreu a ruptura do tendão patelar do joelho esquerdo e deverá ficar afastado dos gramados por pelo menos 10 meses.
Curiosamente, no mesmo lance, o Milan teve o consolo de empatar a partida porque Vidigal, do Livorno, pôs a mão na bola, e Pirlo converteu o pênalti (1 a 1). O drama do Ronaldo abalou emocionalmente os jogadores do Milan que não tiveram a força de chegar à vitória. O Milan permanece na 5ª posição no Campeonato Italiano, a somente um ponto da Fiorentina.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Oddo, Bonera, Kaladze, Favalli
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Gourcuff
Paloschi (Inzaghi), Gilardino (Ronaldo e depois Serginho)


22ª rodada, Domingo 10 Fevereiro 2008, MILAN  1 X 0  SIENA

Marcador: Paloschi aos 18 st.

Contra o Siena, em San Siro, não jogaram Kaká, Pato e Gattuso (todos machucados) e Gilardino (suspenso). O treinador Ancelotti foi obrigado a utilizar 5 jogadores (Cafu, Jankulovski, Serginho, Ronaldo e Inzaghi) que não atuavam há muito tempo.
Aos 18 minutos do segundo tempo, com o placar ainda em 0 a 0, Ancelotti substituiu Serginho, que começava a ficar cansado, e fez estrear Alberto Paloschi (18 anos, nascido em 4 de Janeiro de 1990, quatro meses mais jovem que o Pato). Vinte segundos após entrar no gramado, o jovem Paloschi recebeu um lançamento perfeito de Seedorf, dominou, e bateu cruzado sem chances para o goleiro adversário Manninger (Milan 1 X 0 Siena). O placar, apesar das chances criadas pelos dois times, não se alterou mais.
Com esta preciosa vitória o Milan (com um jogo a menos) se manteve na 5ª posição do Campeonato Italiano, a dois pontos da Fiorentina, quarta colocada.

Escalação do Milan (4-4-2)
Kalac
Cafu, Nesta (Bonera), Maldini, Jankulovski
Brocchi, Pirlo, Ambrosini, Serginho (Paloschi)
Inzaghi, Ronaldo (Seedorf)


21ª rodada, Domingo 3 Fevereiro 2008, FIORENTINA  0 X 1  MILAN

Marcador: Pato aos 32 st.

Aos 20 minutos do segundo tempo, com o placar de 0 a 0 e com a Fiorentina pressionando, o treinador Ancelotti tirou Seedorf e Brocchi e colocou Pato e Émerson. Estas duas substituições sortiram efeito positivo para o Milan que passou em vantagem aos 32 minutos: Pato recebeu na área um cruzamento de Kaká, dominou a bola no peito, se desvencilhou do zagueiro Ujfalusi e, com frieza, chutou para o fundo das redes (0 a 1).
Em seguida Kaká sofreu uma pancada no joelho esquerdo e foi substituído por Favalli. Aos 43 minutos, ao tentar cortar uma jogada, Pato torceu o tornozelo esquerdo e saiu chorando de campo. O jogador foi retirado do estádio de maca e levado diretamente para uma clínica de Florença. Como já tinha feito às três substituições, o Milan terminou a partida com dez homens.
Graças a uma defesa milagrosa de Kalac aos 50 minutos, último minuto dos acréscimos, o Milan conseguiu defender esta preciosa vitória até o fim e subiu para a 5ª colocação do Campeonato Italiano.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Oddo, Nesta, Kaladze, Maldini
Brocchi (Émerson), Pirlo, Ambrosini
Kaká (Favalli), Seedorf (Pato)
Gilardino


Reposição da 15ª rodada, Quarta-feira 30 Janeiro 2008, REGGINA  0 X 1  MILAN

Marcador: Gilardino aos 18 pt.

Em jogo adiado da 15ª rodada do Campeonato Italiano, o Milan venceu fora de casa a Reggina por 1 a 0, com gol de Gilardino. A vitória desta Quarta-feira deixou o Milan - que ainda tem um jogo a menos - com 30 pontos, no 6° lugar da classificação. A Udinese, quinta colocada, está 3 pontos na frente.
O único gol da partida saiu aos 18 minutos do primeiro tempo. Pirlo fez bela jogada individual pelo lado esquerdo e cruzou na cabeça de Gilardino, que marcou seu sétimo gol na competição e definiu o placar para o time do técnico Carlo Ancelotti.
No segundo tempo, o Milan chegou muito perto do segundo gol, mas Pirlo, em cobrança de falta, acertou o travessão. A bola ricocheteou no gramado, Émerson chegou primeiro e cabeceou para o gol, mas o goleiro Campagnolo fez grande defesa.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Oddo, Nesta, Kaladze, Favalli
Gattuso, Pirlo (Brocchi), Émerson
Kaká
Pato (Gourcuff), Gilardino


20ª rodada, Domingo 27 Janeiro 2008, MILAN  2 X 0  GENOA

Marcador: Pato aos 24 st e aos 37 st.

A “Patomania” está de volta à Itália. Após uma estréia promissora contra o Napoli e uma atuação apagada na última partida contra a Atalanta, Alexandre Pato foi o melhor em campo neste Domingo e fez os gols da vitória do Milan por 2 a 0 sobre o Genoa, no estádio San Siro. Pato recebeu nota 8 do jornalista do Corriere dello Sport e o Milan chegou à 7ª colocação no Campeonato Italiano.
O jovem camisa 7 do Milan criou as principais chances da equipe de Carlo Ancelotti e foi recompensado aos 24 minutos do segundo tempo quando, de cabeça, marcou o gol do 1 a 0. Até então, o brasileiro que brilhava em campo era o goleiro do Genoa, Rubinho, que tinha feito duas defesas incríveis em chutes de Pato e Kaká, dentro da área, cara a cara.
Logo após o primeiro gol, Pato foi lançado por trás da zaga e partiu para driblar o goleiro com um chapéu. Rubinho saiu da área e cortou a bola com a mão, recebendo cartão vermelho.
Aos 37 minutos do segundo tempo, Pato arrancou pela direita, chutou em cima do novo goleiro Scarpi, a bola voltou, ele dominou e só precisou tocar para o fundo da rede (2 a 0).

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Oddo, Nesta, Kaladze, Maldini
Gattuso (Brocchi), Pirlo (Émerson), Ambrosini
Kaká, Seedorf
Pato (Gilardino)


Reposição da 12ª rodada, Quarta-feira 23 Janeiro 2008, ATALANTA  2 X 1  MILAN

Marcadores: Gattuso aos 16 pt, Langella aos 42 pt e Tissone aos 23 st.

A Atalanta recebeu o Milan nesta Quarta-feira, com portões fechados, em jogo válido para a 12ª rodada. Essa partida havia sido adiada em 11 de Novembro, porque um bando de torcedores da Atalanta, encapuzados, tentou invadir o campo de jogo, destruindo a proteção de vidro que separa as arquibancadas do gramado.
Após um começo equilibrado, o Milan passou em vantagem aos 16 minutos, com Gattuso após ação de escanteio. Alguns minutos mais tarde, Alexandre Pato teve uma chance de ouro para o gol do 2 a 0, mas não foi feliz. O atacante se aproveitou de uma falha bisonha de um zagueiro adversário e, cara a cara com o goleiro Coppola, bateu para fora.
A Atalanta empatou com Langella no fim do primeiro tempo. A Atalanta conseguiu virar o placar aos 23 minutos do segundo: Simone Inzaghi, irmão do artilheiro do Milan, após uma furada de Kaladze, avançou pela esquerda e rolou para Tissone bater com categoria para desempatar. Com esta derrota o Milan caiu para a 10ª colocação.
Pato e Kaká tiveram atuações apagadas. Ronaldo entrou no segundo tempo e pouco acrescentou.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Bonera (Oddo), Nesta, Kaladze, Favalli
Gattuso (Gourcuff), Pirlo, Seedorf
Kaká
Pato (Ronaldo), Gilardino


19ª rodada, Domingo 20 Janeiro 2008, UDINESE  0 X 1  MILAN

Marcador: Gilardino aos 47 st.

Com uma jogada típica brasileira, o Milan venceu a Udinese por 1 a 0, fora de casa. O gol foi marcado aos 47 minutos do segundo tempo quando o jogo se encaminhava para o empate sem gols. O nigeriano Obodo quis brincar com a bola na entrada da área. Pato lhe tomou a bola e a tocou para Kaká que, de calcanhar, deixou Gilardino na cara do gol. O italiano chutou sem defesa para o goleiro adversário Handanovic, fazendo a festa da torcida do Milan.
Deve-se notar que o Milan tinha chegado perto do gol aos 25 minutos do primeiro tempo com Ronaldo que estreou um novo corte de cabelo, chamado de tranças embutidas. O Fenômeno pegou a bola na intermediária adversária, cortou para a direita e mandou a bomba. A bola explodiu na trave.
Com esta vitória o Milan (que ainda está com três jogos a menos) sobe para a 9ª posição na classificação do Campeonato Italiano.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Kalac
Bonera, Nesta, Kaladze, Favalli
Gattuso, Ambrosini, Seedorf
Kaká
Pato (Émerson), Ronaldo (Gilardino)


18ª rodada, Domingo 13 Janeiro 2008, MILAN  5 X 2  NAPOLI

Marcadores: Ronaldo aos 15 pt, Sosa aos 28 pt, Seedorf aos 31 pt, Domizzi de pênalti aos 38 pt, Ronaldo ao 1° st, Kaká aos 23 st e Pato aos 29 st.

Empolgado com a estréia oficial de Pato, o Milan começou sufocando o Napoli e, aos 15 minutos, Pirlo deu uma assistência magistral para Ronaldo Fenômeno que não perdoou (1 a 0).
Mesmo com o resultado ao seu favor, o Milan seguiu dominando a partida e, aos 20 minutos, tinha 72% de posse de bola. No entanto, este domínio não evitou que o Napoli empatasse. Aos 28 minutos, após passe do argentino Lavezzi, o outro argentino Sosa, sozinho no meio dos zagueiros do Milan, empatou a partida (1 a 1).
O Milan não se abalou e, aos 31 minutos, voltou na frente do placar. Depois de o goleiro Iezzo defender duas finalizações de Pato, Seedorf pegou o rebote e estufou as redes (2 a 1). Mas, sete minutos depois, a zaga rubro-negra falhou mais uma vez. Kaladze cometeu pênalti infantil em Lavezzi. Na cobrança, Domizzi não deu chances para Dida (2 a 2).
Mal começou o segundo tempo e o Milan desempatou a partida. Em um cruzamento de Seedorf, Ronaldo, de cabeça (algo raro em sua carreira), colocou no fundo das redes (3 a 2). A partir daí só deu Milan. Aos 23 minutos, Kaká recebeu na entrada da área e acertou uma bomba no canto direito do goleiro Iezzo, liquidando a partida (4 a 2).
Faltava somente o gol do estreante Pato. O que acabou acontecendo aos 29 minutos. Após um chutão de Favalli para frente, Pato dominou, tirou um zagueiro com um drible de corpo e, na saída do goleiro, fez o seu primeiro gol com a camisa do Milan (5 a 2).
O Milan obteve assim a sua primeira vitória no estádio San Siro, nesta temporada. Ronaldo recebeu nota 8 do jornalista do Corriere dello Sport. Pato nota 7.5, Kaká e Favalli nota 7. Apesar desta vitória por goleada, o Milan (com três jogos a menos) continua na 12ª posição da classificação do Campeonato Italiano.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Bonera, Nesta, Kaladze, Maldini (Favalli)
Seedorf, Pirlo (Gourcuff), Ambrosini
Kaká
Pato, Ronaldo (Émerson)


17ª rodada, Domingo 23 Dezembro 2007, INTER  2 X 1  MILAN

Marcadores: Pirlo aos 18 pt, Cruz aos 36 pt e Cambiasso aos 17 st.

O Milan voltou a jogar no Campeonato Italiano após a conquista do Mundial de Clubes, no Japão. A adversária foi a líder Inter.
Quem decidiu o dérbi de Milão foi o goleiro Dida. Ao tentar defender um chute de Cambiasso com os pés, o goleiro brasileiro engoliu um peru natalino e deu à Inter a vitória por 2 a 1, de virada.
O Milan tinha passado em vantagem aos 18 minutos do primeiro tempo graças à precisão de Pirlo que cobrou uma falta com força no ângulo direito. O goleiro interista Júlio César apenas observou a bola entrar.
A Inter empatou ainda no primeiro tempo com o argentino Cruz que encontrou um espaço entre as pernas dos defensores do Milan e surpreendeu Dida.
Aos 17 minutos do segundo tempo, Cambiasso chutou da entrada da área, no meio do gol. O goleiro Dida caiu mal, tentou defender com os pés, mas a bola entrou. Um frango que a torcida do Milan não merecia às vésperas do Natal.
Agora o Milan (com três jogos a menos) encontra-se na 12ª posição da classificação.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Oddo, Nesta, Kaladze, Maldini
Gattuso (Émerson), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf (Serginho)
Inzaghi (Gilardino)


16ª rodada, Domingo 16 Dezembro 2007, MILAN  X  LIVORNO. Jogo adiado para 13 Fevereiro 2008.


15ª rodada, Domingo 9 Dezembro 2007, REGGINA  X  MILAN. Jogo adiado para 30 Janeiro 2008.


14ª rodada, Sábado 1° Dezembro 2007, MILAN  0 X 0  JUVENTUS

Neste Sábado, Milan e Juventus ficaram no empate de 0 a 0. No entanto, apesar do placar em branco, a partida foi bastante movimentada e eletrizante. As ações mais perigosas foram as seguintes:
a) aos 11 minutos do pt, o artilheiro francês Trezeguet carimbou a trave de Dida após receber passe primoroso de Zanetti.
b) aos 5 minutos do st, Kaká acertou um belo voleio dentro da área, mas o goleiro Buffon espalmou. No rebote, Gilardino marcou, mas a arbitragem anulou porque estava impedido.
Após este empate, o Milan (com um jogo a menos) se encontra na oitava posição da classificação. Agora o Milan dá um tempo no Campeonato Italiano. Seus próximos dois jogos, contra a Reggina e o Livorno, foram adiados por causa da sua participação no Mundial Interclubes no Japão. A Federação Italiana ainda não definiu as novas datas para essas partidas.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Oddo (Bonera), Nesta, Kaladze, Serginho (Maldini)
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf
Gilardino (Inzaghi)


13ª rodada, Domingo 25 Novembro 2007, CAGLIARI  1 X 2  MILAN

Marcadores: Acquafresca aos 3 pt, Gilardino aos 16 st e Pirlo aos 40 st.

Depois de ficar quase quatro meses parado por causa de uma lesão muscular, Ronaldo voltou ao futebol e disputou, neste Domingo, a sua primeira partida desta temporada.
O Cagliari abriu o placar logo aos 3 minutos, com Acquafresca, após cobrança de escanteio. O Milan correu atrás do empate, mas parecia um daqueles jogos em que tudo dá errado. De fato:
a) ainda no primeiro tempo, Ronaldo foi derrubado na área, o juiz concedeu o pênalti, mas o goleiro Fortin defendeu a cobrança de Kaká.
b) aos 7 minutos do segundo tempo, Ronaldo acertou a trave em lindo chute de fora da área.
Finalmente o Milan conseguiu empatar aos 16 minutos. O lateral Serginho cruzou, a zaga do Cagliari vacilou, e Gilardino escorou para o gol vazio. O empate fez bem ao Milan, que passou a pressionar. O Cagliari também queria os três pontos e se lançou ao ataque. A partida ficou emocionante e, aos 40 minutos, Pirlo fez a diferença em cobrança de falta. Um golaço e 3 pontos importantes para o Milan.
Com esta vitória, o Milan sobe para a nona colocação na classificação e ainda deve recuperar a partida com a Atalanta.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Oddo (Cafu), Nesta, Maldini, Serginho
Gattuso (Brocchi), Pirlo, Ambrosini (Bonera)
Kaká
Ronaldo, Gilardino


12ª rodada, Domingo 11 Novembro 2007, ATALANTA  X  MILAN. Jogo suspenso aos 7 pt.

O juiz foi obrigado a suspender a partida entre a Atalanta e o Milan, após apenas 7 minutos de jogo, porque um bando de torcedores da Atalanta, encapuzados para não serem reconhecidos, atirava foguetes sinalizadores e tentava invadir o campo de jogo, destruindo a proteção de vidro que separa as arquibancadas do gramado.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Oddo, Nesta, Maldini, Serginho
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf
Inzaghi


11ª rodada, Sábado 3 Novembro 2007, MILAN  0 X 0  TORINO

O Milan continua sofrendo a “síndrome de San Siro”. Neste Sábado não foi além de um empate em 0 a 0 com o Torino. Até agora, na temporada 2007/08, ganhou somente 4 pontos em 6 partidas disputadas no próprio estádio (4 empates e duas derrotas).
O Milan jogou bem e criou várias ações de gol, mas as desperdiçou todas, ou por imprecisão dos próprios atacantes, ou pelas defesas milagrosas do goleiro Sereni. Além disso o juiz Tagliavento não concedeu um claro pênalti a favor do Milan, por falta do torinês Natali sobre Ambrosini.
Apesar do empate, o Milan ganhou uma posição na classificação; agora é 9°.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Cafu, Nesta, Kaladze, Favalli (Serginho)
Brocchi (Inzaghi), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf (Gourcuff)
Gilardino


10ª rodada, Quarta-feira 31 Outubro 2007, SAMPDORIA  0 X 5  MILAN

Marcadores: Kaká aos 2 st, Gilardino aos 8 e aos 16 st, Gourcuff aos 30 st e Seedorf aos 35 st.

Após duas derrotas seguidas em casa (com Empoli e Roma), o Milan viajou nesta Quarta-feira até Gênova onde goleou a Sampdoria com o placar de 5 a 0 e subiu para a 10ª colocação no Campeonato Italiano.
Após um primeiro tempo equilibrado, o Milan deslanchou na segunda etapa, graças à dupla Kaká-Gilardino. No primeiro gol, aos 2 minutos, Gilardino recebeu lançamento, foi ao fundo e cruzou rasteiro para Kaká escorar para a rede (0 a 1).
Com a vantagem no marcador, os rubro-negros ficaram à vontade no jogo e golearam. Após boa jogada de Seedorf, Serginho foi ao fundo pela esquerda e cruzou para Gilardino meter a cabeça e ampliar (0 a 2).
O próprio Gilardino fez o terceiro, após receber na área, girar rapidamente e fuzilar o goleiro (0 a 3). Ainda houve tempo para mais dois gols, marcados por Gourcuff (0 a 4) e Seedorf (0 a 5).

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Bonera, Nesta, Kaladze, Serginho (Simic)
Gattuso (Gourcuff), Pirlo, Brocchi
Kaká (Cafu), Seedorf
Gilardino


9ª rodada, Domingo 28 Outubro 2007, MILAN  0 X 1  ROMA

Marcador: Vucinic aos 27 st.

Neste Domingo o Milan foi derrotado pela Roma, em pleno estádio San Siro, com o placar de 0 a 1, e caiu para a 13ª colocação do Campeonato Italiano. O gol que decidiu a partida saiu aos 27 minutos do segundo tempo: o brasileiro Cicinho avançou pela direita e fez assistência perfeita para o montenegrino Vucinic, que se antecipou a Nesta e cabeceou a bola diretamente para o gol.
O treinador Ancelotti ainda lançou Serginho no lugar de Gattuso, procurando agregar maior velocidade à manobra do seu time, mas foi a Roma que quase marcou novamente quando Ambrosini puxou a camisa de De Rossi dentro da área. O juiz lhe deu cartão amarelo e concedeu um pênalti. Dado que já tinha recebido outro cartão amarelo, Ambrosini foi expulso. Por sorte do Milan, De Rossi chutou o pênalti por cima do travessão de Dida.
No final, Gilardino quase conseguiu o empate com uma cabeceada que passou perto da meta defendida pelo goleiro Doni e a partida terminou com a vitória da Roma.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Cafu, Nesta, Kaladze, Maldini (Favalli)
Gattuso (Serginho), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf
Gilardino


8ª rodada, Domingo 21 Outubro 2007, MILAN  0 X 1  EMPOLI

Marcador: Saudati aos 10 st.

O Milan jogou neste Domingo em San Siro contra o Empoli e os torcedores rubro-negros esperavam que o seu time ganhasse após três empates em casa, mas .... o Milan foi derrotado!
A única desculpa é a ausência de Kaká que voltou do Brasil nesta Sexta-feira, após ter jogado duas partidas pela seleção do seu país, e foi poupado pelo treinador Ancelotti que o quer descansado no importante jogo da próxima Quarta-feira contra o Shakhtar, válido para a Champions League.
O Milan criou poucas ações de gol durante quase todo o jogo. Para piorar, em uma das poucas jogadas de ataque do adversário, acabou levando um gol: Saudati, de cabeça, cabeceou no canto esquerdo, sem chances para o goleiro Dida. No final do segundo tempo, o Milan pressionou bastante, mas acabou amargando a derrota e saiu de campo vaiado. Com esta derrota o Milan caiu para a 11ª colocação.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Oddo, Nesta, Maldini (Kaladze), Jankulovski
Gattuso (Brocchi), Pirlo, Ambrosini
Seedorf
Inzaghi (Gourcuff), Gilardino


7ª rodada, Domingo 7 Outubro 2007, LAZIO  1 X 5  MILAN

Marcadores: Ambrosini aos 16 pt, Mauri aos 23 pt, Kaká de pênalti aos 33 pt, Kaká aos 7 st e Gilardino aos 25 e aos 34 st.

O Milan, após mais de um mês, voltou a vencer no Campeonato Italiano. Neste Domingo, o time rubro-negro visitou a Lazio, no estádio Olímpico de Roma, e goleou por 5 a 1, com dois gols e uma assistência do inspirado Kaká. Com esta vitória o Milan sobe para a 8ª colocação da classificação.
Depois de um início superior da Lazio, o Milan conseguiu abrir o placar aos 16 minutos. Ambrosini cruzou para a área. A bola pegou efeito, encobriu o goleiro Muslera e entrou no canto alto esquerdo do gol (0 a 1). Sete minutos depois, entretanto, a Lazio igualou o placar. De Silvestri fez boa jogada pela direita e serviu Mauri que, de canhota, balançou as redes de Dida (1 a 1).
Ainda no primeiro tempo, aos 33 minutos, Kaká transformou um pênalti concedido por falta do goleiro Muslera sobre Gilardino e colocou o Milan na frente (1 a 2).
Na etapa final, o brasileiro Kaká voltou a aparecer aos 7 minutos. Seedorf, na esquerda, tocou para Pirlo. O italiano cruzou para Kaká, que chutou para fazer o seu segundo gol (1 a 3).
O ex-são-paulino estava impossível e, aos 25 minutos, deu ótimo passe para Gilardino. O atacante invadiu a área e colocou a bola debaixo das pernas de Muslera, marcando o quarto gol. Para fechar o espetáculo, Gilardino, mais uma vez, balançou as redes após passe de Ambrosini (1 a 5).

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Oddo (Simic), Nesta, Bonera, Favalli
Gattuso (Brocchi), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf (Gourcuff)
Gilardino


6ª rodada, Domingo 30 Setembro 2007, MILAN  1 X 1  CATANIA

Marcadores: Martinez aos 25 pt e Kaká de pênalti aos 3 st.

Já está se tornando um hábito. Mais uma vez o Milan tropeçou diante de um time modesto do Campeonato Italiano. O algoz da vez foi o modesto Catania que arrancou um empate de 1 a 1 em pleno estádio San Siro. Com este resultado o Milan caiu para a 11ª colocação. Neste mês de Setembro o Milan disputou 5 partidas e conquistou somente 4 pontos através de 4 empates (todos com o placar de 1 a 1) e uma derrota (com o Palermo, no último minuto dos acréscimos).
O Catania passou em vantagem com Martinez, de cabeça, aos 25 minutos do primeiro tempo e o Milan empatou no início da segunda etapa com Kaká cobrando com maestria um pênalti concedido pelo juiz, após o catanês Edusei ter cortado com a mão um cruzamento dentro da área.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Cafu (Oddo), Bonera, Kaladze (Nesta), Favalli
Gattuso, Pirlo, Ambrosini (Gilardino)
Kaká, Seedorf
Inzaghi


5ª rodada, Quarta-feira 26 Setembro 2007, PALERMO  2 X 1  MILAN

Marcadores: Seedorf aos 10 pt, Diana aos 28 st e Miccoli aos 48 st.

O Milan jogou bem contra o Palermo, fora de casa, mas não teve sorte e acabou sendo derrotado no último minuto dos acréscimos. Portanto, após 5 jogos, o Milan tem somente 6 pontos e ocupa o 9° lugar na classificação do Campeonato Italiano. O Milan tinha começado bem e aos 10 minutos do primeiro tempo tinha aberto o placar após tabela entre Gilardino e Kaká, que tocou para Seedorf encobrir o goleiro e fazer um belo gol (0 a 1). Depois tudo deu errado:
- aos 27 minutos pt Seedorf acertou o travessão;
- aos 19 minutos st foi a vez de Pirlo acertar o travessão;
- aos 20 minutos st Nesta cabeceou para o gol, mas Simplício salvou em cima da linha;
- aos 26 minutos st Kaká chutou, mas Jankovic rebateu em cima da linha.
- aos 28 minutos st Amaury dominou a bola com o braço esquerdo (o juiz Stefano Farina que estava a dois metros não viu!) e tocou para Diana empatar (1 a 1).
- aos 48 minutos do st Miccoli cobrou falta e Kalac (que substituíra Dida machucado) desviou para dentro do próprio gol (2 a 1). O Palermo não mereceu ganhar!

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Kalac
Oddo, Nesta, Kaladze, Jankulovski
Gattuso, Pirlo, Émerson (Brocchi)
Kaká, Seedorf
Gilardino (Inzaghi)


4ª rodada, Sábado 22 Setembro 2007, MILAN  1 X 1  PARMA

Marcadores: Seedorf aos 44 pt e Pisanu aos 29 st.

O Milan ficou no empate com o Parma, no estádio San Siro, em mais uma atuação sem brilho pelo Campeonato Italiano. É o terceiro empate consecutivo pelo placar de 1 a 1.
Apesar de não ter feito gols e de não ter sido brilhante, Kaká foi um dos mais lúcidos. Se esforçou muito e deu trabalho à defesa do Parma com boas arrancadas. Foi dele a jogada do gol do Milan, pouco antes do intervalo. Kaká avançou pela esquerda, cruzou para a área e Inzaghi emendou de primeira. Seedorf fechou junto à zaga e conseguiu mandar o rebote para a rede (1 a 0).
No segundo tempo, o Milan acabou sofrendo o empate, aos 27 minutos. Reginaldo avançou pela esquerda, deu um drible humilhante em Nesta e cruzou para Pisanu escorar para o gol (1 a 1).
O Milan, que fez entrar Gilardino no lugar de Seedorf, tentou buscar a vitória, mas por pouco não levou o segundo gol. O Parma perdeu pelo menos duas boas chances. Também o Milan esteve perto de marcar, mas o goleiro Pavarini fechou o gol do Parma.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Oddo (Cafu), Nesta, Bonera, Jankulovski
Brocchi (Émerson), Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf (Gilardino)
Inzaghi


3ª rodada, Sábado 15 Setembro 2007, SIENA  1 X 1  MILAN

Marcadores: Maccarone aos 24 pt e Nesta aos 46 st.

Ancelotti não convocou Kaká, Pirlo e Oddo que voltaram cansados e/ou machucados dos jogos com as respectivas seleções. Além disso, Jankulovski, Ambrosini e Inzaghi partiram do banco. O treinador escolheu este amplo “turnover” pensando principalmente no jogo da próxima Terça-feira para a Champions League contra o Benfica. De fato, a Champions é o objetivo principal do Milan para a temporada 2007/08.
Este Milan desfalcado de muitos titulares foi surpreendido pelo Siena aos 24 minutos do primeiro tempo. Numa lambança do goleiro Dida e erro do zagueiro Kaladze, Macarrone não desperdiçou o presente recebido e colocou o Siena em vantagem. Apesar de muito pressionar, o Milan só chegou ao empate aos 46 minutos do segundo tempo. Nesta aproveitou uma bola rebatida pela zaga e fuzilou o goleiro Eleftheropoulos, marcando o gol de empate que manteve o Milan invicto na competição.
Aos 49 minutos, Seedorf quase virou o jogo ao cobrar uma falta no travessão.
Por causa da falha no gol do Siena, Dida e Kaladze receberam nota 4.5 do jornalista do “Corriere dello Sport”.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Cafu, Nesta, Kaladze, Favalli (Jankulovski)
Gattuso (Inzaghi), Émerson (Ambrosini), Brocchi
Gourcuff, Seedorf
Gilardino


2ª rodada, Segunda-feira 3 Setembro 2007, MILAN  1 X 1  FIORENTINA

Marcadores: Kaká de pênalti aos 27 pt e Mutu aos 11 st.

Nesta Segunda-feira, o Milan, mesmo jogando no estádio San Siro, não passou de um magro empate em 1 a 1 com a Fiorentina.
O Milan, que não contou com Ronaldo, ainda se recuperando de uma lesão, buscou o gol desde o começo da partida e abriu o placar aos 27 minutos do primeiro tempo: Ambrosini foi derrubado dentro da área e o arbitro marcou pênalti. Kaká foi para a cobrança e converteu.
No segundo tempo, o Milan continuou com mais posse de bola que o Fiorentina. Entretanto, com Gilardino pouco inspirado e muito vaiado pelos torcedores rubro-negros, o time acabou castigado com um gol do romeno Mutu, que empatou a partida aos 11 minutos. Em seguida o Milan mostrou cansaço, devido à final da Supercopa Européia disputada apenas três dias antes, e a Fiorentina quase virou o placar, mas a trave salvou o goleiro Dida.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Oddo (Cafu), Nesta, Kaladze, Jankulovski
Gattuso, Pirlo, Ambrosini (Émerson)
Kaká, Seedorf
Gilardino (Inzaghi)


1ª rodada, Domingo 26 Agosto 2007, GENOA  0 X 3  MILAN

Marcadores: Ambrosini aos 21 pt, Kaká aos 44 pt e Kaká de pênalti aos 48 pt.

Mais uma vez Kaká comandou a equipe do Milan. A exemplo do que já fizera na última temporada, quando foi o principal destaque na campanha vitoriosa na Champions League, o brasileiro liderou o time de Carlo Ancelotti na vitória sobre o Genoa, com o placar de 3 a 0, no estádio Luigi Ferraris, em Gênova.
Os rubro-negros construíram o resultado já no primeiro tempo. O primeiro gol veio aos 21 minutos, em jogada de Pirlo, que cruzou da direita do ataque para achar a cabeça de Ambrosini, dentro da área, sem chance para o goleiro brasileiro Rubinho, ex-Corinthians.
O segundo gol veio aos 44 minutos. O lateral-direito Oddo avançou, cruzou da direita e a bola sobrou para Kaká, que chutou sem chance para Rubinho, ampliando a vantagem para os milaneses.
Quatro minutos depois, Kaká enfiou a bola para o atacante Gilardino, que invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro. O árbitro anotou pênalti e Kaká cobrou com perfeição, consolidando a vitória do Milan.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Oddo, Nesta, Kaladze, Jankulovski (Favalli)
Gattuso (Brocchi), Pirlo, Ambrosini (Gourkuff)
Kaká, Seedorf
Gilardino


para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

logotipo do Milan
Valid XHTML 1.1!   Valid CSS!