milan milan milan milan-brasil milan milan milan
para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

JOGOS DO MILAN NA TEMPORADA 2000-2001

34a rodada, Domingo 17 de Junho de 2001. REGGINA  2 X 1  MILAN

No último jogo sob a direção de Cesare Maldini o Milan é derrotado pela Reggina na cidade de Reggio Calabria com o placar de 2 a 1. Todos os três gols acontecem no segundo tempo. O Milan passa em vantagem aos 25 minutos com Kaladze e a Reggina consegue virar o resultado com gols de Morabito aos 32 minutos e de Da Costa aos 37 minutos. Apesar da vitória, o time cálabro não consegue garantir a permanência na série A: deverá fazer um jogo desempate com o Verona para decidir qual será o quarto time a ser rebaixado para a série B, juntamente com Napoli, Vicenza e Bari.
O Milan termina a temporada 2000/2001 na sexta colocação do Campeonato Italiano com 49 pontos obtidos com 12 vitórias, 13 empates e 9 derrotas. Meia hora após o jogo o vice-presidente do Milan Adriano Galliani comunica que o turco Fatih Terim será o novo treinador do Milan.

Escalação do Milan (4-4-2)
Abbiati
Chamot, Roque Junior (Sala), Maldini, Coco
Helveg, Kaladze, Giunti, Leonardo (Ba)
Comandini (Bierhoff), Shevchenko


33a rodada, Domingo 10 de Junho de 2001. MILAN  1 X 1  BRESCIA

O treinador Cesare Maldini não pode utilizar bem 10 jogadores no jogo contra o Brescia: o filho Paolo Maldini, Giunti, Kaladze e Serginho estão suspensos e Costacurta, Albertini, Ambrosini, Redondo, Boban e Pablo Garcia estão machucados. O jogo não oferece muitas emoções e termina empatado em 1 a 1 com gols de José Mari e Bachini no segundo tempo, aos 21 e 23 minutos, respectivamente.

Escalação do Milan (3-5-2)
Rossi (Abbiati)
Sala, Chamot, Roque Junior
Guglielminpietro (Daino), Helveg, Leonardo, Gattuso, Coco
Comandini (José Mari), Shevchenko


32a rodada, Domingo 27 de Maio de 2001. ROMA  1 X 1  MILAN

A Roma começa atacando mais, mas a partir da meia hora do primeiro tempo o Milan começa a crescer e a mandar no jogo e consegue passar em vantagem no primeiro minuto dos acréscimos quando Serginho bate um escanteio e Coco faz gol de cabeça (0 a 1).
No segundo tempo a Roma volta em campo decidida em virar o placar e começa atacando.
Montella acerta o poste à direita do goleiro Rossi aos 10 minutos.
Aos 14 minutos Kaladze faz falta sobre Montella e o romanista Candela tenta agredir o georgiano. O juiz Cesari de Genova intervém e expulsa seja Candela seja Kaladze.
Aos 17 minutos Montella empata o jogo com um gol bonito do limite da área rubro-negra, encobrindo o goleiro Rossi que estava adiantado (1 a 1).
Aos 21 minutos Maldini faz falta sobre Montella e recebe cartão amarelo. Serginho reclama em defesa do capitão e recebe cartão vermelho. Portanto o Milan é obrigado a jogar a última parte do jogo em 9 contra 10.
A Roma continua atacando mais, mas é o Milan a chegar mais perto da vitória com Roque Junior que, de cabeça, acerta o poste à direita do goleiro romanista Antonioli, aos 44 minutos.
Com este empate o Milan renuncia definitivamente à Copa dos Campeões da Europa da próxima temporada uma vez que, quando faltam somente duas rodadas para terminar o Campeonato, está 8 pontos atrás do Parma, quarto colocado.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Helveg, Roque Junior, Maldini, Coco
Guglielminpietro (Chamot), Giunti, Kaladze, Serginho
Comandini (Pablo Garcia), Shevchenko (Leonardo)


31a rodada, Quinta Feira 17 de Maio de 2001. MILAN  1 X 2  FIORENTINA

O Milan perde o jogo com a Fiorentina em San Siro por causa de dois erros cometidos nos primeiros vinte minutos.
Aos 11 minutos o "viola" Marco Rossi se aproveita de um erro Maldini-Helveg, se empossa da bola e foge em direção do gol milanista obrigando Costacurta a fazer uma falta para pará-lo. Chiesa cobra a falta com precisão milimétrica fazendo o gol do 0 a 1. Sete minutos mais tarde é Giunti que comete um erro no meio de campo servindo inadvertidamente a bola para Chiesa que foge em direção do gol de Sebastiano Rossi fazendo o gol do 0 a 2.
O Milan consegue fazer o gol do 1 a 2 ainda no primeiro tempo com Shevchenko. Depois os rubro-negros continuam atacando para todo o resto do jogo, perdem muitas ações de gol, mas não conseguem empatar.
Agora, quando faltam somente três jogos para acabar o Campeonato Italiano, o Milan encontra-se no quinto lugar, seis pontos atrás do Parma, quarto colocado. Considerando que o próximo jogo do Milan será em Roma contra a líder Roma, a probabilidade de se classificar para a Copa dos Campeões de Europa é quase nula.
Considerando que o quinto e o sexto colocado se classificarão para a Copa UEFA, o Milan deve tentar a classificação para esta copa européia. Agora o Milan está quatro pontos na frente da Atalanta, sétima classificada.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Helveg, Costacurta (Guglielminpietro), Roque Junior, Maldini
Gattuso, Giunti (Leonardo), Kaladze, Serginho
Comandini (Bierhoff), Shevchenko


30a rodada, Sexta Feira 11 de Maio de 2001. INTER  0 X 6  MILAN

O Milan ganha o derby de San Siro contra a Inter com o placar tenístico de 6 a 0 e fica somente a 3 pontos do Parma que é derrotado pela Reggina na cidade de Reggio Calabria.
O treinador Cesare Maldini decide escalar Comandini no ataque no lugar de Bierhoff e esta escolha demonstra-se fundamental para o resultado final. De fato aos 19 minutos do primeiro tempo o Milan já está ganhando com o placar de 2 a 0 devido a dois gols de Comandini. Ambos os gols (o primeiro de pé esquerdo e o segundo de cabeça) nascem de cruzamentos do brasileiro Serginho na esquerda do ataque rubro-negro.
O terceiro gol acontece aos 8 minutos do segundo tempo e é marcado por Giunti cobrando falta. Aos 22 e aos 33 minutos do segundo tempo Shevchenko marca o quarto e o quinto gol para o Milan e também estes dois gols nascem de assistências de Serginho que termina o seu brilhante desempenho fazendo o gol do 6 a 0 aos 36 minutos do segundo tempo.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Helveg, Costacurta, Roque Junior, Maldini
Gattuso, Giunti (Guglielminpietro), Kaladze, Serginho
Comandini (José Mari), Shevchenko (Leonardo)


29a rodada, Domingo 6 de Maio de 2001. PERUGIA  2 X 1  MILAN

O Milan sofre em Perugia a primeira derrota sob a direção do treinador Cesare Maldini e deve-se dizer que o Perugia merece ganhar os três pontos.
O Perugia passa em vantagem logo aos 5 minutos do primeiro tempo com o grego Vryzas mas o Milan consegue empatar ainda no primeiro tempo, aos 31 minutos, quando Di Loreto faz falta em área sobre Kaladze e o juiz Trentalange concede um pênalti que é transformado friamente por Shevchenko.
Infelizmente o Perugia passa novamente em vantagem no início do segundo tempo, ainda com o grego Vryzas, após frango do goleiro rubro-negro Sebastiano Rossi que não consegue segurar a bola e a deixa escapar.
Após esta derrota o Milan continua na quinta posição da classificação do campeonato Italiano, mas agora 6 pontos atrás do Parma quarto colocado. Se o Milan quer continuar esperando na classificação para a Copa dos Campeões da Europa da próxima temporada deve derrotar a Inter na próxima Sexta Feira.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Helveg, Costacurta, Maldini, Coco
Gattuso, Giunti (Leonardo), Kaladze, Serginho (Guglielminpietro)
Bierhoff (Comandini), Shevchenko


28a rodada, Domingo 29 de Abril de 2001. MILAN  1 X 0  VERONA

O Milan ataca durante uma hora mas não consegue passar em vantagem sobre o Verona que vem de quatro derrotas seguidas. Durante todo este tempo a principal preocupação do Milan, como exigido pelo novo treinador Cesare Maldini, é não tomar gols e isto prejudica o ataque que mostra pouca fantasia e cria poucas ações de gol.
Finalmente aos 15 minutos do segundo tempo Giunti é substituído pelo tre-quartista Boban e a classe do croata mostra-se logo alguns minutos mais tarde. Boban levanta os olhos e faz um passe perfeito para Bierhoff. O alemão consegue saltar o goleiro veronês Ferron que é obrigado a fazer pênalti sobre o mesmo Bierhoff. Shevchenko transforma o pênalti concedido pelo juiz Paparesta e assim o Milan consegue derrotar o Verona com o placar de 1 a 0.
O time rubro-negro continua na quinta posição, três pontos atrás do Parma quarto colocado.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Helveg, Costacurta, Maldini, Coco
Gattuso, Giunti (Boban), Kaladze, Serginho
Bierhoff (Guglielminpietro), Shevchenko


27a rodada, Domingo 22 de Abril de 2001. LECCE  3 X 3  MILAN

O Lecce vem de quatro derrotas seguidas e corre o risco de ser rebaixado para a Série B, portanto considera o jogo contra o Milan como um jogo de vida ou morte.
Os lecceses jogam melhor no início do jogo e conseguem passar em vantagem aos 34 minutos com Lucarelli que transforma um pênalti concedido pelo juiz Borriello por falta de Roque Junior sobre o mesmo Lucarelli (1 a 0). O Milan sabe reagir e vira o resultado antes do fim do primeiro tempo, com gols de Bierhoff em ação de escanteio cobrado por Coco (1 a 1), e de Shevchenko, de cabeça, após cruzamento de Serginho do lado esquerdo do ataque rubro-negro (1 a 2).
No segundo tempo é o Lecce que consegue virar o resultado com gols de Vugrinec logo no primeiro minuto (2 a 2) e de Savino aos 22 minutos (3 a 2). Mas o Milan mostra caráter e empata com Kaladze aos 45 minutos (3 a 3).
Após este empate o Milan continua no quinto lugar, três pontos atrás do Parma quarto colocado.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Helveg, Roque Junior, Maldini, Coco
Gattuso (Guglielminpietro), Kaladze, Giunti, Serginho
Bierhoff (José Mari), Shevchenko


26a rodada, Sábado 14 de Abril de 2001. MILAN  3 X 0  UDINESE

Jogo fácil em San Siro para o Milan que derrota o fraco time da Udinese com o placar de 3 a 0. O primeiro gol acontece aos 9 minutos do primeiro tempo e é marcado por Kaladze após falta batida por Giunti. O segundo gol é marcado por Serginho aos 33 minutos do primeiro tempo após ação solitária na esquerda do ataque milanista. O último gol é de Shevchenko aos 27 minutos do segundo tempo.
Após esta vitória o Milan alcança o quinto lugar, três pontos atrás do Parma quarto colocado (mas deve-se lembrar que o Parma está com um jogo a menos).

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Helveg (Gattuso), Roque Junior, Maldini, Coco (Sala)
José Mari (Leonardo), Giunti, Kaladze, Serginho
Bierhoff, Shevchenko


25a rodada, Domingo 8 de Abril de 2001. NAPOLI  0 X 0  MILAN

Durante quase todo o primeiro tempo os dois times se controlam, mais preocupados em não tomar gols do que em atacar. Alguns minutos antes do intervalo o napolitano Fresi é expulso por ter cometido falta de último homem sobre Shevchenko e portanto o Napoli é obrigado a jogar todo o segundo tempo em inferioridade numérica.
No segundo tempo o Milan ataca mais e chega perto do gol com Giunti, Bierhoff e Shevchenko mas não consegue passar em vantagem seja por erros dos atacantes seja pelas boas defesas do goleiro Fontana.
O Milan continua na sétima colocação da classificação do Campeonato Italiano, três pontos atrás do Parma quarto colocado que tem um jogo a menos (de fato o jogo Lazio-Parma foi suspenso no início do primeiro tempo por causa da forte chuva que caiu em Roma).

Escalação do Milan (4-5-1)
Rossi
Helveg, Costacurta (Sala), Maldini, Coco
José Mari (Bierhoff), Giunti, Boban (Leonardo), Kaladze, Serginho
Shevchenko


24a rodada, Domingo 1° de Abril de 2001. MILAN  1 X 0  LAZIO

O primeiro tempo do jogo em San Siro entre o Milan e a Lazio é bastante feio, com os dois times que não atacam com medo de tomar um gol em um contra-ataque do adversário. No segundo tempo o Milan começa a jogar melhor e a atacar mais, com Helveg, Coco, Serginho e Boban em grande forma. Os rubro-negros conseguem passar em vantagem aos 15 minutos com Boban que recebe, na marca do pênalti, um cruzamento de Kaladze e de cabeça faz o gol do 1 a 0.
Depois a Lazio tenta obter o gol do empate mas faz somente duas ações perigosas:
1) aos 24 minutos quando Sebastiano Rossi faz uma defesa milagrosa, de pé direito, desviando um chute de Poborsky.
2) aos 44 minutos quando Negro, sozinho na frente do gol, erra e chuta fora.
Após esta segunda vitória seguida, o Milan continua na sétima colocação na classificação do Campeonato Italiano, mas agora a somente 4 pontos do Parma, quarto colocado.

Escalação do Milan (4-5-1)
Rossi
Helveg, Costacurta, Maldini, Coco
Shevchenko, Albertini, Boban (Sala), Kaladze, Serginho (Giunti)
Bierhoff (José Mari)


23a rodada, Domingo 18 de Março de 2001. MILAN  4 X 0  BARI

Durante a semana a Diretoria do Milan tinha demitido o treinador do Milan Alberto Zaccheroni culpado pela eliminação da Copa dos Campeões da Europa e pela má campanha no Campeonato Italiano (somente 3 empates nos últimos 5 jogos). O novo treinador é Cesare Maldini, pai de Paolo Maldini, o capitão do Milan.
Cesare Maldini reconhece que o Milan está tomando muitos gols e por isto passa a adotar o esquema 4-4-2. Outra mudança é a confirmação de Sebastiano Rossi no gol no lugar de Abbiati.
Cesare Maldini recebe o Milan na oitava colocação do Campeonato Italiano a 6 pontos do Parma quarto colocado. O objetivo é terminar o Campeonato Italiano pelo menos na quarta posição de maneira que possa participar na Copa dos Campeões da próxima temporada.
O primeiro jogo de Maldini é fácil: contra o Bari, último colocado na classificação do Campeonato Italiano. O Bari é derrotado com o placar de 4 a 0, com gols de Coco aos 8 minutos do primeiro tempo, de Shevchenko cobrando pênalti aos 45 minutos do primeiro tempo, de Serginho aos 35 minutos do segundo tempo e de Shevchenko nos acréscimos.
Após esta vitória o Milan sobe para a sétima colocação, mas ainda está a seis pontos do Parma, quarto colocado.

Escalação do Milan (4-4-2)
Rossi
Helveg, Costacurta, Maldini, Coco (Chamot)
Gattuso, Albertini, Kaladze, Serginho (Comandini)
Bierhoff (José Mari), Shevchenko


22a rodada, Sábado 10 de Março de 2001. ATALANTA  1 X 1  MILAN

Apesar da Atalanta começar atacando, são os jogadores rubro-negros que passam primeiros em vantagem aos 25 minutos do primeiro tempo quando o atalantino Lorenzi, na tentativa de antecipar Bierhoff, faz gol contra de cabeça.
Em seguida o goleiro Sebastiano Rossi evita o empate fazendo defesas milagrosas: aos 42 minutos do primeiro tempo defende um forte chute de Cristian Zenoni e aos 2 minutos do segundo tempo defende um forte chute de Donati de fora da área e logo em seguida um chute de Ventola de três metros de distância. Além disso aos 12 minutos Damiano Zenoni acerta o poste à esquerda de Rossi.
Mas Rossi não pode fazer nada aos 17 minutos do segundo tempo quando Ganz faz um belo gol de bicicleta empatando o jogo em 1 a 1.
Logo que o jogo acaba, ainda no gramado, há uma forte discussão entre Maldini e Boban. Este último é acusado pelo capitão de ter batido muito mal uma falta no último minuto do jogo, desperdiçando assim a última chance de fazer o gol do 1 a 2. Esta discussão, transmitida ao vivo pela televisão italiana, mostra o clima tenso existente no time rubro-negro.
O Milan cai para a oitava colocação na classificação do campeonato italiano, 6 pontos atrás do Parma, quarto colocado.

Escalação do Milan (3-4-3)
Rossi
Chamot, Roque Junior, Maldini
Helveg, Pablo Garcia (Gattuso), Kaladze, Coco
Leonardo (Boban), Bierhoff (José Mari), Shevchenko


21a rodada, Domingo 4 de Março de 2001. MILAN  2 X 2  PARMA

O Milan apesar de não poder contar com sete titulares (Redondo, Ambrosini, Albertini, Pablo Garcia e Giunti machucados, Gattuso e Helveg suspensos) começa jogando melhor que o Parma e mostra coragem, garra e determinação. Capitão Maldini se sobressai entre os outros jogadores rubro-negros e merece nota 8 do jornalista da Gazzetta dello Sport.
Aos 19 minutos do primeiro tempo Sala de cabeça acerta o poste à direita do goleiro parmense Buffon e aos 21 minutos Maldini faz o gol do 1 a 0 após ação de escanteio. O parmense Lamouchi protesta bastante com o juiz e é expulso; assim o Milan joga quase 70 minutos em 11 homens contra 10. Infelizmente 3 minutos mais tarde há um mal-entendido entre Sala e o goleiro Abbiati, Milosevic lhes rouba a bola e empata o jogo.
O Milan continua atacando mais e passa novamente em vantagem com Guly aos 5 minutos do segundo tempo. Um pouco mais tarde Bierhoff faz o gol do 3 a 1 mas o juiz Trentalange anula por falta (?) do mesmo Bierhoff. Quando faltam somente 10 minutos para acabar o jogo, o Parma consegue novamente empatar o jogo com o brasileiro Amoroso. Os jogadores do Milan protestam bastante por que havia bem 3 jogadores parmenses impedidos, mas o juiz não os escuta.
Após este empate o Milan continua na sexta colocação, quatro pontos atrás do Parma, quarto colocado.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati (Rossi)
Sala, Chamot, Maldini
Guglielminpietro (Donadel), Ba, Kaladze, Serginho
Boban (Leonardo), Bierhoff, Shevchenko


20a rodada, Domingo 25 de Fevereiro de 2001. JUVENTUS  3 X 0  MILAN

Na Quarta Feira passada a Lazio foi eliminada da Copa dos Campeões da Europa e na Quinta Feira também Parma, Roma e Inter foram eliminadas da Copa UEFA. Assim o Milan é o único time italiano ainda presente nas copas européias. Infelizmente as muitas energias gastas na Copa dos Campeões da Europa e os muitos jogadores machucados tiram a concentração do Milan no Campeonato Italiano.
Tirando proveito do cansaço dos rubro-negros, a Juventus derrota o Milan em Turim com o placar de 3 a 0 com gols de Tudor aos 9 minutos do primeiro tempo, de Inzaghi aos 22 minutos do segundo tempo e de Zidane aos 46 minutos do segundo tempo.
O Milan encontra-se agora na sexta colocação do Campeonato Italiano, 4 pontos atrás de Atalanta e Parma, quartas colocadas.

Escalação do Milan (3-5-2)
Abbiati
Sala, Roque Junior, Maldini
Helveg (Guglielminpietro), Albertini, Kaladze (Gattuso), Giunti (Boban), Coco
Leonardo, Shevchenko


19a rodada, Sábado 17 de Fevereiro de 2001. MILAN  3 X 3  BOLOGNA

O jogo entre o Milan e o Bologna em San Siro é muito emocionante e o empate final em 3 a 3 deve ser considerado justo. Os noventa minutos podem ser divididos em 4 fases bem distintas.
1a fase: os primeiros 20 minutos. O Bologna inicia atacando e obriga Abbiati a fazer três defesas perigosas sobre chutes de Signori aos 2 minutos, Locatelli aos 9 minutos e Tarantino aos 11 minutos.
2a fase: dos 20 aos 40 minutos do primeiro tempo. Nesta fase o Milan acorda e faz dois gols com Shevchenko: aos 23 minutos recebendo passe de Comandini e aos 32 minutos recebendo passe de Ba.
3a fase: dos 40 minutos do primeiro tempo até os 40 minutos do segundo tempo. Nesta fase o Milan diminui o ritmo por que sente o cansaço causado pelo segundo tempo do jogo de três dias atrás contra o Paris Saint Germain jogado todo em 10 homens. Aos 42 minutos do primeiro tempo Maldini faz falta sobre o bolognês Cipriani, o juiz Pellegrino concede o pênalti, Maresca bate e Abbiati defende. No segundo tempo Cipriani faz dois gols aos 10 minutos e aos 30 minutos empatando o jogo em 2 a 2. Aos 36 minutos Signori faz o gol do 2 a 3.
4a fase: os últimos minutos do jogo. Quando tudo parecia perdido o Milan sabe reagir e empata aos 47 minutos com Sala.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Sala, Roque Junior, Maldini
Ba (Helveg), Kaladze, Giunti, Coco
Leonardo (Gattuso), Comandini (José Mari), Shevchenko


18a rodada, Domingo 11 de Fevereiro de 2001. VICENZA  2 X 0  MILAN

No jogo na cidade de Vicenza o Milan não pode dispor dos seguintes 7 jogadores,todos machucados de uma maneira mais ou menos grave: Albertini, Ambrosini, Chamot, Costacurta, Gattuso, Maldini e Redondo. Nota-se que a defesa titular e três quartos do meio de campo titular estão ausentes.
Os restos do Milan parecem, durante todos os noventa minutos, medíocres e apavorados e são dominados pelo Vicenza que passa em vantagem logo aos 7 minutos do primeiro tempo com Dabo cobrando falta. O Vicenza fecha o placar aos 27 minutos do segundo tempo quando Toni faz o gol do 2 a 0.
Apesar da derrota o Milan continua na quinta colocação do Campeonato Italiano com 27 pontos, três pontos atrás da Atalanta, quarta colocada.

Escalação do Milan (4-4-2)
Abbiati
Helveg, Roque Junior, Kaladze, Coco
José Mari (Sala), Pablo Garcia, Giunti, Serginho (Shevchenko)
Leonardo, Comandini (Bierhoff)


17a rodada, Domingo 4 de Fevereiro de 2001. MILAN  1 X 0  REGGINA

Quando parecia que o jogo entre o Milan e a Reggina em San Siro ia terminar empatado em 0 a 0, o brasileiro Leonardo faz um belo gol aos 36 minutos do segundo tempo após receber uma assistência de Giunti.
O Milan, no qual faz a estréia o georgiano Kaladze no meio da defesa, sobe para a quinta colocação do Campeonato Italiano, 2 pontos atrás da Atalanta, quarta colocada.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Roque Junior, Kaladze, Maldini
Helveg (Ba), Ambrosini, Giunti, Serginho (Coco)
Leonardo, Bierhoff (Comandini), Shevchenko


16a rodada, Domingo 28 de Janeiro de 2001. BRESCIA  1 X 1  MILAN

O Milan joga melhor que o Brescia durante todo o primeiro tempo e passa em vantagem aos 21 minutos quando Albertini faz um passe em profundidade na área adversária, Shevchenko de cabeça faz a torre para Bierhoff que chuta fazendo o gol do 0 a 1. Mas no segundo tempo o Milan parece cansado como se sentisse o cansaço do jogo de três dias antes contra a Fiorentina pela Copa Itália e permite que o Brescia empate aos 3 minutos com Hubner que se aproveita de um passe errado de Maldini para Abbiati.
O jogo termina com o placar de 1 a 1 e o Milan cai para a sexta colocação, 2 pontos atrás da Atalanta, quarta colocada.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Roque Junior, Costacurta, Maldini
Helveg, Albertini (Pablo Garcia), Ambrosini, Coco
José Mari (Boban), Bierhoff (Comandini), Shevchenko


15a rodada, Domingo 21 de Janeiro de 2001. MILAN  3 X 2  ROMA

O treinador Alberto Zaccheroni, no jogo em San Siro contra a líder Roma, decide adotar o esquema 4-4-2: na zaga jogam Costacurta e Maldini como centrais enquanto que Roque Junior e Coco atuam como laterais. No meio de campo jogam Albertini e Ambrosini no centro, José Mari na direita e Serginho na esquerda. No ataque jogam Leonardo e Shevchenko.
O esquema adotado se mostra acertado uma vez que logo aos 2 minutos o Milan passa em vantagem com Leonardo cobrando falta, e aos 22 minutos, ainda do primeiro tempo, Shevchenko faz o gol do 2 a 0 após passe em profundidade de Albertini.
No final do primeiro tempo, aos 41 minutos, a Roma faz o gol do 2 a 1 com forte chute de 30 metros de Totti, desviado por Maldini. Mas três minutos depois Shevchenko restabelece as distâncias fazendo o gol do 3 a 1 aproveitando um cruzamento de Serginho. Somente aos 42 minutos do segundo tempo Totti faz o gol do 3 a 2 cobrando pênalti.
O Milan sobe para a quinta colocação da classificação do Campeonato Italiano, dois pontos atrás da Fiorentina quarta colocada e agora tém três jogos fáceis: com o Brescia fora de casa, com a Reggina em casa e com o Vicenza fora de casa.

Escalação do Milan (4-4-2)
Abbiati
Roque Junior, Costacurta, Maldini, Coco
José Mari (Ba), Albertini (Giunti), Ambrosini, Serginho
Leonardo (Boban), Shevchenko


14a rodada, Sábado 13 de Janeiro de 2001. FIORENTINA  4 X 0  MILAN

Derrota humilhante do Milan em Firenze com o placar de 4 a 0 e o passivo poderia ter sido ainda pior se o goleiro Abbiati não tivesse feito pelo menos três defesas milagrosas.
Os gols da Fiorentina foram marcados por Nuno Gomes no primeiro tempo, aos 14 minutos, e no segundo tempo por Cois no 1o minuto, Chiesa aos 25 minutos e Rui Costa aos 41 minutos.
Entre os jogadores do Milan somente Abbiati e Maldini conseguem nota 6 do jornalista da Gazzetta dello Sport. Os piores foram Chamot, Helveg, Coco e Shevchenko que receberam nota 4.
Apesar da derrota, o Milan continua na sexta colocação da Classificação do Campeonato Italiano com 20 pontos, quatro pontos atrás da Lazio, quarta colocada.

Escalação do Milan (3-5-2)
Abbiati
Chamot, Costacurta, Maldini
Helveg , Pablo Garcia, Giunti, Ambrosini, Coco (Serginho)
Bierhoff (José Mari), Shevchenko (Comandini)


13a rodada, Domingo 7 de Janeiro de 2001. MILAN  2 X 2  INTER

Jogo emocionante em San Siro entre o Milan e a Inter que termina com um justo empate. A Inter passa em vantagem por duas vezes mas o Milan demonstra caráter e consegue empatar ambas as vezes.
O Milan inicia jogando melhor e já aos 3 minutos o alemão Bierhoff acerta o travessão. Mas é a Inter a passar em vantagem com o turco Sukur aos 11 minutos. No segundo tempo o treinador Alberto Zaccheroni substitui Chamot e Leonardo com Costacurta e Boban respectivamente e o time rubro-negro melhora bastante e aos 19 minutos empata com o croata Boban que recebe uma assistência de Bierhoff.
O Milan está ainda comemorando o empate quando a Inter passa novamente em vantagem com Di Biagio cobrando falta. Os jogadores milanistas contestam muito a validação deste gol por parte do juiz Rodomonti de Teramo. Eles dizem que quando Di Biagio chutou a bola, o juiz não tinha ainda autorizado a cobrança da falta. (O goleiro Abbiati, por exemplo, estava retirando do gol as laranjas jogadas pelos torcedores). Felizmente o Milan consegue empatar com Bierhoff, de cabeça, aos 40 minutos, aproveitando um cruzamento de Giunti.
Após este empate o Milan continua no sexto lugar da classificação.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Chamot (Costacurta), Roque Junior, Maldini
Helveg , Gattuso, Ambrosini (Giunti), Coco
Leonardo (Boban), Bierhoff, Shevchenko


12a rodada, Sábado 23 de Dezembro de 2000. MILAN  1 X 2  PERUGIA

Pela primeira vez na história do Campeonato Italiano o Perugia derrota o Milan no estádio San Siro de Milão e deve-se dizer que o Perugia merece ganhar o jogo.
O Perugia passa em vantagem aos 21 minutos do primeiro tempo com um gol de cabeça do ex rubro-negro Saudati que, por respeito aos seus ex torcedores e aos seus ex companheiros, não comemora o gol. O Milan empata 4 minutos mais tarde com Shevchenko que recebe um cruzamento de Ambrosini.
No segundo tempo os torcedores do Milan esperam que o time de Zaccheroni faça mais gols, mas é o Perugia que passa novamente em vantagem aos 12 minutos com o grego Vryzas. No fim do jogo o Milan tem a chance de empatar mas não é um dia de sorte por que o forte chute do alemão Bierhoff é rebatido pelo poste.
Agora o Milan está na sexta colocação do Campeonato Italiano com 19 pontos, 2 pontos atrás da Lazio, quarta colocada. Agora o Milan deve enfrentar três jogos difíceis: o derby com a Inter, a Fiorentina fora de casa e a Roma em Milão.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Sala, Roque Junior, Maldini
Helveg (Brncic), Gattuso, Ambrosini, Coco (Serginho)
Leonardo, José Mari (Bierhoff), Shevchenko


11a rodada, Domingo 17 de Dezembro de 2000. VERONA  1 X 1  MILAN

Logo aos 4 minutos do primeiro tempo o Verona passa em vantagem em uma ação viciada por um claro impedimento. De fato quando parte o passe para o veronês Gilardino, este está mais do que um metro na frente do último defensor milanista, com será mostrado mais tarde pela televisão. Gilardino chuta, Abbiati faz uma defesa milagrosa com os pés, mas a bola chega a Bonazzoli que chuta no gol vazio: Verona 1 x 0 Milan.
O Milan reage e aos 21 minutos do primeiro tempo empata com Ambrosini que recebe um cruzamento de Coco. Ambrosini de cabeça faz o gol do 1 a 1. No segundo tempo o Milan tem a possibilidade de passar em vantagem com Shevchenko que recebe um cruzamento de José Mari. Infelizmente o ucraniano, sozinho na frente do gol, não consegue controlar a bola, talvez pelas condições ruins do gramado, e perde a chance de virar o resultado.
O Milan continua na quarta colocação da classificação do campeonato Italiano.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Sala, Roque Junior, Maldini
Helveg , Gattuso (Giunti), Ambrosini, Coco
Leonardo (Boban), José Mari (Bierhoff), Shevchenko


10a rodada, Domingo 10 de Dezembro de 2000. MILAN  4 X 1  LECCE

O Milan joga bem e ganha o terceiro jogo seguido no Campeonato Italiano ao derrotar o Lecce em San Siro com o placar de 4 a 1. O time rubro-negro liquida o adversário já no primeiro tempo com um gol de Leonardo aos 20 minutos e com 2 gols de Shevchenko aos 27 e aos 31 minutos. No segundo tempo, aos 43 minutos, José Mari faz o gol do 4 a 1.
Agora o Milan encontra-se no quarto lugar com 18 pontos, sete pontos atrás da líder Roma e um ponto atrás da Atalanta e da Juventus. Shevchenko, com 10 gols, é o artilheiro do Campeonato juntamente com o argentino Batistuta.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Roque Junior, Costacurta, Maldini
Helveg , Gattuso, Ambrosini, Coco (Serginho)
Leonardo (Guglielminpietro), Bierhoff, Shevchenko (José Mari)


9a rodada, Domingo 3 de Dezembro de 2000. UDINESE  0 X 1  MILAN

O Milan joga muito bem em Udine, é dono do jogo durante todos os noventa minutos e merece ganhar os três pontos. Agora o Milan se encontra na sétima posição da classificação do Campeonato Italiano com 15 pontos, 7 pontos atrás da líder Roma.
O gol da vitória dos rubro-negros acontece aos 8 minutos do segundo tempo e é marcado por Shevchenko que se aproveita de um cruzamento de capitão Maldini. Entre os jogadores do Milan se destacam o danês Helveg na faixa direita, Coco na faixa esquerda e, obviamente, Shevchenko no ataque.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Chamot (Júlio César), Roque Junior, Maldini
Helveg , Gattuso, Ambrosini, Coco
Leonardo (Boban), Bierhoff (José Mari), Shevchenko


8a rodada, Sábado 25 de Novembro de 2000. MILAN  1 X 0  NAPOLI

No Milan não jogam Chamot, Costacurta e Albertini, todos machucados e substituídos por Júlio César, Roque Júnior e Giunti respectivamente. No primeiro tempo acontece muito pouco até os 43 minutos quando o Milan passa em vantagem: José Mari de cabeça acerta o poste e, enquanto ele fica se desesperando, Bierhoff cruza a bola para a área napolitana onde Ambrosini é o mais rápido de todos a desviar de cabeça para o gol.
No segundo tempo o Napoli tenta empatar e chega perto do empate três vezes:
1) aos 24 minutos Abbiati faz uma defesa milagrosa sobre chute de Bellucci.
2) ainda aos 24 minutos, em ação de escanteio, Troise acerta o travessão.
3) aos 30 minutos Abbiati faz uma segunda defesa milagrosa, desta vez sobre chute de Tedesco.
Mas aos 33 minutos o treinador Zaccheroni substitui Coco e Bierhoff com Serginho e Gattuso e as coisas melhoram para o Milan que não corre mais perigos até o fim do jogo.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Júlio César, Roque Junior, Maldini
Helveg , Giunti, Ambrosini, Coco (Serginho)
José Mari, Bierhoff (Gattuso), Shevchenko


7a rodada, Sábado 18 de Novembro de 2000. LAZIO  1 X 1  MILAN

O jogo começa mal para o Milan por que logo aos 2 minutos do primeiro tempo o lazial Dino Baggio chuta forte de uma distância de 30 metros, surpreendendo Abbiati e fazendo o gol do 1 a 0. Mas desta vez, ao contrário do que tinha acontecido a Parma, o Milan sabe reagir e empata aos 8 minutos do segundo tempo com Shevchenko. O empate é um resultado justo.
Infelizmente os jogadores rubro-negros não podem comemorar o empate na casa da Lazio por que três jogadores do Milan devem sair do campo machucados:
- Coco é substituído por Serginho por problemas musculares. Coco ficará afastado alguns dias perdendo o jogo de Copa dos Campeões contra os turcos do Galatasaray.
- Costacurta é substituído por Júlio César, também ele por problemas musculares. Ficará afastado durante 3 semanas.
- Também Albertini deixa o campo por problemas no joelho direito. Albertini não pode ser substituído por que o treinador Alberto Zaccheroni já tinha executado a terceira substituição (Helveg no lugar de Boban para tentar conter os ataques da Lazio) e o Milan joga os últimos minutos em 10 contra 11. Albertini ficará afastado durante pelo menos um mês.

Escalação do Milan (3-4-1-2)
Abbiati
Chamot, Costacurta (Júlio César), Maldini
Gattuso, Albertini, Giunti, Coco (Serginho)
Boban (Helveg)
Bierhoff, Shevchenko


6a rodada, Domingo 12 de Novembro de 2000. BARI  1 X 3  MILAN

O Milan consegue finalmente ganhar os primeiros pontos fora de casa neste campeonato, derrotando o Bari com o placar de 1 a 3. Com esta vitória o time rubro-negro sobe para a oitava posição na classificação, 7 pontos atrás da líder Roma.
Uma vez que os dois externos esquerdos Serginho e Coco estão atravessando uma fase de ótima forma, o treinador Alberto Zaccheroni decide fazer jogar os dois. Para isso Serginho entra em campo no ataque ao lado de Shevchenko e Bierhoff. Mas o mesmo treinador reconhece que o experimento não dá certo e aos 10 minutos do segundo tempo substitui Serginho com José Mari.
O Milan melhora e passa em vantagem aos 21 minutos com Bierhoff que cabeceia no gol um cruzamento de Coco. O Bari empata quatro minutos mais tarde com Madsen com um forte chute do limite da área que entra no gol à esquerda do goleiro Abbiati. O Milan faz o gol do 1 a 2 aos 29 minutos com Shevchenko cobrando um pênalti concedido por uma falta do barês Del Grosso sobre Coco. O último gol do Milan é aos 40 minutos e é marcado por Shevchenko após cruzamento de José Mari.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Chamot, Costacurta, Maldini
Gattuso, Ambrosini, Albertini, Coco
Bierhoff, Shevchenko (Giunti), Serginho (José Mari)


5a rodada, Domingo 5 de Novembro de 2000. MILAN  3 X 3  ATALANTA

O Milan e a Atalanta fazem um jogo muito emocionante no estádio San Siro em Milão e o resultado final de 3 a 3 pode ser considerado justo. No Milan faz a sua estréia o brasileiro Júlio César que substitui Costacurta que se machucou no jogo contra o Parma. Agora os brasileiros que atuam no Milan são 5 (os outros 4 são Dida, Roque Junior, Serginho e Leonardo).
A Atalanta passa em vantagem aos 21 minutos do primeiro tempo com Doni que, antecipando Júlio César, chuta no gol uma bola que o goleiro Sebastiano Rossi não consegue segurar. O Milan empata dois minutos mais tarde: Bierhoff cabeceia para o gol, o goleiro atalantino defende mas não segura, chega Serginho que de posição angulada chuta no gol e empata.
No finzinho do primeiro tempo a Atalanta consegue fazer dois gols: com Doni de pênalti aos 45 minutos (Júlio César tinha tocado a bola com a mão dentro da área rubro-negra) e com Rossini de cabeça aos 46 minutos. Portanto o primeiro tempo termina com o placar de 1 a 3.
No início do segundo tempo o Milan mostra o próprio orgulho e faz o gol do 2 a 3 com Bierhoff aos 4 minutos (cruzamento de Gattuso) e finalmente Shevchenko empata aos 18 minutos cobrando um pênalti concedido pelo juiz por que o atalantino Zauli tinha empurrado o alemão Bierhoff.
Com este empate o Milan cai para a décima terceira colocação do Campeonato Italiano.

Escalação do Milan (3-4-1-2)
Rossi
Chamot, Júlio Cesar, Maldini
Gattuso,Ambrosini, Albertini, Serginho
Boban (Leonardo)
Bierhoff, Shevchenko


4a rodada, Quarta Feira 1o de Novembro de 2000. PARMA  2 X 0  MILAN

O Milan joga muito mal contra o Parma, na cidade de Parma, e é derrotado justamente com o placar de 2 a 0. É o quarto ano seguido que o Milan perde em Parma e após esta derrota cai para a décima segunda colocação no Campeonato Italiano, seis pontos atrás das líderes Atalanta e Udinese. Ambos os gols do Parma são marcados pelo africano Mboma (originário da Republica dos Camarões) aos 5 minutos do primeiro tempo e aos 20 minutos do segundo tempo.
No Campeonato Italiano o Milan não está tendo o mesmo desempenho da Copa dos Campeões da Europa, na qual já se classificou para a segunda fase. O Milan deverá melhorar nas próximas rodadas de maneira que possa classificar-se entre os primeiros quatro e garantir uma vaga para a Copa dos Campeões do próximo ano.

Escalação do Milan (3-4-3)
Dida
Chamot, Costacurta (Sala), Maldini
Gattuso, Ambrosini (Helveg), Albertini, Coco
José Mari, Bierhoff (Boban), Shevchenko


3a rodada, Sábado 21 de Outubro de 2000. MILAN  2 X 2  JUVENTUS

Durante o primeiro tempo a Juventus joga melhor, mas Abbiati faz boas defesas e os primeiros 45 minutos terminam com o placar de 0 a 0. No segundo tempo o Milan volta em campo com Coco no lugar do argentino Guglielminpietro. É um Milan transformado para melhor que consegue fazer dois gols em poucos minutos: aos 15 minutos com Ambrosini que cabeceia para o gol uma falta batida por Albertini, e aos 17 minutos com Shevchenko que cabeceia para o gol um perfeito cruzamento de Boban.
Mas também o treinador juventino Carlo Ancelotti toma as medidas corretivas apropriadas substituindo Del Piero e Torricelli com Trezeguet e Conte. São estes dois jogadores os autores do empate da Juventus. Trezeguet faz o gol do 2 a 1 aos 21 minutos e Conte empata aos 45 minutos.
Pode-se dizer que o placar de 2 a 2 é justo. O Milan encontra-se agora na oitava posição na classificação do Campeonato Italiano, com 4 pontos: 5 pontos atrás da líder Roma.

Escalação do Milan (3-4-1-2)
Abbiati
Roque Junior, Costacurta, Maldini
Gattuso, Ambrosini, Albertini, Guglielminpietro (Coco)
Boban (Giunti)
Bierhoff, Shevchenko


2a rodada, Domingo 15 de Outubro de 2000. BOLOGNA  2 X 1  MILAN

Na zaga do Milan não jogam Maldini e Chamot, machucados. Eles são substituídos por Sala e Roque Junior. Este último faz a sua estréia no Campeonato Italiano, mas infelizmente ele joga tão mal que recebe nota 4 do jornalista da "Gazzetta dello Sport". Além disso o treinador Alberto Zaccheroni deixa no banco Albertini e Bierhoff para descansá-los para o jogo de Copa dos Campeões da próxima Quarta Feira contra o Barcelona.
O Bolonha passa em vantagem com Bia aos 19 minutos do primeiro tempo e o Milan consegue empatar aos 17 minutos do segundo tempo com Shevchenko, de cabeça, desfrutando uma ótima assistência de José Mari. Quando faltam 15 minutos para acabar o jogo, Giunti é expulso por receber o segundo cartão amarelo. Mas o Milan, apesar de jogar em 10 contra 11, tem a possibilidade de passar em vantagem aos 40 minutos com Albertini que acabara de substituir José Mari, mas o goleiro bolognês faz uma defesa milagrosa.
Chega-se assim aos 50 minutos do segundo tempo (último minuto dos acréscimos) com o justo placar de 1 a 1, quando o bolognês Piacentini chuta com força de fora da área do Milan, a bola surpreende Abbiati e entra no gol, perto do poste à direita do goleiro rubro-negro. O Milan perde assim um ponto que tinha merecido levar até San Siro.

Escalação do Milan (3-5-2)
Abbiati
Sala, Costacurta, Roque Junior
Guglielminpietro (Boban), Gattuso, Giunti, Ambrosini (Helveg), Coco
José Mari (Albertini), Shevchenko


1a rodada, Domingo 1o de Outubro de 2000. MILAN  2 X 0  VICENZA

O Milan inicia bem o Campeonato Italiano 2000/2001 derrotando o Vicenza, em San Siro, com o placar de 2 a 0. O primeiro gol é marcado pelo alemão Bierhoff de cabeça aos 15 minutos do primeiro tempo após assistência perfeita de Gattuso.
O Vicenza ataca bastante no início do segundo tempo tentando obter o gol do empate, mas o Milan se defende com ordem e faz o gol do 2 a 0 aos 39 minutos com o ucraniano Shevchenko, também de cabeça, após assistência de Giunti que desde o primeiro minuto do segundo tempo substituíra Ambrosini.

Escalação do Milan (3-4-3)
Abbiati
Chamot, Costacurta, Maldini
Gattuso, Albertini, Ambrosini (Giunti), Coco
Leonardo (Guglielminpietro), Shevchenko, Bierhoff (Comandini)


para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

logotipo do Milan
Valid XHTML 1.0!   Valid CSS!