milan milan milan milan-brasil milan milan milan
para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

ELIMINATÓRIAS DA ITÁLIA PARA A COPA DO MUNDO DE 2006

GRUPO 5: Itália, Noruega, Escócia, Eslovênia, Bielo-Rússia e Moldávia

 4 Setembro   2004:    Itália         2 X 1  Noruega
                       Eslovênia      3 X 0  Moldávia

 8 Setembro   2004:    Escócia        0 X 0  Eslovênia
                       Noruega        1 X 1  Bielo-Rússia
                       Moldávia       0 X 1  Itália

 9 Outubro    2004:    Eslovênia      1 X 0  Itália
                       Bielo-Rússia   4 X 0  Moldávia
                       Escócia        0 X 1  Noruega

13 Outubro    2004:    Itália         4 X 3  Bielo-Rússia
                       Noruega        3 X 0  Eslovênia
                       Moldávia       1 X 1  Escócia

26 Março      2005:    Itália         2 X 0  Escócia

30 Março      2005:    Moldávia       0 X 0  Noruega
                       Eslovênia      1 X 1  Bielo-Rússia

 4 Junho      2005:    Noruega        0 X 0  Itália
                       Bielo-Rússia   1 X 1  Eslovênia
                       Escócia        2 X 0  Moldávia

 8 Junho      2005:    Bielo-Rússia   0 X 0  Escócia

 3 Setembro   2005:    Escócia        1 X 1  Itália
                       Eslovênia      2 X 3  Noruega
                       Moldávia       2 X 0  Bielo-Rússia

 7 Setembro   2005:    Bielo-Rússia   1 X 4  Itália
                       Moldávia       1 X 2  Eslovênia
                       Noruega        1 X 2  Escócia

 8 Outubro    2005:    Itália         1 X 0  Eslovênia
                       Escócia        0 X 1  Bielo-Rússia
                       Noruega        1 X 0  Moldávia

12 Outubro    2005:    Itália         2 X 1  Moldávia
                       Eslovênia      0 X 3  Escócia
                       Bielo-Rússia   0 X 1  Noruega
CLASSIFICAÇÃO DO GRUPO 5
  Pontos Jogos Gols
ITÁLIA 23 10 17 - 8
NORUEGA 18 10 12 - 7
ESCÓCIA 13 10 9 - 7
ESLOVÊNIA 12 10 10 - 13
BIELO-RÚSSIA 10 10 12 - 14
MOLDÁVIA 5 10 5 - 16

A ITÁLIA está classificada para a Copa do Mundo de 2006 a ser disputada na Alemanha.

Jogos da ITÁLIA

Lecce, Quarta Feira 12 de Outubro de 2005, ITÁLIA  2 X 1  MOLDÁVIA

Marcadores: Vieri aos 26 st, Gatcan aos 31 st e Gilardino aos 40 st.

O último jogo do Grupo 5 das Eliminatórias Européias entre as seleções da Itália e da Moldávia transformou-se em um simples amistoso após a Itália garantir por antecipação a classificação para o Mundial 2006.
O treinador Lippi começa com 10 modificações com relação ao time que iniciou o jogo com a Eslovênia no último Sábado 8 de Outubro (somente o palermitano Grosso é confirmado). Apesar disso a Itália derrota a Moldávia com o placar de 2 a 1. Ambos os gols são marcados no segundo tempo por jogadores do Milan: por Vieri aos 26 minutos e por Gilardino aos 40 minutos.

Escalação da Itália (4-3-2)
De Sanctis
Zaccardo, Bonera (Blasi), Materazzi, Grosso (Zambrotta)
Diana, De Rossi, Barone
Iaquinta, (Gilardino), Vieri, Del Piero


Palermo, Sábado 8 de Outubro de 2005, ITÁLIA  1 X 0  ESLOVÊNIA

Marcador: Zaccardo aos 33 st.

A seleção italiana derrota a Eslovênia, em Palermo, na Sicília, com o placar de 1 a 0 e está oficialmente classificada para a Copa do Mundo de 2006 na Alemanha. Bastava um empate para confirmar a classificação, mas o defensor Zaccardo consegue marcar o gol da vitória quando faltam somente 12 minutos para acabar o jogo.Rresta ainda uma partida, a ser realizada na próxima Quarta Feira, contra a Moldávia, mas a diferença de cinco pontos é suficiente para que a equipe de Marcello Lippi não seja alcançada pela Noruega que ocupa a segunda colocação.
A vitória traz uma dupla satisfação para os torcedores sicilianos no Estádio de Palermo, já que é de uma jogada de dois jogadores do Palermo que sai o gol: Grosso cruza da esquerda e Zaccardo mergulha de cabeça para superar o goleiro esloveno Mavric.

Escalação da Itália (4-3-1-2)
Peruzzi
Zambrotta, Nesta, Cannavaro, Grosso
Gattuso, Pirlo (De Rossi), Camoranesi
Totti
Toni (Vieri), Gilardino (Zaccardo)


Minsk, Quarta Feira 7 de Setembro de 2005, BIELO-RÚSSIA  1 X 4  ITÁLIA

Marcadores: Kutuzov aos 4 pt, Toni aos 6 e aos 14 pt, Camoranesi aos 46 pt e Toni aos 10 st.

O atacante Luca Toni marca três gols na goleada por 4 a 1 sobre a Bielo-Rússia, em Minsk, pelo Grupo 5 das Eliminatórias Européias e deixa a seleção italiana mais perto da Copa do Mundo de 2006. Com o resultado a Itália se mantém na liderança com 17 pontos, 5 pontos na frente da Noruega derrotada em casa pela Escócia. Se a Itália empatar o próximo jogo contra a Eslovênia, em Palermo, garantirá a classificação.
A Itália leva um susto logo aos 4 minutos quando Kovba lança o ex-milanista Kutozov. Sozinho diante de Peruzzi o atacante não perdoa e abre o placar para os donos da casa.
Mas a resposta da Itália vem rápida. Dois minutos depois, Toni recebe de Camoranesi na área, domina e empata a partida. Aos 14 minutos, o atacante da Fiorentina marca mais um. Totti toca para Grosso na esquerda. O lateral cruza e Toni cabeceia, sem chances para o goleiro.
A Itália passa a dominar a partida e o terceiro gol sai nos acréscimos do primeiro tempo com Camoranesi. No segundo tempo a Itália chega ao gol mais uma vez, e novamente com Toni. Aos 10 minutos ele aproveita o rebote do goleiro em chute de Gilardino e marca de cabeça.

Escalação da Itália (4-3-1-2)
Peruzzi
Zaccardo, Nesta, Cannavaro, Grosso
Gattuso, Pirlo, Camoranesi (Barzagli)
Totti
Toni (Iaquinta), Gilardino (Barone)


Glasgow, Sábado 3 de Setembro de 2005, ESCÓCIA  1 X 1  ITÁLIA

Marcadores: Miller aos 12 pt e Grosso aos 30 st

A seleção da Itália empata com a Escócia em 1 a 1 neste Sábado, em Glasgow, chega a 14 pontos e se mantém na liderança do Grupo 5, mas agora com somente 2 pontos de vantagem sobre a Noruega que derrota a Eslovênia fora de casa.
Os escoceses iniciam atacando mais e saem na frente logo aos 12 minutos: Miller cabeceia à direita do goleiro Peruzzi, enquanto o defensor italiano Zaccardo fica olhando (1 a 0). Os italianos continuam jogando de maneira confusa durante todo o primeiro tempo até que nos vestiários o treinador Lippi substitui Zaccardo, considerado responsável do gol escocês, com Grosso. Esta troca resulta acertada porque aos 30 minutos o mesmo Grosso marca o gol de empate da Itália na seqüência de um escanteio cobrado por Camoranesi e mal afastado pela defesa (1 a 1).

Escalação da Itália (4-3-1-2)
Peruzzi
Zaccardo (Grosso), Nesta, Cannavaro, Zambrotta
Gattuso, Pirlo, De Rossi (Camoranesi)
Totti
Vieri, Iaquinta (Toni)


Oslo, Sábado 4 de Junho de 2005, NORUEGA  0 X 0  ITÁLIA

A seleção da Itália consegue um bom resultado ao empatar em 0 a 0 com a Noruega, em Oslo, e mantém a liderança do Grupo 5 com 13 pontos, quatro à frente das seleções da Noruega e da Eslovênia.
Com vários desfalques - Gattuso, Totti, Nesta, Del Piero e Gilardino - o treinador Marcello Lippi leva a campo uma seleção bastante renovada e com jogadores com pouca experiência. Estes estão sendo experimentados e poderão conquistar uma vaga entre os 23 que irão à Copa da Alemanha.
A partida se arrasta durante noventa minutos. A Itália apresenta um futebol cauteloso. A Noruega não tem criatividade e competência para superar a marcação adversária e se limita a chutar de longe.

Escalação da Itália (4-4-2)
Buffon
Bonera, Cannavaro, Materazzi (Diana), Grosso
Camoranesi, Pirlo, De Rossi, Zambrotta
Cassano (Iaquinta), Vieri (Toni)


Milão, Sábado 26 de Março de 2005, ITÁLIA  2 X 0  ESCÓCIA

Marcadores: Pirlo aos 35 pt e aos 40 st

O milanista PIRLO é o grande destaque da vitória da Itália por 2 a 0 sobre a Escócia em partida realizada no estádio San Siro, em Milão, pelas eliminatórias européias. Ele é o autor dos dois gols, ambos em cobrança de falta, aos 35 minutos do primeiro tempo e aos 40 minutos do segundo.
O resultado consolida a Azzurra na liderança do Grupo 5 com 12 pontos, cinco a mais que a Noruega e a Eslovênia, podendo assim disputar com tranqüilidade os três próximos jogos, todos fora de casa, contra Noruega, Escócia e Bielo-Rússia.
A equipe italiana comandada por Marcello Lippi utiliza o tridente formado por Totti, Cassano e Gilardino. Os três atacantes têm inúmeras chances de marcar, mas os gols saem somente nas milimétricas cobranças de falta do milanista PIRLO, o grande herói do jogo.

Escalação da Itália (4-3-1-2)
Buffon
Bonera, Cannavaro, Materazzi, Chiellini
Camoranesi, Pirlo, Gattuso
Totti (De Rossi)
Gilardino, Cassano (Toni)


Parma, Quarta Feira 13 de Outubro de 2004, ITÁLIA  4 X 3  BIELO-RÚSSIA

Marcadores: Totti de pênalti aos 27 pt, De Rossi aos 33 pt, Romashchenko aos 7 st, Totti aos 29 st, Bulyga aos 32 st, Gilardino aos 41 st e Romashchenko aos 44 st

A Itália passa em vantagem aos 27 minutos do primeiro tempo com a ajuda do bielo-russo Koritko que coloca a mão na bola dentro da área, de forma ingênua, após cruzamento de Diana. O juiz concede o pênalti que Totti transforma (1 a 0). Com a vantagem a Itália cresce e De Rossi amplia aos 33 minutos depois de roubar uma bola, entrar na área e bater forte (2 a 0).
A este ponto a partida parece já fechada a favor da Itália, mas Romashchenko a reabre aos 7 minutos do segundo tempo com um forte chute de uma distância de mais de 30 metros (2 a 1). A Itália não sabe reagir e a Bielo-Rússia vai para o ataque em busca do empate, mas Totti faz o gol do 3 a 1 cobrando falta aos 29 minutos.
Os bielo-russos não se entregam e pela segunda vez reabrem a partida três minutos mais tarde com Bulyga que se aproveita de um erro de Gattuso para lhe roubar a bola e fazer o gol do 3 a 2. O mesmo Bulyga quase empata mas Buffon faz grande defesa.
Aos 41 minutos Gilardino marca seu primeiro gol pela seleção italiana (4 a 2) mas aos 44 minutos Romashchenko, de falta, volta a diminuir (4 a 3) reabrindo a partida pela terceira vez. Felizmente para a seleção italiana, não há mais tempo para reação.
Após esta sofrida vitória a Itália volta à liderança da Chave 5 com 9 pontos. A Noruega e a Estônia seguem com 7 pontos.

Escalação da Itália (4-4-2)
Buffon
Oddo (Cannavaro), Nesta, Materazzi, Pancaro
Diana (Perrotta), Gattuso, De Rossi (Blasi), Zambrotta
Totti, Gilardino


Celje, Sábado 9 de Outubro de 2004, ESLOVÊNIA  1 X 0  ITÁLIA

Marcador: Cesar 37 st

A Eslovênia marca o gol da vitória aos 37 minutos do segundo tempo quando a partida parecia destinada a terminar empatada em 0 a 0. Ceh cobra falta do lado direito do ataque esloveno e Cesar sobe mais que a zaga italiana e, de cabeça, vence o goleiro Buffon. Talvez o empate teria sido o resultado mais justo mas a Eslovênia tem o mérito de ter acreditado na vitória até o fim.
Com este resultado os eslovenos assumem a liderança do Grupo 5 das eliminatórias européias, com 7 pontos, um a mais que a Itália.

Escalação da Itália (4-2-3-1)
Buffon
Bonera, Cannavaro, Nesta, Zambrotta
Gattuso, De Rossi
Camoranesi (Di Vaio), Totti, Esposito (Fiore)
Gilardino (Toni)


Chisinau, Quarta Feira 8 de Setembro de 2004, MOLDÁVIA  0 X 1  ITÁLIA

Marcador: Del Piero 32 pt

Parecia uma partida fácil para a Itália devido à grande diferença técnica entre as duas seleções. Mas os adversários jogam muito fechados na defesa e fazem muitas faltas e a Itália ganha somente com o placar apertado de 1 a 0.
O melhor jogador italiano é Del Piero. Aos 16 minutos do primeiro tempo acerta, de cabeça, o poste após cruzamento de Pirlo e aos 32 minutos, sempre do primeiro tempo, faz o gol da vitória após passe perfeito de Gilardino. Fazia um ano que Del Piero não marcava um gol com a camisa da seleção italiana.

Escalação da Itália (4-3-2-1)
Buffon
Bonera (Blasi), Nesta, Materazzi, Zambrotta
Gattuso, Pirlo, Ambrosini (Oddo)
Diana, Del Piero
Gilardino (Toni)


Palermo, Sábado 4 de Setembro de 2004, ITÁLIA  2 X 1  NORUEGA

Marcadores: Carew 1 pt, De Rossi 4 pt e Toni 35 st

A seleção italiana faz o seu primeiro jogo com o novo treinador Marcello Lippi. Joga em Palermo, na Sicília, em sua estréia nas Eliminatórias européias da Copa do Mundo de 2006. Os italianos jogam sem peças importantes como Del Piero, Vieri, Cannavaro e Cassano, todos machucados, e sem Totti ainda suspenso pela cusparada no jogador danês durante a Eurocopa em Portugal.
A partida inicia movimentada, com dois gols em quatro minutos. O primeiro, do norueguês Carew, acontece aos 42 segundos (!) de jogo. Materazzi, Nesta e Buffon são todos os três culpados para este gol. Três minutos depois o jovem meio-campista De Rossi empata para a Itália após cruzamento de Favalli.
A Itália continua atacando para virar o resultado, joga bem, cria muitas ações de gol e finalmente consegue o gol do 2 a 1 aos 35 minutos do segundo tempo com Toni que substituíra Miccoli alguns minutos antes. Toni faz um leve desvio em um cruzamento de Zambrotta, enganando o goleiro Johnsen.
Os espectadores presentes no estádio fazem muita festa porque Toni é um jogador do Palermo, time que este ano retorna para a Série A do Campeonato Italiano após uma ausência de mais de trinta anos.

Escalação da Itália (4-4-2)
Buffon
Bonera, Nesta, Materazzi, Favalli (Diana)
Fiore, Gattuso, De Rossi, Zambrotta
Gilardino (Corradi), Miccoli (Toni)


para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

logotipo do Milan
Valid XHTML 1.0!   Valid CSS!