milan milan milan milan-brasil milan milan milan
para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

CHAMPIONS LEAGUE 2004-2005

FINAL (LIVERPOOL Campeão)

25 Maio 2005, Istambul, Turquia: MILAN  3 X 3  LIVERPOOL (O Liverpool ganha 3 a 2 nos pênaltis)

O LIVERPOOL ganha a Champions League 2004/05.

Liverpool

Semifinais

JOGOS DE IDA:

26 Abril      2005:  Milan              2 X 0   PSV Eindhoven

27 Abril      2005:  Chelsea            0 X 0   Liverpool

JOGOS DE VOLTA:

 3 Maio       2005:  Liverpool          1 X 0   Chelsea

 4 Maio       2005:  PSV Eindhoven      3 X 1   Milan

O MILAN e o LIVERPOOL se classificam para a Final de Istambul, Turquia, do dia 25 de Maio de 2005.

O MILAN elimina o PSV EINDHOVEN por ter marcado mais gols fora de casa.

Quartas de Final

JOGOS DE IDA:

 5 Abril      2005:  Lyon               1 X 1   PSV Eindhoven
                     Liverpool          2 X 1   Juventus

 6 Abril      2005:  Milan              2 X 0   Inter
                     Chelsea            4 X 2   Bayern Munique

JOGOS DE VOLTA:

12 Abril      2005:  Inter              0 X 1   Milan
                     Bayern Munique     3 X 2   Chelsea

13 Abril      2005:  PSV Eindhoven      1 X 1   Lyon (O PSV ganha 4 a 2 nos pênaltis)
                     Juventus           0 X 0   Liverpool

MILAN, PSV EINDHOVEN, LIVERPOOL e CHELSEA se classificam para as Semifinais.

Em 15 Abril 05 a UEFA mudou o resultado do jogo Inter X Milan de 0 X 1 para 0 X 3.

Oitavas de Final

JOGOS DE IDA:

22 Fevereiro  2005:  Bayern Munique     3 X 1   Arsenal
                     Liverpool          3 X 1   Bayer Leverkusen
                     PSV Eindhoven      1 X 0   Mônaco
                     Real Madrid        1 X 0   Juventus

23 Fevereiro  2005:  Manchester         0 X 1   Milan
                     Barcelona          2 X 1   Chelsea
                     Porto              1 X 1   Inter
                     Werder Bremen      0 X 3   Lyon

JOGOS DE VOLTA:

 8 Março      2005:  Milan              1 X 0   Manchester
                     Chelsea            4 X 2   Barcelona
                     Lyon               7 X 2   Werder Bremen

 9 Março      2005:  Arsenal            1 X 0   Bayern Munique
                     Bayer Leverkusen   1 X 3   Liverpool
                     Mônaco             0 X 2   PSV Eindhoven
                     Juventus           2 X 0   Real Madrid (após prorrogações)
                     
15 Março      2005:  Inter              3 X 1   Porto

MILAN, JUVENTUS, INTER, CHELSEA, LIVERPOOL, LYON, BAYERN MUNIQUE e PSV EINDHOVEN se classificam para as Quartas de Final.

1a Fase

1a Fase - CHAVE A - Deportivo La Corunha (Espanha), Liverpool (Inglaterra), Mônaco (França) e Olympiakos Pireus (Grécia)

15 Setembro 2004:  Deportivo            0 X 0  Olympiakos                  
                   Liverpool            2 X 0  Mônaco

28 Setembro 2004:  Mônaco               2 X 0  Deportivo
                   Olympiakos           1 X 0  Liverpool
 
19 Outubro  2004:  Liverpool            0 X 0  Deportivo
                   Mônaco               2 X 1  Olympiakos

 3 Novembro 2004:  Deportivo            0 X 1  Liverpool
                   Olympiakos           1 X 0  Mônaco

23 Novembro 2004:  Mônaco               1 X 0  Liverpool
                   Olympiakos           1 X 0  Deportivo

 8 Dezembro 2004:  Deportivo            0 X 5  Mônaco
                   Liverpool            3 X 1  Olympiakos
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
MÔNACO 12 10 - 4
LIVERPOOL 10 6 - 3
OLYMPIAKOS PIREUS 10 5 - 5
DEPORTIVO LA CORUNHA 2 0 - 9

O Mônaco e o Liverpool se classificam para as Oitavas de Final.

O Liverpool elimina o Olympiakos Pireus por ter ganho 3 a 2 (0 a 1 e 3 a 1) no placar total dos dois confrontos diretos.


1a Fase - CHAVE B - Real Madrid (Espanha), Roma (Itália), Bayer Leverkusen (Alemanha) e Dynamo Kiev (Ucrânia)

15 Setembro 2004:  Roma                 0 X 3  Dynamo (decisão UEFA)
                   (O juiz suspendeu o jogo aos 45 pt porque ferido na
                   cabeça por um objeto lançado pelos torcedores)                      

                   Bayer                3 X 0  Real Madrid   

28 Setembro 2004:  Real Madrid          4 X 2  Roma    
                   Dynamo               4 X 2  Bayer     
 
19 Outubro  2004:  Bayer                3 X 1  Roma    
                   Real Madrid          1 X 0  Dynamo    

 3 Novembro 2004:  Roma                 1 X 1  Bayer     
                   Dynamo               2 X 2  Real Madrid   

23 Novembro 2004:  Real Madrid          1 X 1  Bayer     
                   Dynamo               2 X 0  Roma    

 8 Dezembro 2004:  Roma                 0 X 3  Real Madrid   
                   Bayer                3 X 0  Dynamo    
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
BAYER LEVERKUSEN 11 13 - 7
REAL MADRID 11 11 - 8
DYNAMO KIEV 10 11 - 8
ROMA 1 4 - 16

O Bayer Leverkusen e o Real Madrid se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE C - Bayern Munique (Alemanha), Juventus (Itália), Ajax (Holanda) e Maccabi Tel Aviv (Israel)

15 Setembro 2004:  Maccabi              0 X 1  Bayern Munique                      
                   Ajax                 0 X 1  Juventus      

28 Setembro 2004:  Juventus             1 X 0  Maccabi 
                   Bayern Munique       4 X 0  Ajax      
 
19 Outubro  2004:  Ajax                 3 X 0  Maccabi 
                   Juventus             1 X 0  Bayern Munique    

 3 Novembro 2004:  Maccabi              2 X 1  Ajax      
                   Bayern Munique       0 X 1  Juventus      

23 Novembro 2004:  Juventus             1 X 0  Ajax      
                   Bayern Munique       5 X 1  Maccabi 

 8 Dezembro 2004:  Maccabi              1 X 1  Juventus      
                   Ajax                 2 X 2  Bayern Munique    
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
JUVENTUS 16 6 - 1
BAYERN MUNIQUE 10 12 - 5
AJAX 4 6 - 10
MACCABI TEL AVIV 4 4 - 12

A Juventus e o Bayern de Munique se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE D - Manchester United (Inglaterra), Lyon (França), Sparta Praga (República Tcheca) e Fenerbahce (Turquia)

15 Setembro 2004:  Lyon                 2 X 2  Manchester                          
                   Fenerbahce           1 X 0  Sparta Praga  

28 Setembro 2004:  Sparta Praga         1 X 2  Lyon    
                   Manchester           6 X 2  Fenerbahce
 
19 Outubro  2004:  Fenerbahce           1 X 3  Lyon    
                   Sparta Praga         0 X 0  Manchester        

 3 Novembro 2004:  Lyon                 4 X 2  Fenerbahce
                   Manchester           4 X 1  Sparta Praga  

23 Novembro 2004:  Sparta Praga         0 X 1  Fenerbahce
                   Manchester           2 X 1  Lyon    

 8 Dezembro 2004:  Lyon                 5 X 0  Sparta Praga  
                   Fenerbahce           3 X 0  Manchester        
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
LYON 13 17 - 8
MANCHESTER UNITED 11 14 - 9
FENERBAHCE 9 10 - 13
SPARTA PRAGA 1 2 - 13

O Lyon e o Manchester United se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE E - Arsenal (Inglaterra), Panathinaikos Atenas (Grécia), PSV Eindhoven (Holanda) e Rosenborg (Finlândia)

14 Setembro 2004:  Arsenal              1 X 0  PSV Eindhoven                       
                   Panathinaikos        2 X 1  Rosenborg     

29 Setembro 2004:  Rosenborg            1 X 1  Arsenal 
                   PSV Eindhoven        1 X 0  Panathinaikos
 
20 Outubro  2004:  Panathinaikos        2 X 2  Arsenal 
                   Rosenborg            1 X 2  PSV Eindhoven     

 2 Novembro 2004:  Arsenal              1 X 1  Panathinaikos
                   PSV Eindhoven        1 X 0  Rosenborg     

24 Novembro 2004:  Rosenborg            2 X 2  Panathinaikos
                   PSV Eindhoven        1 X 1  Arsenal 

 7 Dezembro 2004:  Arsenal              5 X 1  Rosenborg     
                   Panathinaikos        4 X 1  PSV Eindhoven     
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
ARSENAL 10 11 - 6
PSV EINDHOVEN 10 6 - 7
PANATHINAIKOS ATENAS 9 11 - 8
ROSENBORG 2 6 - 13

O Arsenal e o PSV Eindhoven se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE F - MILAN (Itália), Barcelona (Espanha), Celtic Glasgow (Escócia), Shakhtar Donetsk (Ucrânia)

14 Setembro 2004:  Celtic               1 X 3  Barcelona                            
                   Shakhtar             0 X 1  Milan          

29 Setembro 2004:  Milan                3 X 1  Celtic    
                   Barcelona            3 X 0  Shakhtar    
 
20 Outubro  2004:  Shakhtar             3 X 0  Celtic    
                   Milan                1 X 0  Barcelona          

 2 Novembro 2004:  Celtic               1 X 0  Shakhtar    
                   Barcelona            2 X 1  Milan          

24 Novembro 2004:  Milan                4 X 0  Shakhtar    
                   Barcelona            1 X 1  Celtic    

 7 Dezembro 2004:  Celtic               0 X 0  Milan          
                   Shakhtar             2 X 0  Barcelona          
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
MILAN 13 10 - 3
BARCELONA 10 9 - 6
SHAKHTAR DONETSK 6 5 - 9
CELTIC GLASGOW 5 4 - 10

O MILAN e o Barcelona se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE G - Valência (Espanha), Inter (Itália), Anderlecht (Bélgica) e Werder Bremen (Alemanha)

14 Setembro 2004:  Inter                2 X 0  Werder Bremen                        
                   Valência             2 X 0  Anderlecht     

29 Setembro 2004:  Anderlecht           1 X 3  Inter      
                   Werder Bremen        2 X 1  Valência
 
20 Outubro  2004:  Valência             1 X 5  Inter      
                   Anderlecht           1 X 2  Werder Bremen      

 2 Novembro 2004:  Inter                0 X 0  Valência
                   Werder Bremen        5 X 1  Anderlecht     

24 Novembro 2004:  Anderlecht           1 X 2  Valência
                   Werder Bremen        1 X 1  Inter      

 7 Dezembro 2004:  Inter                3 X 0  Anderlecht     
                   Valência             0 X 2  Werder Bremen      
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
INTER 14 14 - 3
WERDER BREMEN 13 12 - 6
VALÊNCIA 7 6 - 10
ANDERLECHT 0 4 - 17

A INTER e o Werder Bremen se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE H - Porto (Portugal), Chelsea (Inglaterra), Paris Saint Germain (França) e CSKA Moscou (Rússia)

14 Setembro 2004:  Porto                0 X 0  CSKA Moscou                       
                   Paris St Germain     0 X 3  Chelsea     

29 Setembro 2004:  Chelsea              3 X 1  Porto   
                   CSKA Moscou          2 X 0  Paris Saint Germain
 
20 Outubro  2004:  Paris St Germain     2 X 0  Porto   
                   Chelsea              2 X 0  CSKA Moscou     

 2 Novembro 2004:  Porto                0 X 0  Paris Saint Germain
                   CSKA Moscou          0 X 1  Chelsea     

24 Novembro 2004:  Chelsea              0 X 0  Paris Saint Germain
                   CSKA Moscou          0 X 1  Porto   
 
 7 Dezembro 2004:  Porto                2 X 1  Chelsea     
                   Paris St Germain     1 X 3  CSKA Moscou     
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
CHELSEA 13 10 - 3
PORTO 8 4 - 6
CSKA MOSCOU 7 5 - 5
PARIS SAINT GERMAIN 5 3 - 8

O Chelsea e o Porto se classificam para as Oitavas de Final.

Jogos do Milan

Istambul, Turquia, Quarta Feira 25 de Maio de 2005: LIVERPOOL  3 X 3  MILAN

Marcadores: Maldini ao 1o pt, Crespo aos 39 pt e aos 44 pt, Gerrard aos 8 st, Smicer aos 10 st e Alonso aos 15 st

A 50a Final de Champions League entra para a história por ter sido uma das mais emocionantes desde sua origem em 1956. Milan e Liverpool deixam ansiosos os 70 mil torcedores que vieram ao estádio Olímpico Atartuk de Istambul, do primeiro minuto do tempo regulamentar até a cobrança do último pênalti desperdiçado por Shevchenko.
O primeiro indício de que seria um jogo memorável ocorre após 1 minuto de jogo: Kaká sofre falta na entrada da área, Pirlo cobra e o capitão Maldini bate sem chance para Dudek, o goleiro do Liverpool. O gol anima o Milan que força o ritmo, chega com relativa facilidade à área do Liverpool e amplia com dois belos gols do argentino Crespo, aos 38 e aos 43 minutos, em jogadas que têm a assinatura de Kaká.
Depois do primeiro tempo, nem mesmo o mais fanático torcedor do Liverpool acredita em uma reviravolta, mas ..... no segundo tempo, em apenas sete minutos, o Milan perde a vantagem adquirida na primeira etapa. Aos 8 minutos Riise cruza do lado esquerdo e Gerrard de cabeça diminui. Logo em seguida, aos 10 minutos, Smicer chuta no canto direito de Dida que se estica mas não alcança a bola: 3 a 2. Totalmente desequilibrado psicologicamente, o Milan não demora para sofrer o empate. Aos 15 minutos Gerrard invade a área e é empurrado por Gattuso: o juiz espanhol Gonzales não tem dúvidas e aponta o pênalti. Alonso bate, Dida defende mas o mesmo Alonso pega o rebote e chuta forte para empatar.
Depois do empate, o ritmo da partida diminui. O Liverpool chega pouco ao ataque enquanto que o Milan parece sem forças para buscar a vitória. O jogo vai para as prorrogações.
Nos 30 minutos de tempo extra, o Liverpool se fecha na defesa e opta pela decisão nos pênaltis. O Milan domina mas desperdiça as poucas chances que tem; a mais impressionante é aos 13 minutos da segunda prorrogação. Após cruzamento da esquerda, Shevchenko acerta um cabeceio mas Dudek faz ótima defesa. No rebote, o mesmo Shevchenko chuta com força mas o goleiro impede o gol novamente, de maneira espetacular. O ucraniano se desespera e junto com ele os torcedores rubro-negros e não apenas aqueles presentes no estádio Ataturk.
Nos pênaltis brilha a estrela do goleiro Dudek que pára as cobranças de Pirlo e Shevchenko enquanto que Serginho chuta alto.
O Liverpool derrota o Milan 3 a 2 nos pênaltis e ganha assim a sua 5a Champions League. Agora a classificação dos ganhadores de Champions League é a seguinte: Real Madrid 9, Milan 6, Liverpool 5, Bayern de Munique e Ajax 4.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Nesta, Stam, Maldini
Gattuso (Rui Costa), Pirlo, Seedorf (Serginho)
Kaká
Shevchenko, Crespo (Tomasson)


Eindhoven, Holanda, Quarta Feira 4 de Maio de 2005: PSV EINDHOVEN  3 X 1  MILAN

Marcadores: Park aos 9 pt, Cocu aos 20 st, Ambrosini aos 45 st e Cocu aos 47 st

O Milan carimba o passaporte para a Final da Champions League do dia 25 Maio 2005, em Istambul, Turquia, contra o Liverpool, graças a um gol de cabeça de Ambrosini, aos 45 minutos do segundo tempo. O Milan é derrotado por 3 a 1 mas como havia vencido por 2 a 0 em casa, na semana passada, assegura a classificação pelo critério dos gols fora de casa.
A partida no Estádio Philips de Eindhoven, na Holanda, tem momentos dramáticos. Os holandeses precisam descontar a vantagem de dois gols do Milan. Por isso, tomam a iniciativa e são premiados aos 9 minutos do primeiro tempo, com chute forte do sul-coreano Park que não permite a Dida sequer esboçar reação para a defesa (1 a 0). O PSV tem comportamento impecável em todo o primeiro tempo e praticamente não dá espaço para os contra-ataques milanistas.
O time holandês mantém o controle do jogo na etapa final e aos 20 minutos consegue compensar os dois gols sofridos no jogo de ida. Após uma bela ação do sul-coreano Lee pela esquerda, que conta com uma “pedalada” sobre Cafu, o veterano Cocu desvia de cabeça para as redes, em lance que Dida não consegue pegar (2 a 0).
A esta altura há uma expectativa de que tudo se decida nas prorrogações e o confronto torna-se épico nos minutos finais. Aos 45 minutos Kaká é lançado na esquerda e cruza sob medida para Ambrosini subir livre e cabecear fora do alcance de Gomes. O ex-goleiro do Cruzeiro toca na bola, mas não consegue evitar o gol (2 a 1).
Os rubro-negros ainda comemoram a vaga quando Cocu faz o terceiro do PSV e reabre a esperança de classificação (3 a 1). Mas não há tempo para o quarto gol.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Cafu, Nesta, Stam, Maldini (Kaladze)
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Kaká, Seedorf (Tomasson)
Shevchenko


Milão, Terça Feira 26 de Abril de 2005: MILAN  2 X 0  PSV EINDHOVEN

Marcadores: Shevchenko aos 43 pt e Tomasson aos 45 st

O Milan dá um grande passo rumo à Final da Champions League ao derrotar em San Siro o PSV Eindhoven por 2 a 0. Shevchenko e Tomasson fazem os gols do jogo, ambos em jogadas iniciadas por Kaká. Kaká e Shevchenko recebem nota 8 do jornalista da Gazzetta dello Sport, Stam nota 7.5, Maldini, Gattuso e Tomasson nota 7.
O Milan começa dominando o jogo mas não consegue passar em vantagem porque o goleiro do PSV, o brasileiro Gomes, faz ótimas defesas. Finalmente aos 42 minutos brilha a estrela de Kaká que dá o passe para o gol inaugural do jogo. Ele toma a bola no meio de campo e lança em profundidade para Shevchenko. O artilheiro avança e toca rasteiro para a rede na saída de Gomes.
Depois do intervalo, o PSV volta disposto a buscar o empate mas os seus atacantes não sabem chutar de maneira perigosa. Aos 45 minutos o Milan, que já dava o 1 a 0 como um bom resultado, faz um rápido contra-ataque e obtém inesperadamente o segundo gol. Kaká entra na área, ameaça chutar duas vezes e no fim bate: a bola desvia na zaga e sobra limpa para Tomasson que manda para a rede.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Stam, Maldini, Kaladze
Gattuso, Pirlo (Ambrosini), Seedorf (Serginho)
Kaká
Shevchenko, Crespo (Tomasson)


Milão, Terça Feira 12 de Abril de 2005: INTER  0 X 1  MILAN (Em 15 Abril 05 a UEFA mudou o resultado para 0 X 3)

Marcador: Shevchenko aos 30 pt

No início da partida a Inter ataca mais, mas mostra um domínio improdutivo. De fato o time de Adriano se mantém a maior parte do tempo rondando a área de Dida, sem conseguir concluir. Após meia hora de jogo os interistas começam a ficar cansados e a errar muitos passes. Ao contrário, o Milan mostra mais efetividade e abre o placar aos 30 minutos com Shevchenko, selando praticamente a sorte do duelo milanês neste euroderby: o ucraniano recebe a bola de Kaká, domina pela direita, na entrada da área da Inter, e manda de esquerda no canto direito do gol defendido por Toldo (0 a 1).
O euroderby termina de maneira violenta aos 25 minutos do segundo tempo quando o árbitro alemão Markus Merk anula um gol de Cambiasso por falta de Cruz sobre o goleiro Dida. Os torcedores da Inter nas arquibancadas atrás de Dida, revoltados pela anulação do gol e inconformados com a supremacia dos milanistas, começam a cometer atos de vandalismo jogando fumógenos, garrafas e outros objetos no gramado. Um fumógeno atinge o ombro direito do goleiro Dida e o juiz suspende o euroderby por quase meia hora porque sejam retirados os objetos do gramado.
Assim que Abbiati, que substituíra Dida, recoloca a bola em jogo, mais rojões caem no campo. Por considerar que não há condições para prosseguir, o juiz decide encerrar o jogo.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida (Abbiati)
Cafu, Nesta, Stam, Maldini
Ambrosini, Pirlo, Seedorf
Kaká
Shevchenko, Crespo (Rui Costa)


Milão, Quarta Feira 6 de Abril de 2005: MILAN  2 X 0  INTER

Marcadores: Stam aos 46 pt e Shevchenko aos 29 st

O Milan derrota a Inter por 2 a 0 no euroderby disputado no Estádio de San Siro. No jogo de volta, marcado para a próxima Terça Feira, pode perder até por um gol de diferença.
O duelo em Milão foi precedido por momentos de emoção. Antes da partida houve um minuto de silêncio em respeito à morte do papa. Um telão no estádio mostrou uma foto gigante de João Paulo II e grupos de torcedores levaram cartazes de despedida.
A Inter larga melhor e pressiona mas não abre vantagem porque Dida faz três defesas impecáveis. Em duas faltas (aos 9 minutos cobrada por Mihajlovic, e aos 33 por Veron) o goleiro tem que voar para colocar para escanteio. Depois, aos 44 minutos, Cruz recebe na área e bate colocado no canto direito, mas Dida salta e faz bela defesa.
Mas nos acréscimos do primeiro tempo o Milan passa em vantagem: Pirlo cobra falta da direita e Stam, entre Cordoba e Mihajlovic, sobe mais alto e cabeceia no canto direito do goleiro Toldo: 1 a 0.
Após o intervalo, o Milan passa a dominar a partida e chega ao segundo gol em jogada parecida com a do primeiro: Pirlo bate falta da direita e Shevchenko sobe mais alto que a zaga da Inter e toca de cabeça para o gol: 2 a 0.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu (Costacurta), Nesta (Kaladze), Stam, Maldini
Gattuso, Pirlo, Seedorf
Kaká
Shevchenko, Crespo (Ambrosini)


Milão, Terça Feira 8 de Março de 2005: MILAN  1 X 0  MANCHESTER UNITED

Marcador: Crespo aos 16 st

Depois de vencer o Manchester United por 1 a 0 na Inglaterra, o Milan repete o placar nesta Terça Feira, em Milão, e se classifica para as Quartas de Final da Champions League 2004/05. A primeira etapa é bem equilibrada e termina com duas bolas na trave, uma de cada lado: Giggs para o Manchester e Kaká para o Milan. Na segunda etapa o Milan volta muito superior e começa pressionando. O gol sai aos 16 minutos quando Cafu vê Crespo na área e cruza com precisão. O argentino acerta um belo cabeceio cruzado que encobre o goleiro inglês Howard e faz 1 a 0.
O ponto mais alto da partida acontece aos 38 minutos do segundo tempo quando Gattuso passa por quatro adversários e serve a bola a Kaká que a devolve de calcanhar fazendo-a passar entre as pernas de um zagueiro. Gattuso entra na área e chuta: a bola passa alguns centímetros à esquerda do poste. Teria sido um golaço! Gattuso recebe a nota mais alta do jornalista da Gazzetta dello Sport: 7.5. Nesta, Stam e Crespo recebem nota 7.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Cafu, Nesta, Stam, Maldini
Gattuso (Costacurta), Pirlo, Seedorf
Kaká, Rui Costa (Dhorasoo)
Crespo (Ambrosini)


Manchester, Inglaterra, Quarta Feira 23 de Fevereiro de 2005: MANCHESTER UNITED  0 X 1  MILAN

Marcador: Crespo aos 33 st

Desfalcado de seu principal jogador, o artilheiro ucraniano Shevchenko que sofreu duas fraturas no rosto no último jogo do Campeonato Italiano, o treinador Ancelotti utiliza o esquema “arvore de Natal”, ou seja o esquema 4-3-2-1, com Kaká e Rui Costa atrás da única ponta Crespo.
O jogo é em Manchester, no Estádio Old Trafford, o mesmo palco onde o Milan conquistou o seu último título de Champions League contra a Juventus em Maio de 2003.
O Milan não se intimida com a torcida e joga de igual para igual conseguindo derrotar os ingleses com o placar de 1 a 0. O gol acontece aos 33 minutos do segundo tempo quando Seedorf passa por dois adversários e chuta forte para o gol, de fora da área. O goleiro Carroll não segura e, no rebote, Crespo não perdoa a falha do inglês e empurra para as redes.
A vitória do Milan é merecida: no primeiro tempo Seedorf já tinha acertado o travessão na cobrança de uma falta. O Milan dá assim um grande passo para as Quartas de Final, podendo até empatar no jogo de volta em San Siro, no dia 8 de Março de 2005.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Cafu (Costacurta), Nesta, Maldini, Kaladze
Gattuso, Pirlo (Ambrosini), Seedorf
Kaká (Serginho), Rui Costa
Crespo


Glasgow, Escócia, Terça Feira 7 de Dezembro de 2004: CELTIC  0 X 0  MILAN

O Milan, já classificado para as Oitavas de Final, joga em Glasgow, na Escócia, contra o Celtic e o técnico Ancelotti utiliza bem 7 reservas: Coloccini, Costacurta, Brocchi, Ambrosini, Dhorasoo, Rui Costa e Serginho. O Celtic tem a obrigação de ganhar o jogo para poder chegar terceiro no Grupo e participar da Copa da UEFA.
O Milan joga bem e de maneira lúcida e a partida termina empatada em 0 a 0: o Milan termina na primeira posição no Grupo e o Celtic na última e portanto os escoceses são eliminados de qualquer competição européia.
No Milan se sobressaem Serginho que aos 19 minutos do primeiro tempo acerta o travessão, Ambrosini que além de ser dono do meio-de-campo ajuda também os zagueiros, o goleiro Dida que faz duas defesas milagrosas no fim do primeiro tempo, Brocchi que recupera muitas bolas, e o sempre catedrático Costacurta.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Coloccini, Nesta, Maldini, Costacurta
Brocchi, Ambrosini, Dhorasoo (Kaká)
Rui Costa (Seedorf), Serginho
Shevchenko (Crespo)


Milão, Quarta Feira 24 de Novembro de 2004: MILAN  4 X 0  SHAKHTAR

Marcadores: Kaká aos 7 st, Crespo aos 8 st e aos 40 st e Kaká aos 47 st

Com Inzaghi, Shevchenko e Tomasson na enfermaria, o treinador Carlo Ancelotti é obrigado a utilizar o esquema 4-3-2-1 (conhecido também como esquema “arvore de Natal”) com Crespo como ponta solitária. Após um primeiro tempo não brilhante, a “arvore de Natal” se ilumina no segundo tempo e o Milan derrota o time ucraniano do Shakhtar com o redondo placar de 4 a 0 e garante a passagem para as Oitavas de Final da Champions League 2004/05 com uma rodada de antecedência.
- 7 minutos do st. Grande jogada de Rui Costa que passa para Cafu. Este toca para trás para Kaká que mergulha corajosamente de cabeça e faz o gol do 1 a 0.
- 8 minutos do st. Outra grande jogada de Rui Costa que faz um longo lance em profundidade para Crespo que dá um corte no goleiro Lastuvka e chuta no gol vazio (2 a 0).
- 40 minutos do st. Kaká faz brilhante jogada pelo lado esquerdo do ataque milanista, dribla dois zagueiros e cruza para Seedorf cuja cabeceada é rebatida por um zagueiro. A bola sobra limpa para Crespo que empurra para o gol (3 a 0).
- 47 minutos do st. Kaká recebe um passe de Dhorasoo e, ao seu estilo, domina a bola no meio de campo, arranca por cima da marcação, dá um corte seco em cima do zagueiro e bate para faturar o quarto gol. A partida valeu por este golaço!

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Cafu, Nesta, Maldini, Costacurta
Gattuso (Brocchi), Pirlo (Ambrosini), Seedorf
Kaká, Rui Costa (Dhorasoo)
Crespo


Barcelona, Espanha, Terça Feira 2 de Novembro de 2004: BARCELONA  2 X 1  MILAN

Marcadores: Shevchenko aos 17 pt, Etoo aos 37 pt e Ronaldinho aos 44 st

O Barcelona derrota o Milan com o placar de 2 a 1 no estádio Camp Nou lotado com 90 000 espectadores. Por causa desta derrota o Milan não consegue garantir a passagem às Oitavas de Final com duas rodadas de antecedência, mas um simples empate em uma das duas próximas partidas lhe será suficiente para passar às Oitavas.
È o Milan que passa em vantagem aos 17 minutos do primeiro tempo com Shevchenko que recebe um milimétrico passe em profundidade de Pirlo, resiste a uma tentativa de bloqueio de Oleguer e com frieza bate o goleiro Valdes. O Barcelona empata vinte minutos mais tarde com Etoo, jogador da República dos Camarões.
Na etapa complementar os espanhóis premem mais e o Milan se defende com ordem. A partida parece terminar empatada mas aos 44 minutos o brasileiro Ronaldinho Gaucho inventa um grande gol chutando de pé esquerdo, de fora da área rubro-negra, no canto direito do gol onde Dida não pode chegar.

Escalação do Milan (4-3-2-1)
Dida
Cafu, Nesta, Maldini, Kaladze
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Kaká (Rui Costa), Serginho (Seedorf)
Shevchenko (Tomasson)


Milão, Quarta Feira 20 de Outubro de 2004: MILAN  1 X 0  BARCELONA

Marcador: Shevchenko aos 30 pt

Carlo Ancelotti ganha o jogo contra o Barcelona treinado por Rijkaard, seu amigo e ex-companheiro no grande Milan de Arrigo Sacchi, com o placar de 1 a 0, gol marcado por Shevchenko aos 30 minutos do primeiro tempo, de cabeça, após um perfeito cruzamento de Cafu do lado direito do ataque milanista.
Graças a este gol bonito e importante, Shevchenko ganha o duelo a distância com o brasileiro - naturalizado português - Deco para a conquista da bola de ouro 2004. Durante todos os noventa minutos o ucraniano mostra uma mistura de potência atlética e de técnica suprema que o torna o melhor jogador do mundo no último ano.
O Barcelona se confirma um dos melhores times europeus, mas contra o Milan não tem sorte porque o travessão salva o goleiro Dida por bem duas vezes (chute de Larsson aos 19 minutos do primeiro tempo e de Iniesta aos 44 do segundo).
Shevchenko e Stam recebem as notas mais altas do jornalista da Gazzetta dello Sport (7.5). Nesta e Pirlo recebem nota 7.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Stam, Nesta, Maldini
Gattuso, Pirlo, Seedorf
Kaká (Serginho)
Shevchenko (Crespo), Inzaghi (Ambrosini)


Milão, Quarta Feira 29 de Setembro de 2004: MILAN  3 X 1  CELTIC GLASGOW

Marcadores: Shevchenko aos 8 pt, Varga aos 29 st, Inzaghi aos 44 st e Pirlo aos 46 st

O Milan joga muito bem no primeiro tempo que conclui em vantagem de 1 a 0 graças ao gol marcado por Shevchenko aos 8 minutos depois de esplendida ação de Kaká. No segundo tempo a música muda. O Milan apresenta cansaço e o Celtic passa a jogar melhor e chega merecidamente ao empate com Varga aos 29 minutos.
A este ponto o treinador Ancelotti tira os jogadores mais cansados (Seedorf, Tomasson e Gattuso são substituídos por Ambrosini, Inzaghi e Rui Costa) e as substituições produzem efeito positivo para o Milan. Aos 44 minutos Shevchenko cruza para Inzaghi que antecipa dois adversários e faz o gol do 2 a 1. Dois minutos mais tarde, já nos acréscimos, Pirlo faz o gol do 3 a 1 cobrando falta.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Nesta, Maldini, Pancaro
Gattuso (Rui Costa), Pirlo, Seedorf (Ambrosini)
Kaká
Shevchenko, Tomasson (Inzaghi)


Donetsk, Ucrânia, Terça Feira 14 de Setembro de 2004: SHAKHTAR  0 X 1  MILAN

Marcador: Seedorf aos 39 st

O Milan não joga bem na Ucrânia contra o Shakhtar. Alguns de seus jogadores não estão em forma: Pirlo e Gattuso mostram cansaço devido aos muitos jogos disputados com a seleção italiana; Kaká é lento e sem lucidez e não consegue fazer assistências e gols; Tomasson erra gols fáceis.
Por isso os rubro-negros são dominados pelo Shakhtar durante todo o primeiro tempo e Dida é obrigado a fazer duas defesas milagrosas que salvam o resultado.
Por sorte do Milan o ucraniano Srna é expulso no início do segundo tempo ao receber o segundo cartão amarelo. Em superioridade numérica o Milan consegue chegar mais perto do gol adversário e faz o gol da vitória aos 39 minutos: Shevchenko passa a bola para traz para Seedorf que, do limite da área, de pé esquerdo, chuta forte no canto à esquerda do goleiro Lastuvka. Shakhtar 0 X 1 Milan e três pontos muito importantes para o Milan.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Stam, Nesta, Maldini
Gattuso (Dhorasoo), Pirlo (Rui Costa), Seedorf
Kaká
Shevchenko, Tomasson (Crespo)


para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

logotipo do Milan
Valid XHTML 1.0!   Valid CSS!