milan milan milan milan-brasil milan milan milan
para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

CHAMPIONS LEAGUE 2003-2004

FINAL (PORTO Campeão)

26 Maio 2004, Gelsenkirchen, Alemanha: PORTO  3 X 0  MÔNACO

O PORTO ganha a Champions League 2003-2004.

Semifinais

JOGOS DE IDA:

20 Abril      2004:  Mônaco               3 X 1    Chelsea

21 Abril      2004:  Porto                0 X 0    Deportivo La Corunha

JOGOS DE VOLTA:

 4 Maio       2004:  Deport La Corunha    0 X 1    Porto

 5 Maio       2004:  Chelsea              2 X 2    Mônaco

Mônaco e Porto se classificam para a Final de 26 Maio 2004 em Gelsenkirchen.

Quartas de Final

JOGOS DE IDA:

23 Março      2004:  Milan                4 X 1    Deport La Corunha
                     Porto                2 X 0    Lyon

24 Março      2004:  Chelsea              1 X 1    Arsenal
                     Real Madrid          4 X 2    Mônaco

JOGOS DE VOLTA:

 6 Abril      2004:  Arsenal              1 X 2   Chelsea
                     Mônaco               3 X 1   Real Madrid

 7 Abril      2004:  Deport La Corunha    4 X 0   Milan
                     Lyon                 2 X 2   Porto

Deportivo La Corunha, Chelsea, Mônaco e Porto passam às Semifinais.

Oitavas de Final

JOGOS DE IDA:

24 Fevereiro  2004:  Celta Vigo           2 X 3   Arsenal
                     Bayern Munique       1 X 1   Real Madrid
                     Lokomotiv Moscou     2 X 1   Mônaco
                     Sparta Praga         0 X 0   Milan

25 Fevereiro  2004:  Stuttgart            0 X 1   Chelsea
                     Porto                2 X 1   Manchester United
                     Real Sociedad        0 X 1   Lyon
                     Deport La Corunha    1 X 0   Juventus

JOGOS DE VOLTA:

 9 Março      2004:  Chelsea              0 X 0   Stuttgart
                     Manchester United    1 X 1   Porto
                     Lyon                 1 X 0   Real Sociedad
                     Juventus             0 X 1   Deport La Corunha

10 Março      2004:  Arsenal              2 X 0   Celta Vigo
                     Real Madrid          1 X 0   Bayern Munique
                     Mônaco               1 X 0   Lokomotiv Moscou
                     Milan                4 X 1   Sparta Praga

MILAN, Real Madrid, Deportivo La Corunha, Arsenal, Chelsea, Mônaco, Lyon e Porto passam às Quartas de Final.

1a Fase

1a Fase - CHAVE A - Bayern Munique (Alemanha), Lyon (França), Celtic (Escócia) e Arderlecht (Bélgica)

17 Setembro 2003:  Lyon                 1 X 0  Anderlecht                  
                   Bayern Munique       2 X 1  Celtic

30 Setembro 2003:  Celtic               2 X 0  Lyon
                   Anderlecht           1 X 1  Bayern Munique
 
21 Outubro  2003:  Anderlecht           1 X 0  Celtic
                   Lyon                 1 X 1  Bayern Munique

 5 Novembro 2003:  Celtic               3 X 1  Anderlecht
                   Bayern Munique       1 X 2  Lyon

25 Novembro 2003:  Anderlecht           1 X 0  Lyon
                   Celtic               0 X 0  Bayern Munique

10 Dezembro 2003:  Lyon                 3 X 2  Celtic
                   Bayern Munique       1 X 0  Anderlecht
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
LYON 10 7 - 7
BAYERN MUNIQUE 9 6 - 5
CELTIC 7 8 - 7
ANDERLECHT 7 4 - 6

O Lyon e o Bayern de Munique se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE B - Dínamo Kiev (Ucrânia), Locomotiv Moscou (Rússia), Arsenal (Inglaterra) e Inter (Itália)

17 Setembro 2003:  Dínamo Kiev          2 X 0  Lokomotiv Moscou                  
                   Arsenal              0 X 3  Inter

30 Setembro 2003:  Inter                2 X 1  Dínamo Kiev
                   Lokomotiv Moscou     0 X 0  Arsenal
 
21 Outubro  2003:  Lokomotiv Moscou     3 X 0  Inter
                   Dínamo Kiev          2 X 1  Arsenal

 5 Novembro 2003:  Inter                1 X 1  Lokomotiv Moscou
                   Arsenal              1 X 0  Dínamo Kiev

25 Novembro 2003:  Lokomotiv Moscou     3 X 2  Dínamo Kiev
                   Inter                1 X 5  Arsenal

10 Dezembro 2003:  Dínamo Kiev          1 X 1  Inter
                   Arsenal              2 X 0  Lokomotiv Moscou
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
ARSENAL 10 9 - 6
LOKOMOTIV MOSCOU 8 7 - 7
INTER 8 8 - 11
DÍNAMO KIEV 7 8 - 8

O Arsenal e o Lokomotiv de Moscou se classificam para as Oitavas de Final.

O Lokomotiv de Moscou elimina a Inter por ter feito mais pontos nos confrontos diretos (Lokomotiv 4 pontos, Inter 1 ponto.)


1a Fase - CHAVE C - Deportivo La Corunha (Espanha), PSV Eindhoven (Holanda), AEK Atenas (Grécia) e Mônaco (França)

17 Setembro 2003:  AEK Atenas           1 X 1  Deport La Corunha                  
                   PSV Eindhoven        1 X 2  Mônaco

30 Setembro 2003:  Mônaco               4 X 0  AEK Atenas
                   Deport La Corunha    2 X 0  PSV Eindhoven
 
21 Outubro  2003:  Deport La Corunha    1 X 0  Mônaco
                   AEK Atenas           0 X 1  PSV Eindhoven

 5 Novembro 2003:  Mônaco               8 X 3  Deport La Corunha
                   PSV Eindhoven        2 X 0  AEK Atenas

25 Novembro 2003:  Deport La Corunha    3 X 0  AEK Atenas
                   Mônaco               1 X 1  PSV Eindhoven

10 Dezembro 2003:  AEK Atenas           0 X 0  Mônaco
                   PSV Eindhoven        3 X 2  Deport La Corunha
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
MÔNACO 11 15 - 6
DEPORTIVO LA CORUNHA 10 12 - 12
PSV EINDHOVEN 10 8 - 7
AEK ATENAS 2 1 - 11

O Mônaco e o Deportivo La Corunha se classificam para as Oitavas de Final.

O Deportivo La Corunha elimina o PSV Eindhoven por ter ganho 4 a 3 (2 a 0 e 2 a 3) no placar total dos confrontos diretos.


1a Fase - CHAVE D - Juventus (Itália), Real Sociedad (Espanha), Galatasaray (Turquia) e Olympiakos (Grécia)

17 Setembro 2003:  Juventus             2 X 1  Galatasaray                  
                   Real Sociedad        1 X 0  Olympiakos

30 Setembro 2003:  Olympiakos           1 X 2  Juventus
                   Galatasaray          1 X 2  Real Sociedad
 
21 Outubro  2003:  Galatasaray          1 X 0  Olympiakos
                   Juventus             4 X 2  Real Sociedad

 5 Novembro 2003:  Olympiakos           3 X 0  Galatasaray
                   Real Sociedad        0 X 0  Juventus

25 Novembro 2003:  Olympiakos           2 X 2  Real Sociedad

 2 Dezembro 2003:  Galatasaray          2 X 0  Juventus

10 Dezembro 2003:  Juventus             7 X 0  Olympiakos
                   Real Sociedad        1 X 1  Galatasaray
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
JUVENTUS 13 15 - 6
REAL SOCIEDAD 9 8 - 8
GALATASARAY 7 6 - 8
OLYMPIAKOS 4 6 - 13

A Juventus e o Real Sociedad se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE E - Manchester United (Inglaterra), Rangers Glasgow (Escócia), Stuttgart (Alemanha) e Panathinaikos (Grécia)

16 Setembro 2003:  Rangers Glasgow      2 X 1  Stuttgart                  
                   Manchester United    5 X 0  Panathinaikos

 1 Outubro  2003:  Panathinaikos        1 X 1  Rangers Glasgow
                   Stuttgart            2 X 1  Manchester United
 
22 Outubro  2003:  Stuttgart            2 X 0  Panathinaikos
                   Rangers Glasgow      0 X 1  Manchester United

 4 Novembro 2003:  Panathinaikos        1 X 3  Stuttgart
                   Manchester United    3 X 0  Rangers Glasgow

26 Novembro 2003:  Stuttgart            1 X 0  Rangers Glasgow
                   Panathinaikos        0 X 1  Manchester United

 9 Dezembro 2003:  Rangers Glasgow      1 X 3  Panathinaikos
                   Manchester United    2 X 0  Stuttgart
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
MANCHESTER UNITED 15 13 - 2
STUTTGART 12 9 - 6
PANATHINAIKOS 4 5 - 13
RANGERS GLASGOW 4 4 - 10

O Manchester United e o Stuttgart se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE F - Real Madrid (Espanha), Porto (Portugal), Olympique Marselha (França) e Partizan Belgrado (Sérvia e Montenegro)

16 Setembro 2003:  Real Madrid          4 X 2  Olympique Marselha                  
                   Partizan Belgrado    1 X 1  Porto

 1 Outubro  2003:  Porto                1 X 3  Real Madrid
                   Olympique Marselha   3 X 0  Partizan Belgrado
 
22 Outubro  2003:  Olympique Marselha   2 X 3  Porto
                   Real Madrid          1 X 0  Partizan Belgrado

 4 Novembro 2003:  Porto                1 X 0  Olympique Marselha
                   Partizan Belgrado    0 X 0  Real Madrid

26 Novembro 2003:  Olympique Marselha   1 X 2  Real Madrid
                   Porto                2 X 1  Partizan Belgrado

 9 Dezembro 2003:  Real Madrid          1 X 1  Porto
                   Partizan Belgrado    1 X 1  Olympique Marselha
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
REAL MADRID 14 11 - 5
PORTO 11 9 - 8
OLYMPIQUE MARSELHA 4 9 - 11
PARTIZAN BELGRADO 3 3 - 8

O Real Madrid e o Porto se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE G - Lazio (Itália), Chelsea (Inglaterra), Sparta Praga (República Tcheca) e Besiktas (Turquia)

16 Setembro 2003:  Sparta Praga         0 X 1  Chelsea                  
                   Besiktas             0 X 2  Lazio

 1 Outubro  2003:  Lazio                2 X 2  Sparta Praga
                   Chelsea              0 X 2  Besiktas
 
22 Outubro  2003:  Chelsea              2 X 1  Lazio
                   Sparta Praga         2 X 1  Besiktas

 4 Novembro 2003:  Lazio                0 X 4  Chelsea
                   Besiktas             1 X 0  Sparta Praga

26 Novembro 2003:  Chelsea              0 X 0  Sparta Praga
                   Lazio                1 X 1  Besiktas

 9 Dezembro 2003:  Sparta Praga         1 X 0  Lazio
                   Besiktas             0 X 2  Chelsea
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
CHELSEA 13 9 - 3
SPARTA PRAGA 8 5 - 5
BESIKTAS 7 5 - 7
LAZIO 5 6 - 10

O Chelsea e o Sparta Praga se classificam para as Oitavas de Final.


1a Fase - CHAVE H - MILAN (Itália), Ajax (Holanda), Celta Vigo (Espanha) e Bruges (Bélgica)

16 Setembro 2003:  Milan                1 X 0  Ajax                  
                   Bruges               1 X 1  Celta Vigo

 1 Outubro  2003:  Celta Vigo           0 X 0  Milan
                   Ajax                 2 X 0  Bruges
 
22 Outubro  2003:  Ajax                 1 X 0  Celta Vigo
                   Milan                0 X 1  Bruges

 4 Novembro 2003:  Celta Vigo           3 X 2  Ajax
                   Bruges               0 X 1  Milan

26 Novembro 2003:  Ajax                 0 X 1  Milan
                   Celta Vigo           1 X 1  Bruges

 9 Dezembro 2003:  Milan                1 X 2  Celta Vigo
                   Bruges               2 X 1  Ajax
CLASSIFICAÇÃO
  PONTOS GOLS
MILAN 10 4 - 3
CELTA VIGO 9 7 - 6
BRUGES 8 5 - 6
AJAX 6 6 - 7

O Milan e o Celta Vigo se classificam para as Oitavas de Final.

Jogos do Milan

La Corunha, Quarta Feira 7 de Abril de 2004. DEPORTIVO LA CORUNHA  4 X 0  MILAN

O Milan, atual campeão europeu, sofre uma das mais humilhantes derrotas de sua história e se despede da competição ao levar de 4 a 0 do Deportivo La Corunha, no estádio Riazor. A tarefa dos espanhóis era tão difícil (vencer por pelo menos 3 a 0) que o técnico Irureta chegou a prometer que faria o tradicional caminho de Santiago de Compostela (quase 700 quilômetros) de joelhos se seu time se classificasse.
Ancelotti apresenta um time cansado, com poucas idéias, sem esmalte, irreconhecível e que emprega uma tática muito ofensiva. Teria sido melhor usar mais cautela. Onze entre os catorze jogadores empregados recebem notas negativas do jornalista da Gazzetta dello Sport: Cafu, Nesta e Maldini nota 4, Shevchenko nota 4.5, Pancaro, Pirlo, Serginho, Kaká e Tomasson nota 5, Seedorf e Inzaghi nota 5.5. A seguir uma descrição dos quatro gols do Deportivo.
a) 5 minutos do primeiro tempo: Pandiani recebe bola na entrada da área. De costa para a marcação, o uruguaio ilude o experiente Maldini com uma gingada de corpo, se vira e bate rasteiro no canto esquerdo de Dida (1 a 0).
b) 34 minutos do primeiro tempo: Luque cruza da esquerda, Dida sai mal do gol e falha no lance, a bola chega a Valeron, livre dentro da pequena área, que só tem o trabalho de escorar de cabeça para a rede (2 a 0).
c) 44 minutos do primeiro tempo: o goleiro Molina bate tiro de meta e Luque recebe na intermediária, se aproveita de um erro de Nesta, dá uma ótima arrancada deixando Cafu para traz e fuzila Dida, já dentro a área (3 a 0).
d) 30 minutos do segundo tempo: Fran recebe a bola no lado esquerdo da área, livra-se de Gattuso com um toque de peito e solta a bomba. A bola desvia em Cafu e engana Dida (4 a 0).

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Nesta, Maldini, Pancaro (Rui Costa)
Gattuso, Pirlo (Serginho), Seedorf
Kaká
Shevchenko, Tomasson (Inzaghi)


Milão, Terça Feira 23 de Março de 2004. MILAN  4 X 1  DEPORTIVO LA CORUNHA

O Milan está perto de garantir presença nas Semifinais da Champions League. O atual campeão europeu goleia o Deportivo La Corunha por 4 a 1, de virada, nesta Terça Feira, no estádio San Siro, e pode perder até por dois gols de diferença, na partida de volta, dia 7 de Abril, na Espanha. A vantagem do Milan é conseqüência de mais uma bela atuação de Kaká, que é autor de dois gols e tem participação decisiva nas jogadas de ataque.
Os espanhóis deixam os torcedores do Milan apreensivos quase até o fim do primeiro tempo. Logo aos 11 minutos do primeiro tempo, saem na frente, com gol de cabeça de Pandiani, que se aproveita de falha de marcação da defesa (0 a 1). O La Corunha, depois disso, tem comportamento irretocável, com a defesa bem arrumada e o meio-campo ajustado. A resistência dos espanhóis desaba só aos 45 minutos, quando Kaká empata com um golaço, depois de cruzamento, a meia altura, de Cafu (1 a 1).
A alegria do time espanhol desaparece em apenas 8 minutos, no início do segundo tempo. Aos 20 segundos (!) o ucraniano Shevchenko faz bonita jogada individual e chuta forte, sem chance para o goleiro Molina (2 a 1). O Milan, embalado, aumenta a diferença aos 4 minutos, de novo com Kaká. O ex-são-paulino recebe passe na entrada da área e completa rasteiro, no canto esquerdo (3 a 1). O nocaute vem aos 8 minutos, em uma perfeita cobrança de falta de Pirlo (4 a 1).
A partir deste momento, o ritmo do jogo cai. O Milan prefere não se desgastar nem correr o risco de levar o segundo gol. O La Corunha fica sem saber o que fazer e se conforma com o placar de 4 a 1.
Como era de se esperar Kaká recebe do jornalista da Gazzetta dello Sport a nota mais alta entre todos os jogadores rubro-negros: nota 8. Maldini, Gattuso e Pirlo recebem nota 7.5 e Cafu, Pancaro e Shevchenko recebem nota 7.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Costacurta, Maldini, Pancaro (Serginho)
Gattuso, Pirlo, Seedorf
Kaká
Shevchenko (Tomasson), Inzaghi (Ambrosini)


Milão, Quarta Feira 10 de Março de 2004. MILAN  4 X 1  SPARTA PRAGA

Com o objetivo de fazer desmoronar a defesa do Sparta Praga, o treinador Carlo Ancelotti põe em campo um Milan de assalto, com o ataque formado pelo tridente das maravilhas (Kaká, Shevchenko e Inzaghi). Os tchecos jogam com astúcia e se defendem com ordem deixando somente Stejner no ataque.
Somente aos 47 minutos do primeiro tempo, o Milan consegue passar em vantagem: Cafu, do lado direito do ataque milanista, faz um cruzamento perfeito e Inzaghi, de cabeça, encobre o goleiro Blazek (1 a 0).
O Milan no segundo tempo tenta aumentar a vantagem, mas é o Sparta Praga que surpreende os rubro-negros aos 14 minutos: Michalik foge pela faixa esquerda e cruza baixo para Jun que, no centro da área do Milan, chuta e empata (1 a 1). A este ponto é o Sparta Praga que passaria para as Quartas de Final.
Mas o Milan mostra toda a sua força e continua a atacar os tchecos. Aos 22 minutos Shevchenko recebe um cruzamento de Pancaro e cabeceia para o gol pondo o Milan novamente em vantagem (2 a 1). O Milan amplia a vantagem aos 34 minutos, novamente com Shevchenko, que recebe um perfeito passe em profundidade de Kaká (3 a 1). Aos 41 minutos Gattuso fecha o placar com um forte chute de longa distância: a bola é desviada por Johana e engana o goleiro Blasek (4 a 1).
Passam para as Quartas de Final dois times ingleses (Arsenal e Chelsea), dois times espanhóis (Real Madrid e Deportivo La Corunha), dois times franceses (Lyon e Mônaco), um time italiano (Milan) e um time português (Porto).

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu (Costacurta), Nesta, Maldini, Pancaro
Gattuso, Pirlo, Ambrosini
Kaká
Shevchenko (Rui Costa), Inzaghi (Tomasson)


Praga, Terça Feira 24 de Fevereiro de 2004. SPARTA PRAGA  0 X 0  MILAN

O Milan joga a primeira partida das Oitavas de Final em Praga contra o Sparta. Os rubro-negros aparecem muito superiores aos tchecos e dominam o jogo, mas não conseguem fazer gols por que várias vezes não têm sorte nas conclusões. No jogo de volta em San Siro em 10 Março 2004 o Milan não deverá ter problemas para passar para as Quartas de Final. A seguir as principais ações de gol do Milan:
- aos 19 minutos do primeiro tempo, Kaká lança em profundidade para Inzaghi que chuta a poucos metros de distância do gol. Mas o goleiro Blasek é na trajetória da bola e rebate com o corpo.
- aos 12 minutos do segundo tempo, Shevchenko recebe a bola de Seedorf mas, sozinho na frente do goleiro, chuta em cima dele.
- aos 27 minutos, Pirlo cobra uma falta, Pancaro cabeceia, Blosek rebate nos pés de Shevchenko que, também atrapalhado por Inzaghi (!), chuta para fora.
- aos 28 minutos, Inzaghi passa para Shevchenko que sozinho na frente do gol chuta um pouco para cima do travessão.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Costacurta, Maldini, Pancaro
Gattuso, Pirlo, Seedorf
Kaká
Shevchenko, Inzaghi (Serginho)


Milão, Terça Feira 9 de Dezembro de 2003. MILAN  1 X 2  CELTA VIGO

O Milan já tinha garantido o primeiro lugar no Grupo H da Champions League no jogo em Amsterdã contra o Ajax e por isto o treinador Carlo Ancelotti decidiu enviar ontem, Segunda Feira, sete titulares (Cafu, Nesta, Maldini, Pancaro, Gattuso, Pirlo e Shevchenko) para o Japão de maneira que tenham dois dias a mais para se adaptarem ao novo fuso horário.
Mas apesar de jogar contra o Celta com muitas reservas, o Milan apresenta um bom futebol durante quase todo o primeiro tempo: aos 16 minutos Serginho cruza da esquerda, Borriello cabeceia e o goleiro Cavallero faz ótima defesa; aos 20 minutos Serginho acerta o travessão cobrando falta; e aos 33 minutos Seedorf chuta forte, mas Cavallero defende novamente.
Finalmente aos 40 minutos o Milan passa em vantagem com o brasileiro Kaká que recebe a bola de Redondo e chuta de uma distância de mais de 20 metros: a bola entra no canto alto direito. Este gol de Kaká é considerado uma jóia por precisão, coordenação e capacidade balística.
Uma vez em vantagem o Milan perde a concentração e os espanhóis aproveitam para virar o resultado: gols de Jesuli (1 a 1) aos 42 minutos ainda do primeiro tempo e de José Ignacio (1 a 2) aos 26 minutos do segundo tempo. Com esta vitória o Celta de Vigo garante a passagem para as Oitavas de Final. Os 16 times que passam para o próximo turno são assim distribuídos:
- 4 espanhóis: Real Madrid, Real Sociedade, Deportivo La Corunha e Celta de Vigo.
- 3 ingleses: Manchester United, Chelsea e Arsenal.
- 2 italianos: Milan e Juventus.
- 2 alemães: Bayern de Munique e Stuttgart.
- 2 franceses: Mônaco e Lyon
- 1 russo: Lokomotiv de Moscou
- 1 português: Porto
- 1 da República Tcheca: Sparta de Praga.

Escalação do Milan (4-4-2)
Abbiati
Simic, Laursen, Costacurta (Abate), Kaladze
Brocchi, Redondo, Seedorf (Rui Costa), Serginho
Kaká (Tomasson), Borriello


Amsterdã, Holanda, Quarta Feira 26 de Novembro de 2003. AJAX  0 X 1  MILAN

O Milan derrota o Ajax em Amsterdã com o placar de 1 a 0 e garante assim a passagem para as Oitavas de Final da Champions League com uma rodada de antecedência (Milan 10, Ajax e Celta de Vigo 6, Bruges 5). Agora o Milan pode se preparar com mais calma para a Final da Copa Intercontinental a ser disputada em Yokohama, no Japão, em 14 de Dezembro de 2003.
No Ajax são ausentes vários titulares e o Milan, inspirado por um ótimo Pirlo, domina sempre o jogo e marca o gol da vitória com Shevchenko aos 6 minutos do segundo tempo quando Cafu divide a bola com Maxwell no campo do Milan; o brasileiro fica com a bola e inicia uma das suas típicas arrancadas ao longo da lateral direita. Após uma triangulação com Inzaghi, Cafu chega no limite da área adversária e cruza para Shevchenko que mata a bola com o peito e chuta de pé esquerdo marcando o gol que garante a passagem para as Oitavas.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Laursen (Pancaro), Maldini, Costacurta
Gattuso, Pirlo, Seedorf
Kaká (Rui Costa)
Shevchenko, Inzaghi (Ambrosini)


Bruges, Bélgica, Terça Feira 4 de Novembro de 2003. BRUGES  0 X 1  MILAN

O Milan ganha o jogo contra o Bruges, na Bélgica, apesar de ter perdido a dupla de zagueiros centrais no fim do primeiro tempo. De fato aos 35 minutos Maldini se machuca e é substituído pelo ancião, mas ainda válido, Costacurta (estima-se que o capitão rubro-negro deverá ficar afastado dos gramados durante aproximadamente um mês). Aos 38 minutos, Nesta, que já tinha amarelo, recebe o segundo cartão e é expulso deixando o Milan com dez durante os minutos restantes do primeiro tempo e durante todo o segundo tempo.
O Bruges, após o intervalo, aproveita a vantagem numérica e parte para cima e duas vezes se faz perigoso: aos nove minutos quando Mendoza cabeceia no travessão e aos 36 minutos quando Stoica bate da entrada da área, mas Dida mergulha no canto esquerdo e espalma para o escanteio.
Finalmente, aos 41 minutos o Milan faz um gol que vale três pontos, um gol totalmente brasileiro. Cafu parte em contra-ataque e, após triangular com Kaká, arranca pelo lado direito e quando chega no vértice esquerdo da grande área do Bruges cruza para o centro. A bola passa por cima de dois adversários e chega a Kaká que acerta de voleio o gol adversário, garantindo a vitória para o Milan que volta a liderar o Grupo H (Milan 7, Ajax 6, Celta de Vigo 5, Bruges 4).

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Nesta, Maldini (Costacurta), Pancaro
Gattuso, Pirlo, Seedorf
Kaká (Ambrosini)
Shevchenko, Tomasson (Simic)


Milão, Quarta Feira 22 de Outubro de 2003. MILAN  0 X 1  BRUGES

O Milan decepciona na terceira rodada da Champions League e é derrotado por 1 a 0 pelo Bruges, da Bélgica, no estádio San Siro. No outro jogo o Ajax derrota o Celta de Vigo em Amsterdã e assume a liderança do Grupo H com seis pontos, contra quatro do Milan e do Bruges. O time espanhol é o lanterna com dois pontos.
Após esta derrota o Milan recebe as primeira críticas e Ancelotti é acusado de não utilizar o "turnover" e de fazer jogar sempre os mesmos jogadores (por exemplo Rui Costa vai no banco pelo terceiro jogo seguido). Ancelotti se defende dizendo que não mexeu no time porque o Milan vinha ganhando todos os jogos.
O Milan começou o jogo buscando o gol e Inzaghi marcou aos 9 minutos mas ele estava impedido e o gol foi anulado. Os rubro-negros chegaram perto do gol outras vezes mas quem passou em vantagem, aos 33 minutos do primeiro tempo, foi o Bruges em seu segundo ataque. Após um contra-ataque em velocidade, o peruano Mendoza recebe pelo lado esquerdo e bate no ângulo esquerdo de Dida. Com a vantagem, o Bruges recua ainda mais e se defende de maneira ordenada. O Milan ataca em massa, algumas vezes chega perto do empate, mas parece que a bola não quer entrar no gol.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Nesta, Maldini, Pancaro
Brocchi, Pirlo, Seedorf (Serginho)
Kaká (Rui Costa)
Shevchenko (Tomasson), Inzaghi


Vigo, Espanha, Quarta Feira 1o de Outubro de 2003. CELTA VIGO  0 X 0  MILAN

Na segunda rodada da Champions League, contra o Celta de Vigo, na Espanha, o Milan joga com cautela e com o pé no freio, talvez pensando no clássico do próximo domingo pelo Campeonato Italiano, contra a Inter. As equipes terminam empatadas em 0 a 0 em uma noite pobre em espetáculo futebolístico com o Milan que chuta só uma vez a gol. No Milan são elogiados somente os zagueiros Maldini e Nesta e é graças a eles que o time milanês não sai derrotado de Vigo.
No início desta semana o brasileiro Rivaldo voltou atrás da sua decisão de rescindir o seu contrato e faz novamente parte do plantel a disposição de Carlo Ancelotti. No segundo tempo Rivaldo substitui o outro brasileiro Kaká mas o jogo do Milan não melhora.

Escalação do Milan (4-4-1-1)
Dida
Cafu, Nesta, Maldini, Costacurta
Rui Costa, Ambrosini, Pirlo, Serginho (Inzaghi)
Kaká (Rivaldo)
Shevchenko (Brocchi)


Milão, Terça Feira 16 de Setembro de 2003. MILAN  1 X 0  AJAX

O Milan começa a defesa de seu título da Champions League com uma vitória por 1 a 0 sobre o Ajax graças a um gol de Inzaghi aos 22 minutos do segundo tempo e a uma defesa de Dida nos acréscimos (Dida recebe nota 8 do jornalista da Gazzetta dello Sport e Inzaghi nota 7).
Inzaghi manda para as redes depois que Lobont, goleiro do Ajax, rebate curto um chute de Shevchenko, mas o time do técnico Carlo Ancelotti garante o resultado com o goleiro Dida, que realiza uma grande defesa num chute cara a cara do meia Van der Vaart aos 48 minutos do segundo tempo, minutos depois de o Milan ter Gennaro Gattuso expulso.
Além de Dida e Inzaghi, outro destaque da partida é Kaká, que faz uma boa estréia na Champions League após deixar Rui Costa na reserva. O meia brasileiro, de 21 anos, levanta a torcida no estádio San Siro com seus belos passes, e freqüentemente causa problemas à defesa do Ajax.

Escalação do Milan (4-3-1-2)
Dida
Cafu, Nesta, Maldini, Costacurta (Laursen)
Gattuso, Pirlo, Seedorf (Serginho)
Kaká
Inzaghi (Ambrosini), Shevchenko


para o Banco de Dados Voltar para o Banco de Dados

logotipo do Milan
Valid XHTML 1.0!   Valid CSS!